Rasgaram o cu da minha esposa



Click to Download this video!

Depois do natal, minha esposa Angélica foi passar o feriado na casa da sogra do seu irmão, de manhã a Adriana cunhada dela, liga pra mim pedindo que eu a fosse buscá-las. Ao chegar a casa deles, me deparei com uma discussão entre o a minha esposa e o irmão da Adriana, esse irmão é um moreno de uns 20 anos famoso por ter uma pomba muito grande, a irmã fala isso pra todas suas amigas, então perguntei o que estava acontecendo, ela retrucou dizendo:
Angélica – Nada, depois eu te falo
E foi mancando com os sapatos na mão em direção ao carro, trouxe também a Adriana junto, pois moravam visinhos a nos, mas as duas vieram caladas o tempo todo durante o percurso.
Ao chegarmos em casa, a Adriana foi pra casa dela e eu e a Angélica formos pro quarto, eu toda hora perguntando o que tinha acontecido, ela falava pro
vento que tinha caído e o irmão da Adriana não tinha ajudado ela, ela então se trocou e falou que ia na casa da Adriana, eu desconfiado programei o celular dela para gravar voz.
Quando ela saiu, eu fui olhar sua bolsa, nada de anormal, no banheiro olhei sua roupa e nada também, só a ponta do seu vestido que estava melado de sangue, devia ter acabado ficar menstruada, pois ela coloca calcinha quando está no ciclo, e o fluxo deveria estar muito alto, devido a ter sangue até na parte de traz do vestido.
Ela chegou depois de uma meia hora, seus olhos estavam inchados como se tivesse chorado muito, ela tomou um remédio forte pra dorme e foi direto pra cama, apagou as luzes, desligou tudo e quis ficar sozinha até dormi, depois que ela pegou no sono e tirei o celular dela e levei para o banheiro para escutar, que se desenrolou dessa forma:
– Angélica – Poxa Adriana, teu irmão não podia ter feito isso comigo.
– Adriana – Mais Angélica, o meu irmão falou que foi você quem quis, você que provocou ele.
– Angélica – Como Adriana, se eu tava sentada na mesa bebendo vinho.
– Adriana – Ele disse que você ficava toda hora mostrando a buceta pra ele.
– Angélica – Ele sentou de propósito na minha frente, meu vestido era curto e você sabe que eu não uso calcinha, mais foi so isso.
– Adriana – Como Angélica? Você foi com ele la pra traz da casa. Como você não quis?
– Angélica – Ele me chamou pra conversar, não tinha nada de mais.
– Adriana – Conversar? Angélica o teu marido te ligou e eu fui levar o celular pra ti, pois eu sabia que você tinha ido com meu irmão pra trás da casa, quando eu cheguei la, você tava agachada chupando o pau dele.
– Angélica – Eu tava bêbada, ela tava se aproveitando de mim
– Adriana – Aproveitando? Voce tava chupando que babava toda a pomba do meu irmão. E agora so por causa de um bokete você ta desse jeito, eu cansei de te pegar no banheiro da academia chupando o pau do instrutor, e naquela madrugada que chegamos do forró de taxi, você pediu pra eu sair primeiro pra ficar chupando o pau do taxista dentro do carro, agora por que é o pau do meu irmão que você chupou é essa frescura toda, até parece que teu marido vai ser menos corno por causa disso.
– Angélica – Só um bokete? Adriana você sabe que eu gosto de chupar outros homens, mais nem por isso eu me envolvo, é somente desejo, não acho que estou traindo meu marido so porque estou chupando o pau de outro homem, mais o teu irmão me comeu Adriana!
– Adriana – Como comeu? Como tu podes saber? Tu não estavas bêbada?
– Angélica – Eu acordei no quarto dele com muita dor, teu irmão tava enfiando a pomba dele no meu cu.
– Adriana – Eu não acredito Angélica
A minha esposa já soluçando de choro, falou:
– Angélica – Tu achas o que? Que eu to dormente? Ele tava me estuprando Adriana, eu tava me vendo de dor, empurrei ele e fui pro banheiro, eu estava com gosto de gala na boca, e vi no espelho meu rosto e meu cabelo todo melado de esperma, passei a mão na minha bunda e tava melada de sangue com gala, fui me lavar com a ducha e ardeu pra caralho, ate na minha buceta tinha esperma.
– Adriana – Há Angélica desculpa, eu não sabia que tinha acontecido isso dessa forma.
– Angélica – Pois aconteceu sim, agora eu to aqui toda fudida, com meu o cu todo rasgado e sem saber o que vou falar pro meu marido. Agora teu irmão vai me pagar, eu não chamei a policia porque teu irmão sabe dos meus podres, o que acabaria expondo meu marido que ia ser taxado de corno. Mais deixa eu ficar boa, eu vou fuder com ele de novo, dai eu vou gravar tudo e mostra pra mulher dele.
– Adriana – Vai pra casa e dorme, descansa e amanha de cabeça fria você toma uma decisão.
Confesso que com a raiva também veio a excitação, tive pena dela mais fiquei curioso, deixei passar algumas horas pra que o remédio fizesse efeito e ela entrasse em sono profundo. Ela estava dormindo com um short de algodão bem fininho, antes de tirar eu vi uma mancha de sangue na direção do seu anus, retirei o Short e abri sua bunda devagar para não acordá-la, então pude perceber o estrago que o rapaz tinha feito no cu dela, estava um buracão, as partes superior e inferior estavam rasgadas ainda minando sangue, a veia exposta e muito inchada, quase obstruindo a entrada, alem de toda área está bem avermelhada e ainda era possível ver esperma dentro do cu dela.
Não mais tocar no assunto, para que ela possa se recuperar e cumprir a promessa que fez a cunhada, so preciso dar um jeito de arrumar uma copia dessa fita.