Tornei-me um corno nesta viagem



Click to Download this video!

Ola pessoal admiradores dos contos eróticos, primeiro tenho que confessar que já algum tempo venho amadurecendo a ideia de ver minha esposa metendo com um outro homem, só em ficar pensando eu ficava muito exitado, só que ela não estava aceitando, achava isto uma loucura, pensava mil coisas, e na realidade não havia oportunidade de se pelo menos tentar, e assim ficava só na conversa, somos casados já a um bom tempo, somos pessoas madura, mais bem conservados bonitos, ela e uma Loira muito gostosa, bonita, umas pernas lindas, uma bunda saliente carnuda, seios de médios para grande, chama muito a atenção quando passa, principalmente por que ela gosta de roupas bem provocantes, curtas, bem vamos a historia.
Ela e professora, no final do ano passado resolvemos fazer uma viagem e fomos para uma Cidade de Minas Gerais, Boa Esperança, lá tem uma represa que parece ate um mar aberto, muito calor, se hospedamos num hotel a beira mar, com piscina, muito bom, iriamos ficar uns 15 dias, no dia seguinte da nossa viagem resolvemos curtir a piscina, ela colocou um biquine, nossa maravilhoso, deixava a aquele bundão a parente, ela gosta de curtir o sol, ela é bem bronzeada, ficamos bebendo algumas batidas, ela deitada naquelas cadeiras de piscina e eu na mesa, depois de um certo tempo notei que tinha um cara que não tirava os olhos, um cara mais ou menos da nossa faixa de idade, boa pinta, não falei nada a ela, como estava muito calor eu fui ate o vestiário tomar uma chuveirada, logo o cara entrou, eu estava tomando um banho, ele também tirou a sunga e entrou num outro chuveiro, nossa quando eu vi a rola do cara não acreditei, o cara tem uma rola grande, grossa, em vista da minha que é pequena, ele falando meio em rolado, percebi que ele não era brasileiro, era gringo, mais dava ate para entender um pouco do que ele falava, ele disse nossa hoje esta muito quente não, eu respondi e mesmo, e acabei saindo, na verdade fiquei de rola dura só em ver aquela rola, e pensar já pensou aquilo dentro dela, na piscina tem um chuveirinho, minha esposa levantou da cadeira e foi tomar uma chuveirada, sentou na mesa e pedimos outra batida, o gringo não tirava os olhos dela, eu então para ver a reação dela falei amor eu fui ate o chuveiro, aquele cara que não tira os olhos de você e gringo e tem uma rola grossa, já pensou ele metendo aquela rola todinha dentro de você, ela me respondeu já vem você com as suas loucuras, minha esposa adora fazer anal, gosta de dar o cu, eu disse também eu acho que você não iria aguentar aquela rola na bunda, ela riu, e respondeu você esta doidinho para virar um corno, depois não reclame, eu perguntei reclamar do que, ela respondeu eu não tenho jeito para isso mas depois da primeira vez pode ser que não vá querer parar, ficamos conversando, só que percebi que ele começou a olhar para o gringo, perguntei a ela vou chamar ele para tomar umas com a gente o que você acha, ela me respondeu você e quem sabe, comecei então a insinuar a ele, ele mandou o garçom trazer duas batidas para a gente e veio a mesa, se apresentou, nome esquisito vou chama-lo de gringo mesmo, ficamos bebendo e conversando, ele a elogiava muito, eu sei que devido a bebida a gente foi se soltando, e a conversa passou para o lado de sexo e putaria, como ele lava algumas coisa muito em rolada as vezes não se entendia muito bem, só sei que ele nos convidou para irmos ao seu apto, ele foi ate o banheiro, eu aproveitei e disse para minha esposa ele nos convidou para irmos ao seu apto, perguntei você topa, ela riu e respondeu por que ele não vai lá no nosso, lá tenho as minha coisas, minha toalha, eu perguntei posso convida-lo, ela respondeu pode vamos ver o que vai acontecer, eu então insisti mais esta a fim i mesmo sem problema, ela me respondeu não é o que você quer, só que tem uma coisa posso fazer o que eu quiser sem intervenção da sua parte, agora fiquei com tesão no gringo e quero ficar a vontade para fazer o que eu bem entender, eu respondi que sim, ela disse então tudo bem, nisso o gringo voltou com mais batidas, nossa já estávamos quasse travados, bebemos aquela batida eu falei para o gringo que iria embora, ele do jeito dele respondeu ainda e cedo, eu então aproveitei a deixa e disse não quer ir lá com a gente, ele na hora disse que sim, minha esposa levantou-se só com o biquine e foi na frente, nos atrás, ele olhando dizia nossa que coisa linda, se referia a bunda dela, e me perguntou ela gosta de anal, eu disse adora, e pude ver o volume da sunga dele, já no elevador ele ficou atrás dela aproveitou para encostar a rola nela, ela aceitou numa boa ate rebolou na rola dele, chegamos no apto ela foi tomar um banho, saiu só em rolada na toalha e foi para o quarto, ele passou uma aguá no corpo também e ficou meio sem jeito, eu disse a ela vai lá, fica a vontade, e fui me banhar também, quando sai fui devagarinho e pude apreciar ela chupando ele nossa, que rola enorme, dura que nem pedra, cabeçuda, grossa, mal cabia na boca dela, ela chupava tudo ate o saco, ele então veio chupar a boceta dela, nossa ela uivava de tesão, o gringo chupava muito mesmo, ela gozou na boca dele, e começou pedir vem aqui vem, coloca esta rola aqui dentro, vem, ele foi subindo chupando ela quando chegou na portinha para penetra-la ela pedia devagar eu não estou acostumada com uma rola deste tamanho ele foi colocando devagarinho nossa entro tudo eu só via o saco de fora, eu acabei gozando só com aquela visão, e ele bombava forte ela gemia, gritava, isso fode mesmo, arromba esta boceta, ela gozou uma quatro ou mais vezes, ate que ele anunciou que iria gozar, nossa encheu a boceta dela de porra, no tesão esquecemos ate de colocar camisinha, era muita porra, ele tirou a rola pingando de dentro e foi ate o banheiro se lavar, minha esposa então me disse vai corno chupa minha boceta, eu disse a ela esta melada de porra, ela me respondeu e dai chupa caralho, eu acabei caindo de boca e chupando nossa chupei aquela porra todinha, que delicia, e vi o estrago que o gringo fez, deixei ela limpinha, logo ele veio deitou-se na cama, eu fui ate a geladeira e peguei uma cerveja, levei para ela dar uma golada geladinha ele também deu uma bicada, eu fui pegar uma para mim eles ficaram se amando na cama se beijando que nem dois amantes namorados, nossa eu acabei gozando só vendo ela se entregando a ele daquela maneira beijava de linguá mesmo, ele deu a rola para ela chupar novamente, eu aproveitei pequei no banheiro um creme lubrificante e levei ate ele, e sai fora deixando os dois sozinhos fiquei de longe só observado, nossa ele começo tentando colocar aquela rola na bunda dela, lambuzou de creme a rola e a bunda, ela dizendo que não iria aguentar, falava para ele que a rola dele e muito grossa, muito cabeçuda, mais ele ficou brincado no meio das pernas e de vez em guando dava umas cutucadinhas, ela levantava a bunda para receber mais não aguentava, ate que uma hora ela deu um grito e começou a pedir tira, tira esta doendo muito tira, ele então dizia deixa assim vai passar ela ate chorando pedindo para tirar mais ele insistiu deixou dentro, ela acabou relaxando ele foi soltando o corpo ate que deitou sobre ela com a rola todinha lá dentro, eu na parte de trás via ela rebolando com a rola todinha lá dentro, nossa acabei gozando de novo, que imagem maravilhosa, ela rebolava muito mesmo, ate que ele começou a tirar e colocar de novo, num vai e vem mais frenético, se ajoelhou sobre a cama e tirava e colocava a rola dentro, nossa que delicia, teve uma hora que ele tirava a rola todinha para fora e metia de novo nossa ela começou gritava, assim mete, faz assim faz, e assim ela acabou gozando com o gringo arrombando o cu dela, e ele acabou gozando também, nossa maravilhoso, e ele demora para caralho para gozar, foi uma delicia, nunca gozamos tanto, ele ficou só quatro dias no hotel teve que ir embora, neste quatro dias nossa metemos muito, metia de dia e a noite, ela estava toda arrombada, acabamos ficando sozinho, novamente, depois destas fodas meu pau que e pequeno ficava sambando dentro, ficamos mais nuns dez dias, no hotel, já na ultima semana eu no vestiário da piscina deparei com um negrão nossa que também era um cavalo, que rola, só que ele estava com mulher e filhos, mas cheguei e comentei com a minha esposa amor aquele negrão tem uma rola, também que não perde nada para o gringo, se não for maior, ela me respondeu vai querer que eu fode com o negrão também, eu respondi você e quem sabe, ela disse não é uma má ideia, já tamos indo embora pelo menos vou arrombada, e riu, como estávamos bebendo ela começou a olhar para o negro discretamente, ele tinha uma mala, ela me disse que teve uma hora que ele riu e passou a mão na rola, ele saiu para o bar, eu sai atrás fui buscar umas bebidas, e acabei puxando conversa, ele muito simpático e muito intendido, me disse que estava com a esposa e seus filhos, eu então respondi que pena, ele perguntou porque que pena, por nada, mais ele entendeu e disse mais posso fazer uma visitinha no seu apto e só querer, só sei que marquei um horário, bebemos e fomos para o apto, minha esposa esta insaciável nunca tinha visto ela com tanta vontade de meter, o negrão foi lá nossa meteu muito nela também, a rola também grossa, mais diferente da do gringo, não tinha muita cabeça mais do meio para a raiz nossa engrossava para caralho eu acho que dava uns 12 cm de grossura, nossa ele fodeu ela de todo jeito, meteu no cu dela, deixou ela toda dolorida, foi maravilhoso, metemos com ele os últimos dias que faltavam, ele sempre dava uma fugidinha para meter dizia que não tinha como foder com a mulher por causa das crianças, dava uma desculpas e vinha no nosso apto, foi uma da melhores viagem da minha vida e da minha esposa também, só que agora ela quer meter com alguém com a rola grande e esta difícil encontrar sei lá foi tentar quem sabe se acha algum roludo, aqui da nossa cidade para meter com ela, espero que tenho curtido, foi muito bom mesmo, o gringo a gente conversa pela internete, esta para fazer uma viagem novamente para o Brasil, vamos ver, depois eu conto.