Minha Primeira Vez



Click to Download this video!

Vou contar como perdi meu cabaço. O marido da minha tia é o meu padrinho e sempre foi muito “carinhoso” comigo. Lembro de mim bem pequena e ele me dando banho. Eu adorava pq ele demorava muito esfregando minha bucetinha. Aquilo me deixava toda arrepiada e depois meio molinha. Acho que foi esses “banhos” que me despertou a tara por sexo desde pequena. Passei a brincar de médico com todos os garotos da minha rua. A gente se escondia em lugares como porão, despensas e tirava a roupa. Daí a gente ficava se tocando e os meninos esfregavam as piquinhas na minha buceta. Meu tio já não me dava mais banho, mas me colocava no colo dele e ficava se ajeitando. Eu sentia o pau dele crescer e aquilo me dava uma sensação muito
gostosa. Eu ia muito a casa dele e um dia consegui ficar sozinha com um garoto no porão. Tirei minha roupa e ele tava me chupando, qdo titio chegou.
– Que isso!!!
O coitado do garoto vestiu a roupa correndo e sai em disparada. Fiquei sem ação. Estava em pânico achando que ia levar uma bronca. Titio mandou eu vestir minha roupa e acompanhá-lo. Trancou a porta da rua, colocando o trinco de segurança por dentro e me levou para o quarto. Me mandou sentar na cama ao seu lado. Eu tremia de nervoso. Ele disse:
– Flavinha, desde qdo vc faz isso?
– Titio…eu…eu…foi a primeira vez.
– Amor não minta pra o titio.
– É…nào sei…é…já fiz um tanto.
– E eles metem na sua bucetinha? Pode confiar no tio. Não vou brigar com vc. só quero conversar.
– É…Só esfrega.
– E vc já viu algum pinto de adulto?
– Não…quer dizer, vi um dia pela fresta da porta o senhor nu.
– E o que eu tava fazendo? Pode falar.
– O senhor ficou nu e depois colocou o pinto na buceta da tia.
– E vc gostou de ver?
– Sim.
– Quer ver agora?
– É…quero…
Ele ficou nu e eu vi de perto pela primeira vez um pau de verdade. Grande, grosso e duro.
– Quer pegar? – e colocou minha maozinha no pau – faz assim pra o tio – e me ensinou a punhetar. Fiquei ali punhetando e ele dizendo que tava gostoso – Agora é a sua vez de mostrar a bucetinha pra o tio – Tirou toda a minha roupa, abriu minhas pernas e caiu de boca na minha buceta. Que delícia!!! Ali sim era uma chupada. Tive meu primeiro orgasmo. Meu corpo tremeu todo e saiu uma gosminha na minha bucetinha. Depois me ensinou chupar o pau. Chupei meio sem jeito, ele foi me ensinando. Claro que não cabia na boca, mas ele tava gostando. Qdo estava quase gozando, esfregou o pau na minha buceta e gozou na portinha dela. Depois fomos tomar banho.
– Ai titio eu tava com saudade desse banho.
– Pois é, a gente vai brincar sempre, mas promete que ninguém vai saber. É nosso segredinho. De hoje em diante vc vai ser a putinha do tio, topa?
– Topo. Não vou falar pra ninguém. Nem pra Simone (minha melhor amiguinha).
– Ninguém, mesmo.
Depois disso sempre dávamos um jeito de brincar. Eu tava cada vez mais esperta e ele me fazendo gozar cada vez mais gostoso. Isso durou uns quase 5 anos. No dia em que tava fazendo 11 anos a gente foi brincar e eu disse:
– Titio não acha que já pode me comer? igual aos filmes que a gente ver?
– Mas vc ainda é muito novinha. Nem menstruou. – Ele me ensinava tudo sobre sexualidade.
– Mas titio eu quero. Vejo o senhor metendo na tia, eu quero tbém.
– Continua assistindo nossas trepadas, né danadinha.
– O senhor faz com a porta entreaberta…aí eu olho. Eu adoro. E quero que o senhor meta em mim.
Ele colocou a minha mão no pau dele…
– Será que vc vai aguentar isso nessa bucetinha?
– Aguento, me dá ele de presente de aniversário.
– Ok.
Pegou um lubrificante na cômoda. Abriu minhas pernas, lambeu minha bucetinha, fizemos um 69 durante um tempinho. Tornou me colocar na posição papai-mamãe, lubrificou minha buceta por dentro e por fora e colocou o apu na entrada. Pressionou, tava apertado, entrou a cabeça.
– Ai, ai…
– Falei que vc não ia aguentar.
– Eu aguento, vou ficar quietinha.
Pressionou mais encontrou a resistência. Me distraiu chupando meus peitos, meu pescoço…e quando eu menos esperava deu uma estocada. Dei um grito, vi estrelas, ardeu muito. Ele ficou quietinho e disse:
– Seu cabacinho se foi. Agora vou ficar quietinho pra parar de arder um pouco. Vc que vai mexer qdo aliviar.
Aliviou a dor e eu aos poucos fui mexendo. Qdo vi tava rebolando no pau do meu tio, mastigando ele. Gozei uma vez, fiquei molinha. Ele tomou as rédeas da foda e começou a meter gostoso até que me inundou de porra e caiu arreado em cima de mim. Ficamos assim um tempinho. Aí ele levantou com o pau pingando sangue. Fomos pro banheiro, ele me deu um banho, a buceta tava dolorida, ele massageou e chupou dizendo que era pra aliviar a dor.
– Pronto Flávia, agora vc é mesmo a puta do titio. Vou te ensinar muitas coisas. Quero vc cada vez mais putinha. Vou comprar um anticoncepcional pra vc, para evitar filho. Mesmo não tendo menstruado ainda, ninguém sabe, né? Não posso te levar no médico, pq ele vai descobri que te comi.
Uns dois meses depois eu menstruei, mas sou puta do meu tio até hoje. Já fui casada, mas nunca deixei de trepar com ele que tem hj 68 anos, mas trepa como ninguém. Tb já participei de festinhas com ele e os amigos. depois eu conto a primeira. Se tiver muitos erros me desculpe, mas to com preguiça de revisar, ok? [email protected]