Fotos com prazer



Click to Download this video!

Meu nome é Zinho, tinha 17 anos, ainda virgem e minha amiguinha Renata tinha 13 anos, seu corpinho já dava sinais de como viraria uma tremenda mulher. Quando estávamos brincando na caçada alguns motoristas buzinavam pra ela, ainda mais quando usava um shortinho de lã lilás. Olhando seu celular, vi uma foto no seu quarto onde ela dava destaque na sua bundinha, só de calcinha e sutiã, e uma toalha encobrindo seu corpo, como várias fotos de mulheres e seus bundões. Pedi pra me dar aquela foto, indiquei qual a foto e ela tirou o telefone da minha mão e disse que dava outra, ai foi minha vez de não querer aquela. Percebi que era só charmezinho dela, no fundo gostou. Em outro dia já tinha colocado em mente que eu mesmo iria tirar uma foto dela no meu celular. Novamente na calçada e ela de shortinho, não aquele, mas outro parecido, esperei ela subir no muro onde sentávamos e tirei duas fotos, como o muro era complicado de sentar, apesar de baixo, tive tempo pra enquadrar su a bunda. Sentado junto com ela mostrei as fotos que tirei, ela riu e pediu pra deletar uma delas, não deletei pois o telefone era meu e não aparecia seu rosto. Ai foi que ela me revelou que não me deu sua foto porque tinha vergonha de seu rosto aparecer. Tive a ideia de tirar outra foto igual sem revelar seu rosto, novamente risos e ela disse que ia pensar e fomos conversando até sua casa porque deveria fazer deveres da escola, me dispus a ajudar, já pensando em ganhar a foto como recompensa por ajuda-la. Seus deveres eram pouco e fáceis, terminamos e pedi para tirar a foto pela minha dedicação, vi que ela gostou da ideia mas não queria demonstrar, insisti mais um pouco e fui empurrando ela para seu quarto para se trocar para tirar a foto, antes de fechar a porta ela pergunta se preferia de short ou de mini saia. Disse que tiramos as duas pra escolher melhor, fechou a porta e logo abriu radiante já com o shortinho lilás e uma blusinha curtinha onde revelava sua barriguinh a lindinha. Tirei 5 fotos, ela mesma fez as poses, 2 de quatro no sofá que parecia uma puta experiente, tive que ajeitar meu pau duro dentro da bermuda, sem revelar o rosto e depois pediu pra escolher uma de duas sainhas que estavam em cima da cama. Lógico que disse; as duas. Primeiro colocou a de jeans, tirei 2 fotos e como ela não queria olhar pra foto, em uma delas dei uma abaixadinha e consegui tirar com a calcinha aparecendo, pensando que seria só de uma mini saia. Tive que mostra-la as fotos, ela me deu um tapinha no braço dizendo que tirei com a calcinha aparecendo. Para vestir a sainha de algodão, que só usava em casa não pediu pra eu sair do quarto, e virou de costas pra mim e retirou a saia de jeans ficando a mostra sua bundinha branquinha e vestiu rápido a outra saia. Fez a primeira pose com as mãos na parede imitando as funkeiras, fui em sua direção e para testar ela levantei a sainha até o meio da bunda, como não reclamou, tirei uma foto, na segunda pose, de quatro, levantei toda a saia, quase passou de toda a bunda. Deitei com ela na cama para mostrar as fotos, ela pediu pra deletar todas porque tava com vergonha, disse que tinha gostado de todas e não mostraria a ninguém, ela estava envaidecida e já não conseguia esconder, foi que pedi pra tirar a ultima de seu peitinho, e ela só disse: ah não, é demais, mas também vi que era só insistir um pouco que seria fácil, mandei ela virar o rosto e fui subindo sua blusinha, revelando um seio, que era o desejo, como não teve resistência passei para o segundo, mas a blusa tava incomodando e pedi para retirá-la por completo e fui atendido, tirei uma de cada seio e depois dos dois juntos. Não resisti e acariciei um seio e rapidamente chupei o biquinho dele. Ela disse um ‘para” tão manhoso que só me deixou com mais tesão para continuar, desci minha mão pelo seu corpo e cheguei até sua saia e retirei num só golpe. Olhei para ela e seus olhos diziam para eu seguir em frente, apesar de sua boca pedir para parar. Cheio de receios, voltei a beijar e chupar seus peitinhos, a mão afastou a calcinha e mesmo sem experiência passei a brincar com a bucetinha bem exitadinha, aos poucos ela foi abrindo as pernas não resistindo aos seus desejos, e após uns minutos se contorceu de prazer e de olhos fechados gozou, já de pau de fora fui encostando em sua bucetinha e empurrando pra dentro, de vagar mas de uma vez só. Quando passou pelo hímen, no susto da dor, gritou e me abraçou, até me cravando as unhas, fiz um vai e vem meio descompassado até gozar pela primeira vez com uma mulher. Ela já dizendo que era minha namorada e que queria casar comigo e eu só querendo repetir a transa. Aprendemos juntos quase tudo de sexo, depois usamos camisinha, ela realizava todos meus desejos, em uma semana já comia seu cuzinho e ela gostava quando gozava dentro, depois 1 ano e 4 meses mudou-se de estado e não resistimos a distância e não nos falamos mais.