Filho e mãe, pai e filha



Click to Download this video!

Igor estava com 23 anos quando tudo começou a acontecer. Seu pai sempre foi comerciante e tinha uma loja de roupas masculinas, e Igor trabalhava com ele além de fazer faculdade de Administração. Seu pai com 51 anos ainda é coroa cheio de vitalidade, além de ser bastante sem vergonha. Ele sempre gostou de ter pelo menos uma funcionária feminina com instruções para atender clientes homens que chegassem sozinhos na loja. E ela sempre ganhava alguns trocados por fora para não ter vergonha de até olhar o cliente dentro do provador para ajudá-lo se ele assim quisesse. A funcionária atual tinha 25 anos (bonita, boazuda e safada), costuma ficar após o fechamento da loja; principalmente aos sábados, para transar com o pai e o filho ao mesmo tempo: chupava um e dava o rabo para o outro e adora uma dupla penetração. Por terem uma situação financeira razoável, eles moravam numa casa em um condomínio fechado, com piscina e sauna. O pai tinha mandado ampliar a sauna, e ainda estava em reforma quando um dia Igor chegou da rua flagrou o pai espiando por um buraco na parede onde deveria sair um cano do respiradouro da sauna seca. Ao vê-lo, fez sinal para ficar quieto e também para se aproximar e olhar. Ao olhar pelo buraco Igor teve a surpresa ao ver a mãe e a irmã peladas. Rapidamente tirou seus olhos e o pai sorrindo, o fez voltar a olhar. Igor ficou maravilhado vendo-as nitidamente peladas e andando de um lado para o outro e saindo de minuto a minuto para tomar uma ducha. Sua mãe estava com 42 anos e era ainda um mulherão com tudo firme: bunda, peitos e coxas roliças. A irmã Lara, 17 anos, mesmo tendo menos corpo que a mãe também era bastante gostosa. Seu pai abriu uma cerveja e ficaram sentados em uma mesa próxima a piscina conversando justamente sobre a mãe e a irmã peladas. Igor, muito constrangido, só confirmou que realmente achava a irmã muito bonita de corpo; então veio a pergunta: – E a sua mãe; ela ainda é muito gostosa, não é? – Não! É que! – Pode falar filho; entre nós dois não têm essa de fingimento não! – Mas pai, fica chato né? – Você acha sua mãe gostosa ou não? – Acho sim. Muito melhor que muitas garotinhas por aí! – É isso aí filhão, o que é bonito é para ser admirado! Uns dez dias se passaram e num sábado à tarde, depois que Igor ajudou seu pai a limpar a piscina, ao sentarem numa das mesas para tomarem uma geladinha o pai começou com um papo muito estranho. Ele falou que o filho precisava ter um pouco mais de intimidade com a mãe. Igor não entendeu, e o pai lhe contou que entre ele e a esposa o sexo andava um pouco escasso e que achava que a mãe precisa ter outro homem, assim como ele gostava de transar com outras mulheres. O problema de Igor era aceitar aquela maluquice; e o pai, novamente sem poupar palavras disse que já tinha conversado sobre isso com a esposa e que ela, não descartou a possibilidade. Mais alguns dias depois, o pai avisou que ia viajar para São Paulo para fazer algumas compras para a loja, e que levaria a tal funcionária que eles dois andávamos comendo e que voltaria somente na segunda à noite. Sábado à tarde, Igor se arrumou para sair e deu de cara com a mãe na cozinha trajando seu biquíni tipo asa delta: – Vai sair filho? – Vou! – Que pena! Ia pedir para você me fazer companhia hoje na piscina. Como a Lara, sua irmã, não estava em casa, passou um monte de coisa pela cabeça dele – “será que minha mãe iria se abrir comigo? ” Ai, teve que ter uma reação muito rápida: – Ia sair à toa, mas posso ficar se você quiser! – Que bom filho, ia adorar ter a sua companhia! Igor saiu e colocou a sunga. Não levou dez minutos e já estava dentro da piscina com a mãe, depois a mãe saiu e foi para sauna, cinco minutos depois Igor, também foi, e ao entrar se deparou com o biquíni dela pendurado ao lado da ducha… ficou do lado da porta pois sabia que estava prestes a ver a mãe pelada; entrou e a viu sentada no primeiro degrau. Ela esticou a mão e o puxou para próximo a ela: – Quer tirar a sunga filho? Ele olhando seus seios ainda firmes e vendo no meio das suas pernas seus pentelhos bem aparados disse: – Não sei mãe…. Acho que não devo! Ela o puxou mais ainda para perto de si, segurou a sunga e a puxou para baixo: – Seu pai já conversou com você sobre isso? Antes de responder viu o pau livre dando um pulo para frente ficando rapidamente duro: – Já sim, mas mãe, isso não é errado? Ela como uma puta qualquer beijou o pau que estava a centímetros do seu rosto e dando umas duas ou três lambidas: – Não acho, melhor com você do que com outro homem qualquer; não é? Ela já o mamava descaradamente: – Poooorra mãe! Nunca imaginei isso! Ela parando de chupar e olhando para ele disse:– Não está gostando?– Claro que estou mãe! Você mama melhor do que qualquer menininha por aí, viu. Ela levantando-se e o puxou para fora da sauna. Excitado, Igor já estava transpirando muito mais do que o normal. Passaram pela ducha e ela segurando a piroca do filho disse: – Quer fazer sexo comigo? Eu estou com muito tesão! Quer? – Mas mãe. Eu não sei! Ela lhe dando um beijinho na boca disse:– Relaxa filho, eu adoraria transar com você! Foi falando e fazendo com que ele segurasse um dos seus seios e a outra mão fez chegar na sua buceta. Igor estava até com medo de acordar e descobrir que tudo aquilo era um sonho. Resolveu mandar tudo às favas e reclinou chupando o peito dedilhando a buceta:– Tô pegando fogo filho… Vem para cá, vem! Foram para o lado onde havia um banco de cimento, e ela ficando de joelhos com seu bundão empinado não precisou falar mais nada… O filho passou seu pau entre seus lábios vaginais, e achando a entrada foi empurrando até chegar bater o saco: – Oooooh filho! Ooooooohhhhhhhh!… Que gostoso! Vai! Mete! Mete no cu da mamãe! Vai, faz a mamãe gozar como uma puta. Igor estava alucinado ouvindo aquelas palavras e vendo seu pau indo e vindo dentro da buceta da sua mãe, além de também admirar aquele seu bundão e seu cuzinho rosado. Ela uivava como uma loba no cio e gemia muito:– Mais filho! Maaaiiiissss!… uuuuiiiii deliciaaaa…Que pau deliciosoooo…vai…vai filho, mete na mamãe…. Faz a mamãe gozar. Vou gozar! Vooouuuuuu gooooooozarrrrrrrr!!!!! Também achando que ia gozar, ele tirou o pau da buceta, e ela disse:– Nãaaaoooooo! Não tira! Quero mais! Goza em mim filho! Goza! Goza dentro da mamãe, enche meu cu de porra….. Voltou a enfiar e depois de mais algumas bombadas ficou parado deixando o pau esporrar dentro da sua mãe. Depois disso ela disse: – Noooossa filho, você é demais! Fazia tempo que eu não transava assim tão gostoso! Acho que vou querer esse cacete mais vezes dentro de mim. Igor ainda ganhou outro beijo na boca muito mais demorado. No domingo, acordou, tomou um banho, e ao chegar na cozinha para tomar seu café encontrou sua irmã sentada na mesa e a mãe passando o café trajando um baby-doll totalmente transparente que dava para ver seus seios e sua calcinha nitidamente. Constrangido na frente da irmã, deu bom dia e também sentou. Sua mãe se aproximou e ficando ao seu lado, colocou a vasilha de café sobre a mesa, reclinou e sem que ele esperasse deu-lhe um beijo rápido na boca:– Bom dia filho; dormiu bem?– Sim mãe! Lara toda apressada tomou seu café e levantou-se se despedindo e saiu, deixando-os sozinhos. Então Igor disse mãe: – Você me beijou na frente da Lara? – Não se preocupe… Sua irmã também é bastante liberal, disse a mãe. Igor não se importou muito dela taxar a irmã de liberal naquele momento, pois seus olhos estavam fixos no traseiro dela que estava na pia lavando a louças deixando seu pau duro. Ela virando o rosto e percebendo seu olhar disse: – Tá olhando o quê safadinho?– Nada mãe!… Ela se aproximando e disse: – Estava olhando para minha bunda, não estava? – Estava sim!…– Gosta da minha bunda, é?– Claro que gosto…! – Quer tirar minha roupa para você ver minha bunda melhor? Ele ficou na dúvida e ela o fazendo virar com a cadeira e ficando de pé entre suas pernas disse: – Pode tirar filho, estou adorando ser admirada por você! Então ele tirou seu short do baby-doll, a calcinha, e ela mesma tirando a parte de cima ficando totalmente nua virou as costas para ele aproximando mais sua bunda disse-lhe– Minha bunda é toda sua filho! Igor apalpou, beijou e abrindo as nádegas admirou seu cuzinho rosado… Ela novamente demonstrando ser bastante puta disse:– No dia que você quiser meter seu pau, eu deixo! Ele pasmo e ao mesmo tempo tarado sabendo que a própria mãe oferecia a bunda pra ele disse:– Pode ser agora? Ela se ajeitando na mesa apoiando suas mãos e deixando seu bundão empinado disse:– Nossa taradinho…sabe que eu nunca transei na cozinha? Nervoso ele foi arriando a bermuda e tirando o pau para fora molhando-o com saliva… Bem que gostaria que fosse na cama, mas vendo aquele traseiro arrebitado ele foi abrindo as nádegas da mãe com uma das mãos e com a outra foi colocando seu pau duro sobre seu buraquinho… Deu uma forte empurrada enterrando praticamente o pau até a metade:– Caaaaaaacete Iiiiigor… Que delícia dar a bundinha… Meeete filho! Meeeeete!… Mais forte! Maaaaaiiiiissss fooooorrrrte!!!!! Uiiiiiii gostosoooooo….que cacete deliciosos ….. Enquanto Igor metia a mãe com a mão na buceta masturbava gostoso dizendo: – Vai filho! Vaaaiiiii! Goza no meu cú, gooooza! Haaaahhhhh! Haaaahhhhhh!!! Arregaça meu cuzinho, vaiiiiii, Agoraaaaa, Tô gooooozando! Gooooozannnndo!!!!! Aiiiii deliciaaaaaaaaaaa……arromba a mãe, vai… gostoso, não para, não paraaaaaaa…. Ela rebolava freneticamente enquanto Igor ia despejando todo seu liquido no seu rabo. Mais tarde, o pai soube pela própria esposa, tudo o que eles fizeram naqueles dias em que ele ficou em São Paulo… Ele só deu alguns tapinhas no ombro do filho dizendo que ficou contente em saber que ele estava fazendo sua esposa feliz sexualmente. Igor as vezes saía da loja com a autorização do pai, para dar uma passadinha em casa e meter bem gostoso na mãe. Fazia tempo que não ficava na piscina com a família, e certa vez, ao chegar da rua percebendo que os três, pai, a mãe e a irmã, estavam lá fora, foi no quarto colocar a sunga. Não vendo nenhum deles, foi para sauna e de repente parou na porta ouvindo gritinhos histéricos vindo de lá de dentro: – Não para pai! Não para! Já vou gozar pai! Haaaaahhhh! Haaaaahhhhh!!!! Deliciaaaaa… Ouviu também a voz da mãe, foi fácil chegar à conclusão que seu pai comia a irmã na frente da mãe… Ao perceber que estavam para sair da sauna, tentou se afastar e logo parou ouvindo a voz do meu pai:– Ué Igor; nem imaginávamos que você ia estar em casa hoje!
Virou-se todo sem graça vendo sua irmãzinha peladinha sorrindo ao lado da minha mãe que também sorria; e a mãe estendendo a mão pedia para que ele ficasse com eles. Igor entrou, e a mãe como no primeiro dia segurou sua sunga e foi descendo-a até tirá-la por completo deixando-o peladão na frente da irmã que sentava no colo do seu pai. E ela, sem nenhum pudor abocanhou seu pau e o mamou por mais de três minutos; para depois ficando de quatro ao lado do pai e da irmã e pediu: – Vem comer a mamãe, vem!!!… Parecia que ele ia explodir de tanto tesão metendo o ferro na mãe com o pai e a irmãzinha ali olhando tudo. Depois de socar por mais uns 5 minutos, a mae novamente uivou gritando que estava gozando e ele, mesmo sendo visto pelo pai, soltou toda a sua porra dentro da buceta da mãe. Com o tempo passou a ser normal ver seu pai comendo a irmã, e eles também a vê-lo comendo a mãe. E foi também na sauna; precisamente na ducha, que seu pai cismou de comer o cú da esposa e o autorizou a entrar na sauna e comer a irmã que gemeu muito mais que a sua mãe quando começou a bombar na sua bucetinha. Gostou?