Papai Me Vendeu Pra Um Velho Nojento



Click to Download this video!

Oi, Sou banca, 1.65, olhos e pele clara, quando eu tinha 19 anos, passei pela pior experiencia da minha vida, meu proprio pai passou a me oferecer pro chefe dele e em troca de uma promoção fui obrigada a dar pra quele velho nojento…
O coroa tinha 55 anos e a tempo me assediava e me oferecia prensentinhos que nunca aceitei, mas meu pai, de olho grande, viu no velho uma oportunidade de tirar vantagem e o velho que não era bobo, começou a enche-lo de presentes e um dia fui chamada no escritário, chegando láporque era assediada
diariamente pelo coroa! chegando lá fui levada a sala do coroa pelo meu pai que disse que o patrão dele havia me convidado para jantar e que eu deveria ser boazinha com ele. Quando o cara entrou na sala foi logo me beijando no rosto e mandou meu pai sair, me entregou uma caixa com um vestido preto e sensual, mandou que eu fosse com o motorista até um salão e que em duas horas eu estaria de volta. Eu disse que estava bem do jeito que estava e ele me pegou com força e disse que eu não estava entendo que quem mandava alí era ele, comecei a chorar e ele disse que era melhor eu chorar todas as lagrimas de uma vez, porque se depois eu fizesse cara de choro ele iria me dar bons motivos pra chorar muito e não seria capricho de adolescente. O motorista quase me comendo com os me acompanhou e me levou até um salão de beleza e disse que depois que o chefe não me quizesse mais eu poderia fazer um servicinho extra com ele, eu tive tanto nojo que vomitei alí mesmo. No salão, uma mulher de uns 5o anos me mediu da cabeça aos pés e disse que se eu fosse esperta iria muito longe e ganharia muito dinheiro, mas eu sá chorava, ela me levou até uma sala onde havia uma banheira enorme, mandou eu me despir, duas outras moças me colocaram numa maca, me depilarão com cera e me fizeram massagem, me deram algo para beber, mas não deixaram eu beber muito, pois disseram que eu não poderia estar cheirando a alcool, em seguida me colocaram na banheira e enquanto eu estive lá, as duas me deram banho e me tocaram de uma forma que me enojou. Depois me vestiram e me maquiaram, eu quase não me reconheci, não mandaram eu usar o vestido preto, a tal mulher me fez um penteado infantil e me colocou um vestido que mais parecia uma camisola de criança, com sapatinhas baixas… Na experiencia dela o velho iria gostar mais de mim deste jeito…

Quando o motorista chegou me levou pra uma casa de campo, onde o velho já me esperava, quando me viu ele abriu e fechou a boca, depois disse: Você sabe que te desejo a muito tempo! se você for boazinha comigo, você e seu paizinho sá teram motivos para comemorar, eu vou dar uma bela promoção pra ele e você tera tudo o que quizer e garanto que esse caso ficará entre nás tres! nem sua mãe saberá!

O velho me levou até uma mesa onde estava posto o jantar e eu nada falava, ele me tocou, passou a linguá no meu pescoço e meteu a maõ dentro da minha calcinha, me bolinou um pouco e num sá golpe arroucou-a de mim, ficou olhando para aquela minuscula peça branca e cheirou-a longamente, em seguida mandou eu ficar em pé e levantar o vestido e me olhava com tanto desejo que por um instante eu cheguei a gostar daquilo… O velho então sentou-se numa cadeira e me puxou para seu colo de maneira que sentei com as pernas abertas o envolvendo, meu vestido subiu deixando minhas lindas coxas amostra! O velho se deliciava enquanto eu comecei a sentir a rigidez do seu pau, que pra meu espanto era bastante grande e grosso, senti medo e nojo, fechei meus olhos enquanto aquelas maos passeavam por meu corpo! A boca humida, quente e pegajosa! deslizava por seu pescoço ia tentando invadir seu degote! Como eu tentei resisti aos seus carinhos ele se enfureceu e ordenou em voz alta! tire esse vestido, ou rasgo-o em pedaços! Assustada fiquei em pé na frente dele e então ele mesmo começou a tirar meu vestido, me puxou pela cintura e me deitou numa cama enorme luxuosamente decorada, abriu minhas pernas e caiu de boca no meu corpo que até então nunca tinha estado com um homem antes. Enquanto me lambia, ele rouco de tesão dizia: gostosa! deliciosa! vou te fazer gemer você vai gozar como uma gata no cio, não sei explicar como mas de repente comecei a sentir um pouco de prazer, talvez em razão do vinho, quem sabe pelo profissionalismo do velho… Eu sentia algo de bom, mas não conseguia emitir nenhum som, nem de prazer e nem de dor. O velho então lambeu-me os poucos pentelhos, molhou-os todo com saliva!, virou-me de bruços e por cima de mim lambeu, mordeu e chupou-me do pescoço até os pés! Eu continuava calada! sentia tudo! minha boceta já não me obedecia e mesmo contra a minha vontade pingava gotas de fluidos vaginais! O velho não parava de gemer sua boca salivava tanto que onde ele beijava deixava molhado! Ao perceber que eu não relutava mais ele ficou ainda mais exitado, o velho sabia e gostava de chupar! a lingua dele entrava e saia da vagina! lambia e chupava meu grelo rosado, até que eu não mais resisti e me entreguei e senti um grande calor tomar conta de seu corpo! Minha boceta sentiu a explosão do gozo! dei um gemido! profundo e mesmo sem querer acho que gozei na boca dele.
O velho então se despiu e deixou a mostra aquele enorme pau, que sinceramente nem todo ator pornô possui! Eu fechei os olhos mas ele me pediu pra olhar e com aquele pau grande, grosso duro como rocha ele veio em minha direção novamente, colocou uma de minhas pernas mais afastada e a outra ele manteve erguida, colocou a cabeçona do seu pau na entrada da minha boceta e empurrou com força o pau para dentro! Eu dei um grito de dor e ele bem depressa lhe tapou-me a boca com a boca dele! Soltou minha perna e me agarrou ainda mais forte iniciando um vai e vem enlouquecido… Eu prendia o choro e tentava manter a calma e ficar em silencio, tinha medo de zanga-lo e ele me machucar, prolongando ainda mais aquele vai e vem que parecia que ia me rasgar ao meio… O velho não parava de meter e eu já nem lembrava do que aconteceu, me entreguei a quele momento quase que de uma forma animal e já não conseguia prender o gemido, que confesso era de prazer e de dor. O velho começou a dizer o quanto eu era gostosa e que ha muito me queria enquanto cavalgava freneticamente sem se preocupar se eu sentia ou não dor até que então explodiu num gozo, sem tirar o pau de dentro da minha boceta, não tinha folego nem vontade de sair! Vangloriando-se por ter tirado minha virgindade e dizendo que daria um premio extra por eu de fato ser virgem. O velho ficou em cima de mim por algum tempo e depois quando saiu riu ao ver os lenções sujo de sangue e porra, segundo ele o trofeu da minha virgindade e da sua virilidade.

Eu finalmente acreditei que já tinha acabado e ele arrancando-me da cama, me levou até o banheiro onde me deu banho fazendo questão de enfiar os seus dedos na minha vargina que ardia de dor e pro meu desespero no meu anus, ele disse que queria ver se eu era daquelas vadias que sá dava por tras e com um creme me lambusou toda e me colocou de quatro, eu nada falava, sá fazia, mas doel muito e ele não conseguiu enfiar o peu no meu cú, me levou de volta pra cama, e mandou que eu chupasse o pau dele, obedeci e como não fiz como ele queria ele me pegou pelos cabelos e fez movimentos freneticos para frente e para traz enquanto gemia e dizia que havia me comprado por isso eu teria que fazer tudo direitinho, depois ele me deitou de costas, abriu minhas pernas e caiu de boca mais uma vez, colocou basdtante creme no meu cú e me segurando pela cintura foi me penetrando, eu achei que ia morrer de dor, mas então ele começou a meter e a se vangloriar por ter me descabaçado de todas as formas e dizia, esse rabinho é de quem responde, e eu dizia é do senhor e ele fudia ainda com mais gosto. Quando já havia feito tudo que lhe deu vontade o velho caiu cansado na cama dormindo com seu pau dentro do meu cú fudido…. Eu cansada de dor e me sentindo humilhada adormeci e quando acordei revivi mais uma vez a tara do velho por garotinhas… Sei que fiquei com ele durante mais de 19 horas, o velho era insaciavel, quando finalmente me trouxeram as minhas velhas roupas eu acreditei que tudo tinha chegado ao fim, ele mandou o motorista me levar pra casa, mas antes disse: Eu aviso ao teu pai o dia pra te mandar de novo, e me entregando um envelope com dinehiro disse, esse é seu, compre algo bonito que quero ter ver ainda essa semana… Mas essa é outra histáris… E se gostou me manda um e-mail e diz se devo escrever outras…