Casada no Metro



Click to Download this video!

Meu nome e helena,tenho 32 anos, 1,70 mts, sou casada a 8 anos, tenho uma filha e vivo muito bem com meu marido. O que vou contar aconteceu comigo no mês de agosto de 2011, eu e meu marido moramos no Tatuapé em São Paulo e eu trabalho em um banco na Av. Paulista e meu marido em um escritório de engenharia em pinheiros, para irmos ao trabalho, vamos de metro, porque o transito e muito intenso no horário da manha e vamos todos os dias juntos no mesmo horário, sempre as 7 horas da manha, este horário o metro vem bem cheio, praticamente impossível de se mexer quando entra dentro dele.

Como de costume acordamos cedo e fomos ao metro, eu como sempre trabalho de saia,porque o banco exige,que as mulheres trabalhem socialmente vestidas, chegamos ao metro e ficamos aguardando o mesmo chegar, quando olhei para o lado reparei em um rapaz que me olhava sem parar,logo fiz uma cara de quem não gostou e fiquei perto de meu marido, o metro chegou, e naquele aperto danado meu marido entrou na frente ficando de costa para mim e fiquei encostada com parte do meu corpo na porta, o metro saiu e fiquei segurando em meu marido, quando estava distraída, senti algo me tocando atras, olhei e percebi que era o rapaz que tanto me olhava na estacão, fiquei quieta porque estava cheio e achava que ele estava encostando porque estava muito lotado, chegou na outra estacão, entrou mais pessoas e fiquei mais próxima do rapaz, então percebi que seu pênis estava duro atras de mim, fiquei puta mais não queria fazer escândalo, pois meu marido e muito nervoso e poderia arrumar uma confusão enorme,então como fiquei quieta o rapaz achou que estava gostando.

E começou a fazer movimentos e senti seu pau duro e grande entre as minhas nádegas, por um momento fiquei tentando me esquivar, mas algo dentro de mim estava gostando de tudo aquilo, me relaxei e comecei a curtir aquele momento,abri um pouco mais as pernas para sentir melhor aquele pênis duro atras de mim, foi quando o rapaz que estava com a mão para cima segurando para não cair, abaixou sua mão na direção e de minha cintura e a segurou forte e me puxou mais para trás, fiquei louca de tesão, quando senti que ele tirou sua mão e a colocou em minha bunda, acariciando-a sobre a saia, o rapaz percebendo que eu estava deixando ele fazer tudo, abaixou sua mão e começou a levantar minha saia bem devagarinho, comecei a sentir sua mão em minha coxa que me deixou mais molhada do que já estava,sua mão subia ate que ele encontrou minha calcinha e a puxou de lado e fui sentindo seus dedos no meu cuzinho e em minha chana,estava louca de desejos, foi quando chegando na estacão se do metro o rapaz tirou a mão e fingindo que não estava acontecendo nada, passou por mim e meu marido que descemos, deu uma olhada para mim e foi embora.

Fiquei pensando naquilo o dia inteiro, no outro dia cedo como sempre fomos ao metro mas o rapaz não estava la e se passaram dias, meses ate que em dezembro de 2001, meu marido pegou ferias e fiquei trabalhando. No inicio do mês de dezembro teve uma festa de confraternização no banco e não precisávamos ir de uniforme, estava muito quente então coloquei um vestido que ia ate o joelho mais ou menos, meu marido disse que eu estava muito sexy e que faria o maior sucesso. Então sai de casa e percebi que os homens na rua ja me comiam com os olhos, então fui ate o metro, estava aguardando o metro quando reparo ao lado e vejo o rapaz daquele dia, tentei sair dali, mas estava muito cheia a plataforma,

então fiquei quieta e percebi que ele estava vestindo uma calca de agasalho e que ele aparentava ter uns 18 anos no máximo, era um pouco mais alto do que eu, mas estávamos na mesma altura porque eu estava de salto, tentei disfarçar fingindo que não havia o visto e entrei no metro, só que desta vez fiquei de frente para o rapaz colocando a bolsa em minha frente, o metro fechou as portas fiquei desviando o olhar para outro lado para que o rapaz percebesse que eu não estava com graça para o lado dele, chegando na próxima estacão o metro encheu um pouco mais então fui para mais próximo do rapaz e minha bolsa ficou para o nosso lado, fiquei colada em seu corpo e senti que seu pênis estava duríssimo encostando em minha perna

comecei a sentir um tesão enorme e não consegui me conter, ficava pensando meu deus o que estou fazendo mais o desejo de sentir aquele homem era maior, apertei um pouquinho mais, foi quando o rapaz percebeu que eu estava gostando e veio com sua mão na direção de minha buceta e encostou sua mão sobre minha buceta, fiquei louca de tesão na hora e fui descendo minha mão ate a direção de seu pau, foi quando pude sentir aquele negocio enorme encostado em minha mão, comecei a apertar e apertar, ate que enfiei a meus dedos e senti seu pinto nas pontas de minha mão enfiando a mão pouco a pouco dentro de sua calca e fui logo apertando aquele pinto enorme,

sempre tentando disfarçar para que os outros não percebessem, o rapaz então começou a levantar meu vestido e começou a massagear minha xana por cima, puxou minha calcinha para o lado então peguei seu pinto e comecei a esfregar em minha buceta, estava na ponta dos pés mas não conseguia colocar aquela rola enorme dentro de mim. Percebemos então que iria chegando na estacão se, e la o metro fica mais vazio, nos ajeitamos e fingimos que nada acontecia, fui na direção da porta o rapaz então me segurou pelo braco e disse que queria conversar comigo,

não podia fingir que nada tinha acontecido,então fui com o rapaz ate um lugar mais tranquilo da estaco,chegando naquele canto o rapaz me puxou e me deu um beijo gostoso e eu o retribui da mesma forma, fazia muitos anos que não dava um beijo daqueles, ficamos nos beijando por uns 5 minutos, foi então que o rapaz me disse que conhecia um local ali próximo e que poderíamos ficar mais tranquilos, foi quando chegamos chegou ate um prédio horrível, fiquei com medo mais estava com tanto tesão que nem pensei nas consequências,

na recepção ele pediu um quarto, e fomos, chegando la o lugar era imundo, no quarto só havia uma cama com um coxão todo sujo e o banheiro nem porta tinha. Entrei na frente ele fechou a porta me agarrou por traz, começou a beijar o meu pescoço e me entreguei aquele desconhecido, ele puxou minha calcinha com tanta forca que ate a rasgou, chupava meus peitos como um louco, e começou a enfiar sua linguá em minha vagina me sugando totalmente, aquilo me deixava cada vez mais louca, nunca tinha sentido tesão tao grande quanto aquele em minha vida foi quando comecei a gozar e gritar me come, me arromba quero sentir tudo dentro de mim,

o rapaz ainda de calcas me deixava cada vez mais com tesão, então pedi a ele que deixasse chupar o seu pau, eu sentada na cama fui tirando para fora quando percebi o tamanho real daquele pinto, jamais tinha visto um tao grande, sua cabeça gigante cheio de veias devia medir uns 22cms, muito maior e mais grosso do que do meu marido que media 12 cms., então fui logo abocanhando aquele pinto que mal cabia em minha boca, fazia tempo que eu não chupava um pau, pois eu e meu marido tínhamos relações sexuais um vez no máximo por mês e era só papai e mamãe e durava no máximo 5 minutos, fui chupando,chupando igual a uma louca as vezes ate me engasgava, foi quando o rapaz disse iria gozar ele puxou para gozar mais eu queria engolir, então ele gozou em minha boca e engoli toda aquela maravilha, foi quando me surpreendi, o rapaz disse agora eu quero comer sua buceta, eu louca de tesão fui logo abrindo as pernas parecendo um puta e fui sentindo aquela coisa me rasgando me arrombando inteira, logo na metade de sua penetração dei um grito de tesão estava gozando pela segunda vez, então ele me penetrou por inteiro e começou aquele maravilhoso vai e vem e trocamos de posição varias vezes, por vez ficava de quatro, por vez cavalgava em seu mastro beijando seus lábios de garoto, foi quando ele pediu para comer meu cuzinho, eu recusei pois nunca em minha vida pensei nisso. Porem ele insistia tanto em meu ouvido, mordendo minha orelha devagarzinho, e dizendo que iria por só um pouquinho, então disse que sim, mas só a pontinha, disse a ele, virei de costas ele então passou um pouco do meu liquido que saia de minha chana em seu pinto e começou a penetrar, mas não entrava, doía muito eu pedia para parar e ele só mais um pouquinho, então comecei a chorar de dor misturada com tesão foi quando senti sua cabeçona dentro de mim,

então ele começou um vai e vem devagar ate que foi entrando pouco a pouco, quando chegou na metade já estava gozando novamente, então pedi enfia logo tudo me arromba que eu mereço, eu nunca devia ter feito isso com meu marido, me come, me come, me come, e logo meu desejo foi realizado, senti meu cu se abrindo, então senti aquela sua bolas encostando em minha bunda, a sensação mais deliciosa que senti em toda a minha vida, o rapaz então começou a socar com muita forca, pois o mesmo estava para gozar e encheu meu cu de porra, ficou deitado em cima de mim e sentindo seu pau amolecer dentro de meu rabo. Me levantei para me lavar e olhei no relógio já eram 10hs da manha, e eu entro as 8hs fiquei desesperada me arrumei estava toda amassada com a calcinha rasgada olhei para o rapaz que mal sabia o nome e disse que teria que ir, então ele veio em minha direção me deu um beijo, escreveu seu nome e telefone e pediu que eu ligasse, sai dali desesperada, passei em uma loja e comprei uma calcinha nova e fui trabalhar inventando uma desculpa que havia passado mal e que estava no hospital. não queria que aquilo se repetisse, então rasguei o papel com o telefone do rapaz, e estou evitando ir de metro ao trabalho, pelo menos por enquanto, mas se eu não aguentar, fiquem tranquilos que irei relatar essa delicia de aventura.