Putinha do padrasto e do filho dele



Click to Download this video!

Olá, meu nome é Cíntia tenho 28 anos e depois de ler vários contos aqui decidi conta minha história. Bem meu pai faleceu quando eu tinha 4 anos, quando eu tinha 5 ou 6 não lembro exatamente minha mãe começou a namorar uma cara, acho que ele tinha uns 30 e poucos anos minha mãe 23, ele tinha um filho de 9 anos, lembro que a primeira vez que minha mãe me levou pra dormir na casa dele dormimos todos juntos na mesma cama minha mãe, ele, o filho dele e eu. Pra ficar mais fácil vou falar os nomes, mas só meu é verdadeiro o deles vou mudar minha mãe é Clara, meu padrasto José e o filho dele André. Bom dormimos todos juntos e naquela noite senti uma mão na minha bucetinha, lembro até hoje era uma mão grande e forte e os dedos ficavam tocando minha bucetinha por cima da calcinha, no começo fiquei um pouco assustada, mas depois gostei e acabei dormindo com aquela mão me tocando. Depois de um tempo minha mãe e o José foram morar juntos, eu já tinha até esquecido o que aconteceu naquela noite. Mas um dia pouco depois de nos mudarmos pra casa dele o José me chamou pra deitar com ele e assistir tv enquanto minha mãe fazia o jantar, o André estava de um lado o José no meio e eu deitei na ponta da cama e ele me cobriu, depois de alguns minutos senti a mão dele na bucetinha, novamente eu gelei fiquei quetinha e não falei nada, mas logo comecei a gostar e abri mais as pernas pra facilitar, dei uma olhadinha para o lado dele e ele estava com uma cara de safado que eu apesar de ser pequena e não entender muito bem sabia que era pq ele estava tocando minha bucetinha, naquele dia foi só isso logo minha mãe nos chamou para jantarmos e fomos. Como eu era muito pequena não sei quanto tempo ele passou só tocando a minha bucetinha por cima da calcinha, mas lembro da sensação quando ele colocou o dedo no meu grelinho pela primeira vez, foi uma delicia eu que normalmente não esboçava nenhuma reação fechei as pernas segurando a mão dele na minha buceta não queria que ele parasse mais, não sei se foi no mesmo dia, mas logo ele começou a pegar minha mãozinha e colocar no pau dele, era enorme, pra mim que era criança kk. Depois de algum tempo acho que eu já tinha uns 7/8 anos ele começou a chegar mais cedo em casa, antes da minha mãe, sempre mandava o filho dele ir brincar na casa de algum amigo, e dizia que tinha que me dar banho para minha que mãe não brigasse comigo quando ela chegasse, eu adorava ficar peladinha na frente dele, me sentia adulta, abria bem as perninhas pra ele lavar minha bucetinha, que ele dizia que tinha que ficar bem limpinha para eu não ficar doente, um dia ele tentou forçar o dedo no meu buraquinho e doeu eu fiz carinha de choro e ele parou e disse que daria um beijinho para sarar, deu um beijinho bem no meu grelinho, eu fiquei molinha hora, ele olhou na minha carinha de putinha perguntou se tinha passado a dor eu que não era boba nem nada disse que não que tinha que dar mais beijinho na minha xaninha, ele deu um sorriso e me chamou de princesa putinha e voltou a dar beijinhos, enquanto eu pedia mais e mais, de repente ele começou a passar língua no meu grelo, nossa eu quase cai no chão do banheiro, ele me segurava pelas perninhas e lambia minha bucetinha enquanto eu pedia pra ele não para porque estava muito bom, ele tirou o pinto pra fora da bermuda, pela primeira vez, e começou a bater uma punheta, eu ficava olhando para aquela coisa enorme e dura e queria pegar, ele pediu para bater pra ele, dizendo faz carinho na piroca do papai princesa putinha, eu fiz do jeito que ele tinha ensinado, enquanto eu batia a cabeça brilhava e saia um pouquinho de porra, ele vendo minha carinha de gulosa diante da pica falou, passa a linguinha na cabeça da piroca do papai princesa putinha, eu mesmo com um pouco de nojo de passei a língua naquela cabeça enorme e vermelha, ele segurou minha cabeça e começou a colocar cada vez mais a piroca minha boquinha, mas mal cabia o cabeção de tão grande que era. Eu virei uma putinha viciada em rola mamava todos os dias, e era lambida diariamente também. Mas não estava satisfeita em ter somente o meu padrasto, então com 9 anos eu comecei a me insinuar pro filho dele, ele estava com 12 anos e não demorou pra ele perceber o que eu queria, por que eu vestia saia sem calcinha e deitava com as pernas abertas no sofá pra ele ver minha bucetinha, era a maior putaria porque ficávamos sozinho o dia todo então passei a mamar André e ser chupada por ele todos os dias antes de ir pra escola, e apesar de ele ser novinho ele me chupava bem gostoso, depois ele me contou que tinha aprendido a chupar buceta com uma ex namorada do pai dele aos 7 anos. O André também começou a levar os meninos da rua pra me chupar ele cobrava 2,00 de cada um e me dava 0,50 era uma putinha bem barata, mas dava pra comprar doces na escola e ainda tinha um monte de pirocas todos os dias então eu ficava feliz… Bom por hoje é só quem sabe depois contos mais.