Desvirginada pelo meu cão pingo



Click to Download this video!

ola… eu me chamo karla, tenho atualmente 18 anos e o que aconteceu comigo nessa história realmente ocorreu quando eu tinha apenas 14 anos de idade. após 4 anos guardando isso no mais absoluto sigilo, não contando nem mesmo para as minhas melhores amigas, mas depois de ler relatos de outras pessoas sobra sexo com animas resolvi tornar isso púbico e compartilhar com os leitores a minha maravilhosa experiência sexual que tive com meu cachorro. primeiramente gostaria de me descrever fisicamente como eu era no ano em que aconteceu isso, eu tinha 1,65m de altura, 48kg, loirinha dos olhos azuis, tinha um corpinho muito bonito e já formado, uma bundinha redondinha e rebitadinha e média, possuía seios definidos, bem redondinho e era virgem de tudo, não tinha nem namorado ninguém ainda, nem ao menos beijado na boca…
moro em uma cidade no interior do mato grosso do sul, na casa onde moro mora comigo apenas o meu pai, a minha mão e o meu cachorro, o nome dele é pingo, ele é uma cruza de são bernardo com uma outra raça de cachorro um pouco menor, mas que eu não sei dizer qual é, na verdade ele era para ser são bernardo, mas devido ao calor na maior parte do ano no nosso estado o meu pai preferiu ele assim pois ele ia sofre menos com o calor da região. mas apesar dele ser cruzado com um cão menor ele ainda é bem grande, só é menor um pouco que são bernardo, mas é grande ainda. apesar das intenções do meu pai sobre o calor, nós precisamos da banho nele meio seguido por causa do calor, e como minha mãe e meu pai trabalham, sobra, na maioria das vezes pra mim dar banho nele… numa bela e ensolarada manhã de domingo, o meu pai tinha viajado, voltava somente na outra semana, e minha mão também tinha saído, voltava somente dois dias depois, pois estava visitando uma irmã dela que estava no hospital em uma cidade meio distante. e a casa e os afazeres ficaram todo para mim fazer, como de costume. como a região em que moramos faz bastante calor e tem sol boa parte do ano o meu pai instalou aqui em casa uma piscina para nós ( foi a melhor coisas que lê fez.. risos…), e eu sempre gostei muito de tomar banho na piscina e de exibir o meu lindo corpinho com meus fio dentais minúsculos, não perdia tempo, a hora em que dava eu caia na piscina e ficava exposta ao sol me bronzeando. como naquela manha de domingo eu estava absoluta sozinha em casa, não tinha ninguém para me atasanar e me dar ordens, nem para me encher o saco, mas tinha que fazer bastante serviço doméstico, resolvi levantar cedo, bem cedo mesmo para fazer tudo de manha e a tarde dar tempo de ficar a tarde inteira na piscina tomando banho e me bronzeando. como estava sozinha mesmo, fui até o portão da frente, que era totalmente fechado e tranquei o mesmo com o cadeado, e como também os muros todos em volta são bem altos tive uma idéia. fui até meu quarto e escolhi um biquíni vermelho bem pequenino, o mais curto que eu tinha, era minúsculos mesmo, quase não tampava nada, coloque ele em mim e resolvi que como estava sozinha ia fazer tudo em casa usando apenas ele, todo o serviço da casa, tudo.. apenas de biquíni… comecei o dia com um belo café da manhã, bem reforçado. depois me dirigi até a sala e liguei meu som e coloquei umas musicas bem animas e um pouco altas para melhorar o meu astral e animar nas tarefas domesticas. assim eu ia trabalhando e cantando a manhã inteira, apenas de biquíni para dentro e para fora da casa. como estava sozinha mesmo para o almoço fiz qualquer coisa para comer. no fim das contas só ficou para fazer a tarde, além de tomar banho na piscina e me bronzear, dar banho no pingo, como eu tinha tempo a tarde ia dar um belo banho nele, uma banho completo. já era umas 14:00 hs da tarde quando eu resolvi lavar o pingo, peguei balde, sabão e mangueira, desamarrei ele da sal casinha e levei ele para um local próprio para banho, ficava bem perto da piscina,m tinha um piso para evitar de fazer barro. o pingo todo alegre que ai tomar banho, eu jogava água nele e ele se balançava todo de faceiro. comecei então a ensaboa-lo, e quando eu comecei a lavá-lo por baixo, sem querer toquei no seu pinto, e como ia dar uma geral nele, comei a passar bastante a esponja e as mão no pinto dele. por um instante ele ficar parado, imóvel, e de repente começa a sair um coisa grande e vermelha para fora. me assustei com aquilo, mas achei legal ver aquilo. continuei acariciando e o negócio começou a sair cada vez mais e a ficar maior ainda. resolvi então parar imediatamente com aquilo, pois achei esquisito e parei de acariciar o pau dele. peguei a mangueira novamente para enxaguar o pingo, comecei de cima para baixo, quando cheguei em baixo, tive uma surpresa, aquele negócio grande e vermelho tinha sim aumentado. fiquei com mais curiosidade ainda, e tomei uma decisão, apesar de sentir um certo receio em fazer aquilo, mas fiz, com uma das mão comecei novamente a acariciar, acariciar e o negócio ficou bem grande e o pingo teve uma reação na qual eu nunca tinha visto, ficou dum jeito tão estranho. eu já tinha lido e visto alguma coisa sobre zoofilia ( sexo com animais ), mas nunca tinha imaginado que eu pudesse praticar essa modalidade de sexo, e o que é pior, a minha primeira vez, a minha primeira experiência sexual ser com uma cachorro??? será que isso era possível?? mas, e por que não??? por tudo o que eu tinha lido e tinha escutado o povo falar sobre transar com cachorros, quase todos diziam ser muito bom, muito bom mesmo. tinha escutado também que o único problema é que o cachorro tem duas bolas no fim do seu pau, e que talvez aquilo possa duer numa penetração… olha só, eu em segundos pensando e já pensei tudo isso, até em penetração… como é que pode, como a mente da gente é forte. com tudo aquilo se passando na minha frente tomei outra decisão, resolvi deixar os meus instintos de fêmea me guiarem, acho que era a melhor saída para aquele caso. mas poxa vida! seguia em frente com aquel brincadeira ou não!? eis a questão… mas então decidi seguir em frente, confesso para vocês caros leitores que a minha bucetinha toda delicadinha e virgem já estava doida de tesão ao ver aquilo e pensar sobre isso. segui em frente, terminei de lavar o pingo, e ele todo atiçado em volta de mim, agindo de um jeito nem um pouco normal. tirei ele dali e levei ele para um local semi coberto que fica do lado da piscina, estava bem em dúvida de como ia fazer aquilo. e se doesse muito? e se o pingo subisse em cima de mim e me machucasse? e se desse algo errado, e eu ali sozinha?? pensei um pouco e fiz o seguinte. entrei dentro de casa e peguei um par de meias bem grosso. me lembrei e fui até o quarto dos meus pais e revirando o guarda roupas achei uma pomada lubrificadora da vagina, ajuda na penetração e ajuda de certa forma a anestesiar o locar para não sentir muita dor na penetração e para auxiliar no prazer. sai de casa e me dirigi onde estava o pingo sentindo um tesão violento já devido a imaginação que esta tendo com aquilo. comei devagar então, comei acariciando o pingo na cabeça, bem devagar, depois desci para a barriga e peguei no seu pau e ele automaticamente já mudou o seu jeito. pequei um sofá velho que tinha ali e me debrucei nele, fiquei na posição de quatro ( 4 ), que acho que é a mais indicada. abri um pouco as minhas pernas, mas não muito, esperou um pouco e o pingo veio, meio desconfiado da situação, mas foi chegando, chegando bem devagar, e eu já estava com um tesão violonto. ele então comeu a me cheirar por traz, veio cheirando, cheirando, meteu o focinho na minha buceta e começou a lamber bem delicadamente sobra o minúsculo biquíni fio dental, aquilo começou a ficar muito bem, bom, mesmo, não achei que a língua daquele cão me pudesse proporcionar aquela sensação tão boa. e ele lambeu mais forte, e eu para atiçar ele com o dedo indicador recuei um pouco o biquíni para um lado e ele pode lamber quase que inteira a minha buceta, dava umas lambidas fortes e eu já começava a delir de tesão e a fechar e abrir os olhos. quando dei por mim a língua dele estava na beira do meu grelinho, e num movimento rápido ele quis subir em cima de mim mas eu não deixei, me afastei, peguei o par de meias que eu tinha pegado e coloquei uma em cada para dianteira dele, e deitei novamente no sofá. ele montou novamente e num movimento bem rápido de vai e vem em cima de mim tentava alcançar com aquele pau enorme a entrada da minha buceta, mas como eu estava de biquíni e ele não alcançava ele não conseguiu. e eu já estava louca de tesão com uma mão eu me masturbava e ele tentava e tentava meter o pau na minha buceta e eu não deixava. recue mais ainda o biquíni para o lado e o pau dele quase alcançava a minha buceta. não agüentando mais de tesão e seguindo os meus instintos fiz o seguinte: tirei o pingo de cima de mim, tirei o meu biquíni e a parte de cima, fiquie peladinha, peguei o gel para facilitar a penetração e anestésico, passei bastante na minha buceta, dos lado e por dentro, massageei bem e voltei a posição, só que dessa vez de quatro leteralmente decidida a ser penetrada por aquele cachorro grande, safado e com um pau enorme. abri mais as pernas e ele não perdeu tempo subiu em cima de mim e lançou o seu para fora de novo, eu olhando por baixo de mim via aquele negócio vermelho prestes a me invadir, foi chegando perto, cada vez mais perto até que senti uma coisa me cutucando, primeiro cutucou o meu cozinho rosado, ai eu com uma das mão peguei o pau dele e guiei até a entrada da minha buceta, coloquei ele na entadrada e senti uma coisa quente e deliciosa quando em uma estocada certeira ele me invadiu. colocou mais ou menos a metade do pau dentro de mim e eu delirava de prazer ele numa via e vem vem rápido foi me penetrando, eu estava sentindo um pouco de dor mas muito mais tesão, gozei gostoso na vara daquele animal e ele continuava a socar sua vara em mim, eu vi que ele estava diferente, eu eu pensei: ele vai gozar também, será que eu deixo ele gozar dentro de mim? melhor não, pensei, vou tirar ele daqui antes que isso aconteça, mas quem disse que eu consegui tirar ele de cima de mim, era um peso muito grande, então desisti e preferi curtir aquele prazer imenso que estava sentindo e deixar ele me encher de porra. num vai e vem eu gozei de novo, vi estrelas… e foi, foi até que eu senti umas estocadas mais fortes e um negócio quente dentro da meu útero, ele gozou tudo e me encheu com seu esperma. que maravilha aquela sensação que eu senti. fiquei ali deitada e ele em cima de mim por uns 5 minutos até me recompor, quando quis sair não, deu, ele estava trelado em mim. esperei mais ou menos uma meia hora, e ele sai de cima de mim todo contente, e assim que levantei começou a escorrer sobre as minhas pernas os espermas dele. nunca tinha achado que transar com um animal daqueles era tão bom. peguei o meu biquíni nas mão e fui tomar um banho de piscina para aproveitar o dia, estava tão contente e ainda com um tesão imenso que tomei banho de piscina peladona, sem nada, totalmente nua. fiquei lá um tempo e resolvi ir para o banheiro tomar um banho, dei uma olhada maliciosa para o pingo e levei ele junto para dentro de casa, essa noite ele vai dormir comigo, pensei. tomei um banho, jantei e fui assistir uns filmes, eu e o pingo. como estava completamente nua e o pingo do meu lado, abria as pernas e ele diretamente veio cheirar e lamber a minha buceta. não agüentei o tesão e novamente quis transar com ele. só que dessa vês numa posição diferente, peguei umas almofadas e coloquei no chão, me deitei de barriga para cima a fim de tentar transar com ele num papai e mamãe, ele vei por cima de mim e com o pau de fora já tentava achar a entrada da minha buceta, acertou a entrada e me penetrou sem piedade. nossa, foi melhor ainda essa posição, ele meteu tudo e mais um pouco em mim. foi aquela farra, eu gozei umas três vezes até ele gozar e me encher novamente de porra. de novo mais uma meia hora até lê sair de cima de mim. como aquele noite eu estava decidida, resolvi tentar transar com ele de outro jeito, queria sentir ele me penetra no meu cuzinho, mas tinha medo e receio que doesse muito. novamente recorri ao creme mágico do meu pai, aquele anestésico e q facilita a penetração. passei bastante no meu cuzinho, com uns dois dedos eu penetrava ele a fim de levar o anestésico para o fundo. lubrifiquei bem ele, dei uma laciada com os dedos. estava pronta, coloquei me de quatro novamente e o cachorro não perdeu tempo, montou em cima de mim e colocou sua pica de forma, meio desajeitado ele, e eu com uma de minhas mão guiei o pau dele até o meu cuzinho. senti uma sensação estranha e um pouco de dor quando ele me penetrou no meu cuzinho. ai que tesão, gente que tesão que eu sentia, doía um pouco mas era muito bom, com uma das mão eu me masturbava e gozava gostoso… foi um tempão assim até sentir aquilo quentinho dentro de mim novamente, só que dessa vez no meu cuzinho. novamente ficamos trelados, demorou um pouco e ele saiu de cima de mim, adormeci e acordei ali somente no outro dia de manha, eu e o meu cachorro. transei vária e várias vezes com ele, tudo que é posição e jeito, quando da eu trepo com ele até hoje. tenho namorado atualmente, então transo com ele e com o meu cachorro… essa é a minha historia… abração e um beijo a todos!!! karla.