Comi minha mãe, de novo…



Click to Download this video!

Oi sou o Thiago, no conto anterior (Comi minha mãe, e agora?) contei como acabei comendo a minha mãe e agora vou continuar contando o que aconteceu nos dias seguintes. Como eu tinha dito eu estava muito envergonhado pelo que tinha feito e quase nem saia do meu quarto e minha mãe continuava agindo normalmente, tudo tinha acontecido no sábado e no domingo a noite meu pai chegou de viagem, como sempre foi falar comigo pra ver se tava tudo bem, falou com a minha irmã e depois foi pra sala assistir tv com a minha mãe, minha irmã foi dormir na casa do namorado dela e eu continuei no quarto eu tinha certeza que a minha mãe ia contar pro meu pai o que tinha acontecido e já esperava por uma bela surra, com isso na cabeça fiquei ainda pior, mas foi passando o tempo e nada aconteceu até que eles foram “dormir”. Comecei a ouvir alguns barulhos no quarto deles e eu já imaginava que eles estavam transando e quando pensei isso foi me dando uma sensação estranha, estava sentindo ciúmes porque de certa forma eu queria estar no lugar do meu pai… Bom, o domingo acabou e na segunda eu continuava mal tanto que a noite minha irmã até veio perguntar se tava tudo bem e olha que ela não é muito de se preocupar comigo, na terça-feira meu pai recebe um telefonema e era um serviço pra ele levar os móveis de uma família que estava de mudança pra outra cidade, era coisa rápida e na quarta-feira ele já estaria de volta, ele me chamou pra ir com ele mas eu não quis então me pediu para ajudar ele a carregar o caminhão e me deu um dinheiro e antes de me levar pra casa passou na casa do meu tio, irmão da minha mãe pra ajudar ele e depois me deixou em casa, a noite minha irmã foi de novo pra casa do namorado dela e minha mãe me chamou pra dormir com ela, eu nem falei nada, apenas fui, me deitei do lado dela e ficamos assistindo tv, passado algum tempo ela vira de lado e parecia que estava dormindo, eu tava doido querendo abraçar ela e sentir aquela bunda de novo encostada em mim, mas me controlei, me levantei, fui ao banheiro e quando voltei vi que o edredom estava um pouco levantado e também a camisola dela deixando a mostra uma parte da sua bunda, fiquei olhando alguns segundos e me deitei de costas pra ela e fechei os olhos pra tentar dormir, alguns minutos se passam e minha mãe vira e me abraça ficando de conchinha e chega perto do meu ouvido e fala:
– Eu sei o que você fez sábado, eu estava acordada…
Fiquei estático, mal respirava, era verdade, minha mãe sabia de tudo, o que eu ia fazer? Porque ela não contou pro meu pai? Ou será que ela contou? Muita coisa passando pela minha cabeça e ela continua falando:
– Eu gostei muito e não contei pra ninguém nem pro seu pai, não precisa ficar com vergonha da mãe, é melhor fazer isso com alguém que realmente se importa com você do que com qualquer pessoa na rua, então fica tranquilo tá bom?
Eu apenas balancei a cabeça positivamente.
– Mas agora a mãe quer mais…
Depois de falar isso ela coloca a mão no meu pau que tava duro que nem pedra e eu não faço nada, ela começa a dar umas apertadinhas e eu começo a relaxar, ela me vira de barriga pra cima e põe a mão dentro do meu short e fica fazendo movimentos de punheta mas bem de leve, ela vai entrando debaixo do edredom devagar e sinto a boca dela no meu pau e era uma delicia, ela fazia tudo com muito carinho, ela começa a tirar meu short e a cueca junto e eu só aproveitando aquele delicioso boquete que vinha da minha mãe, ela foi subindo e beijou a minha boca mas eu não quis beijar ela, não sei explicar porque só não quis, percebendo isso ela abaixa uma alça da camisola e deixa a mostra um dos seus peitos, e eu amei o que vi, não era muito grande e era um pouco caído já por causa da idade mas eu amei e ela colocou a minha mão no seu peito e eu comecei a apertar sentindo o bico do peito dela endurecendo nos meus dedos, num movimento suave ela puxa a camisola e tira ela, minha mãe se deita de barriga pra cima e me puxa pra cima dela, eu meio que sem saber o que fazer fiquei um pouco parado até que ela puxa a minha cabeça em direção aos seus peito e instintivamente eu começo a chupá-los e sinto minha mãe arrepiada e gemendo baixinho, ela vai empurrando minha cabeça pra baixo e percebo que ela quer que eu chupe a buceta dela também e eu faço, quando fico de frente pra ela vejo que não está mais peluda, com certeza se depilou por conta do meu pai e eu pude ver que ela tem uma xana bem gostosa, bem gorda e por dentro era bem rosada e eu começo a chupar, faço isso durante alguns minutos e nesses minutos sinto minha mãe se contorcendo de tesão e gemendo bastante apertando minha cara contra a sua buceta. Depois ela me puxa pra cima de novo e tenta me beijar mais uma vez mas eu de novo não quis, só dei um selinho nela e aí ela me virou e sentou em cima de mim, ajeitou o meu pau na entrada da buceta dela e começou a sentar bem gostoso, novamente estava sentindo aquela xota bem quente no meu pau enquanto ela começava a dar aquelas cavalgadas e nesse momento nós dois gemíamos de tesão, alguns minutos depois ela levanta e fica de pé do lado da cama, pede pra eu me levantar também e ir atrás dela e meter e lá fui eu, ela colocou as mãos na cama ficando quase de quatro mas com os pés no chão e eu coloquei na buceta dela mas ela disse que era pra por no cu, eu tirei e tentei colocar mas não conseguia aí ela cuspiu na mão dela e passou no cu deixando bem melado e cuspiu de novo e passou no meu pau também, com a mão ela colocou a cabeça do meu pau bem na entrada do cuzinho dela e mandou eu ir forçando até que a cabeça começou a entrar, ela só dizia pra eu continuar que era pra eu fuder o cu dela porque ela não deu o cuzinho pro meu pai aqueles dias porque queria que eu comesse e queria que estivesse apertadinho pra mim e realmente tava bem apertadinho, tanto que sentia o cu dela apertando o meu pau, ela começou a ir com a bunda de encontro com o meu pau e eu comecei a meter forte dava até pra ouvir o barulho do meu saco batendo na bunda dela, eu tava quase gozando e acho que ela percebeu isso, pediu pra eu parar e me mandou sentar na cama o que eu fiz sem falar nada então ela se ajoelhou entre as minhas pernas e começou a me chupar de novo e eu não tava mais aguentando eu tava com medo de gozar na boca dela e ela achar ruim e quando eu tentei tirar da boca dela ela disse que não era pra eu tirar até eu gozar porque ela queria sentir o gosto do meu leitinho e quando ela falo isso eu não aguentei e gozei pensei que não ia mais parar de gozar vi escorrendo um pouco pelo canto da boca mas ela continuou chupando e limpou o meu pau todo e ainda continuou chupando mas eu não tava mais aguentando o tesão que eu tava sentindo era tanto que eu não aguentava mais sentir ela chupando e tive que pedir pra ela parar.
Ela se levantou foi pro banheiro e eu me vesti e fui pro meu quarto, quando ela voltou e não me viu foi lá falar comigo e perguntou se eu tinha gostado e eu só balancei a cabeça de novo afirmando ela ainda disse que não tem problema nenhum nós fazermos isso e que não contaria nada pra ninguém e se eu quisesse a gente podia fazer sempre que meu pai não estiver em casa, mesmo ela conversando numa boa comigo eu ainda não conseguia olhar pra ela de vergonha e antes de sair do meu quarto ela disse que era pra eu voltar a ser como eu era antes que não queria me ver no quarto o dia todo porque nós não fizemos nada de errado apenas aproveitamos um momento pra sentir prazer como duas pessoas que se amam. Fiquei melhor depois dessa conversa e no outro dia eu e ela agimos normalmente como se nada tivesse acontecido, minha irmã chegou da casa do namorado dela e meu pai chegou de viagem de novo e agora eu mal posso esperar pra ele ir viajar de novo pra eu me divertir com a minha mãe, o ruim é que agora ele disse que não vai pegar serviço por esses dias porque tava precisando descansar um pouco mas tudo bem, eu sei esperar hahahahaha