Pai da minha amiga



Click to Download this video!

Oi, meu nome é Amanda, casada, 34 anos.
Já li vários contos nesse site e isso me deu coragem pra contar algo que aconteceu comigo.
Eu tinha 19 anos e tinha entrado na faculdade de administração. Logo fiz amizade com a Bia, mas ela nunca soube o que aconteceu.
A gente ficou muito amigas, eu ia na casa dela pra estudar. O pai dela era um coroa muito bonito. Moreno, bem cuidado, um cabelo grisalho e uma barba que eu adorava.
Certo dia fui lá mas a Bia tinha saido. Era sábado, ela tinha ido com a mãe dela ver uma tia que tinha sofrido um acidente. O pai dela (Renato), me mandou entrar e disse que elas tinham saido.
Fiquei sem jeito. Ele só de shorts, tomando cerveja. Me ofereceu, disse que não queria mas ele insistiu. Acabei bebendo.
Sou fraquinha pra bebida até hoje. fiquei logo alegrinha. Ele conversou comigo como nunca tinha feito, e me dando mais cerveja.
– Amanda, vou ao banheiro e já volto.
Ele foi. Eu um pouco tonta no sofá.
– Amanda, por favor pega papel pra mim. Tá na dispensa.
Fui pegar o papel. A porta do banheiro tava encostada.
– Tá aqui sem Carlos.
Ele pegou minha mão e me puxou. Tava nu, com um pau enorme e duro, apontando pra mim. Antes de eu poder dizer qualquer coisa ele me beijou, me segurando firme. Pegou minha mao e botou naquele pauzão.
– seu Carlos, não faz isso, por favor.
– sua gostosinha safada. Pensa que não vejo vc me olhar? Cala a boca e me chupa!
Me forçou pra baixo e eu coloquei aquilo duro na boca. Eu ja namorava, mas o pau do meu namorado era infantil perto do seu Carlos. Mamei, enquanto ele me segurava pelos cabelos, puxando minha cabeça pra cima do pau dele.
– Piranhazinha chupa gostoso. Para que não quero gozar ainda.
Tirou da minha boca, me puxou pelos cabelos e me levou pro quarto. Me jogou na cama, levantou meu vestido, puxou minha calcinha com força e me chupou deliciosamente. Eu gemia muito, tava adorando a lingua dele dentro de mim, as chupadinhas no grelinho.
– Ai seu carlos, assim eu vou gozar!
Senti um dedo me penetrando na bucetinha, gemi alto e gozei. Ele continuou me chupando, me deixando maluquinha.
– gozou gostoso, né safada. Agora é minha vez.
ele se encaixou entre minhas coxas e senti o pau forçando a entrada.
– devagar seu carlos por favor, é muito grande.
– buceta foi feita pra levar pica, sua safada.
Forçou, a cabeça entrou e ele foi forçando. Eu gritei, mordi o lençol e me agarrei nele.
– geme putinha, geme. Geme na pica do teu macho!
Entrou tudinho. Ele começou a socar, com força.
– come a buceta seu carlos come!
Ele me fudeu com força, gozei de novo e ele me encheu de porra!
– toma porra sua putinha gostosa! Goza com teu macho, goza!
Gozei agarradinha nele, sentindo o pau inchar e cuspir porra dentro da minha bucetinha. Ele tirou de mim. O telefone tocou.
– Sim meu bem. Amanda veio, mas eu disse que vc não estava e ela foi embora.