Fui arrombada pelo meu superior



Click to Download this video!

Meu nome é Anna Beatriz, e tenho 21 anos ..
Sou universitária, curso direito e já atuo na área como estagiária, em uma delegacia.

Deixando claro, esse conto é real…

Sou branca, corpo violão, loira natural, cabelo curto, pele macia e muito cheirosa
um breve resumo, sou atraente, onde passo tem pessoas que me desejam, quanto homens e mulheres!!

Trabalho em uma delegacia, onde a maior parte dos integrantes é homens, e apenas 3 mulheres, eu sou a única que sai do trabalho as 23h e as vezes sou convocada para trabalhar em turno noturno acompanhando delegados e civis, enfim … sem mais de longas, vamos ao o que interessa.

Era uma noite fria e meu superior havia me ligado pedindo para ir a delegacia novamente, e que ele precisaria de mim, mas no dia seguinte iria folgar, pois já havia concretizado minhas rotinas diárias naquele dia, tomei um bom banho, peguei o carro e voltei a delegacia, como morava perto levei apenas 5 min. para chegar, ainda mais de carro, em uma noite vazia, por conta do horário e do tempo.

Cheguei lá, subi na sala do meu superior, nome dele é André, ele estava trajando uma calça social, sapato social e uma blusa social, porem dobradas acima do cotovelos e aberta uma boa parte dos botões com gravata totalmente solta.. e com pilhas de papéis na mesa.. e algumas em suas mãos

– Boa noite ! O que temos para essa noite senhor André?!
– Anna, obrigado por atender mais uma vez as minhas chamadas..
( entregando um dos papeis em minhas mãos )
Ele puxou a cadeira para que eu pudesse me acomodar, e eu fui fazendo minha calma leitura, e ele de imediato sentou em sua cadeira, ele começou a ficar me olhando, senti uma vergonha enorme, pois ele é um homem lindo por sinal..

– Conversa vai e vem, sobre o trabalho que se relacionava, ele se levantou de sua cadeira, sentou na mesa na minha frente,arrumando meu cabelo atrás da minha orelha, envergonhada agradeci ele, e deu um sorriso um pouco maldoso.

já era tarde da noite, por volta de 02:00hs am ele perguntou se eu gostaria de tomar um pouco de café, eu aceitei, pois estava morta de cansada e com sono, ele não demorou muito chegou com os copos de café, me chamando para sentar com ele na sofá que tem em sua sala, tomei meu café, e ele não tomou o dele, ele apenas me observou atentamente o tempo inteiro, eu fui a cozinha lavar o copo que sujei ele veio atrás de mim, perguntando:

– Anna, se eu te agarrasse a força, o que você faria ?
– eu inocente, respondi fazendo outra pergunta: Por que senhor André ?
( ele chegou atrás de mim, dando leves beijos na minha nuca )
– Anna, se eu te agarrasse a força, o que você faria ? ele insistiu na mesma pergunta
– fiquei em pouco assustada, mas estava delicioso aquele beijos na minha nuca –
desde então declarei o silencio a ele.
( ele continuou beijando minha nuca, só que enfiou sua mão dentro da minha calça e começou a me masturbar )

soltei um leve gemido, então virei empurrei ele de encontro ao armário e beijei..
beijo longo, quente, excitante e sexy
ele puxou meu corpo de encontro ao dele durante o beijo, senti uma coisa enorme de grande, dura como ferro se esfregando em mim, ele me perguntou:

– Você aguenta ?
– eu apenas abri um sorriso e respondi, vamos descobrir isso agora!

ele me pega no colo e damos continuidade no beijos e amassos, voltamos a sala dele, ele me coloca na ponta da mesa, fazendo eu me deitar e foi descendo arrancando a minha roupa e dando aqueles beijos quente no meu corpo inteiro, não demorou muito senti ele abocanhando minha bucetinha, eu gozei muito na boca dele.. não havia percebido a hora passar, e nem ele tirando a roupa dele, só sei dizer que a boca é maravilhosa rs
estava mole, por ter gozado três vezes, ele sobe beijando meu corpo
ele envia seu membro sem dó e piedade da minha xoxota com tudo
e bombava forte, eu pedi para ele parar, pois doeu muito
( não sou virgem, mas também não sou arrombada )
ele não parou, ele sorriu e começou a meter mais forte
tampando minha boca, abafando meu pedido de ajuda, pois naquela noite havia por volta de 10 civis lá embaixo
não demorou muito ele encheu minha buceta de porra, é tanta porra que escorreu pra fora, ele se retirou de cima de mim, me pegando no colo e levando para o sofa
começou a me beijar, eu não recusei
depois de uma hora mais ou menos, o cacete dele estava latejando novamente, e nessa foda, ele judiou até falar chega, mas não pedi pra parar, apenas rebolei muito no cacete dele, e pedia mais forte… mete mais forte ..
gozei muito no pau dele, e ele encheu minha xota de porra.