Fui estuprada por dois marginais



Click to Download this video!

Essa história é real ocorreu no dia 12.07.2016
Por volta das 21:00h com preguiça de fazer janta em casa
resolvi sair para comer lanche, nesses estabelecimento 24h..
Moro em um bairro nobre, então despreocupada por inúmeras vezes ir e nunca ter me ocorrido nada do que me aconteceu, fui andando, pois morava 3 quadras para chegar na avenida principal, a rua estava deserta, passou um motoqueiro por mim, com dois homens, me olharam, mas não dei bola, não suspeitei nem nada; não demorando muito eles voltaram, contra mão .. nessa rua, e me abordaram mandando eu passar meu celular, de forma imediata, passei! pois os dois estavam armado .. o que estava na garupa desceu da moto, tomou meu celular e perguntou se tinha dinheiro, olhei para ele, falando que não e que estava apenas com meu cartão, nunca ando com dinheiro, ele me olhando da cabeça aos pés, olhando para o meu decote manda eu ficar de costa para parede e não olhar para trás, começou a passar a mão em mim, quando levantou meu vestidinho olhou minha bunda, que é grande empinada e linda, começou alisar falando, você pode até não ter dinheiro ai, mas você tem algo que fará nos dois muito feliz rindo, eu comecei entrar em desespero, pois estava com medo, mas quando o que estava na moto, puxou minha calcinha de lado, se abaixando e tirando o capacete, tacou aquele lábios quente e macio na minha bucetinha, admito que o medo virou tesão em questão de segundo, enquanto o outro, apenas tirou seu cacete grande e grosso, pele moreno claro, cabeça enorme bem rosa, socou aquela vara na minha boca, e mandou eu chupar, e parar de chorar, se eu fizesse direitinho, eles me deixariam ir embora em paz, o amigo dele me chupando gostoso, não demorei muito gozei naquela boca deliciosa, ele não parou de me chupar, enquanto abocanhava a rola do seu parceiro, eu dei uma olhada para ele, já com as pernas bambas por ter dado uma gozada, seu cacete estava visivelmente explodindo sua bermuda, ele parou de me chupar, e falou com sua voz rouca, gozou né sua putinha da bucetinha gostosa, tirando meus peitos para fora, e eu ali de quatro com uma rola na boca aguardando que ele me chupasse novamente, foi então que não demorou muito, ele voltou com sua boca deliciosa para minha bucetinha, eu estava muito lubrificada, estava escorrendo em minhas pernas, ele me chupava de forma deliciosa bruta e calmo, ele se levantou veio até a minha frente, pediu para seu amigo tirar o pau dele da minha boca, e enfiou o dele na minha boquinha, o amigo dele, ja estava quase gozando, falou para ele que ia me foder, ele recusou que o amigo dele me enrabasse primeiro do que ele, foi então que ele chamou seu amigo para enfiar o cacete na minha boca, duas rolas maravilhosa na minha boca, chupei muito igual uma putinha até gemi pelo dois cacete na minha boca, fazendo um longo boquete, antes que a porra escorresse na minha boca, o moreninho que estava me chupando me pegou no colo, e colocou o cacete dele quente que chegava latejar dentro da minha buceta, socando fundo, me chamando de puta vagunda deliciosa e o amigo dele começou comer meu cuzinho, eu gemi como uma cadelinha no cio, pois estava delicioso, a rua ainda deserta, eles me fudendo deliciosamente, não demorei muito, gozei nos dois, e logo em seguida um encheu minha buceta de porra, e o outro meu cuzinho, tirando rapido o cacete de mim, eu estava completamente mole, o que estava na garupa, falou, quem somos nois? eu falei, dois bandidos gostosos, que me fuderam deliciosamente…. o piloto riu e me chamou de putinha, e mandou seu parceiro subir na moto, logo eles partiram… eu toda melada de porra e mole, voltei para casa, sem meu celular, porém viva ..
liguei na farmacia pedi um diad e em seguida liguei numa casa de esfirras
tenho que admitir uma coisa, foi a melhor foda da minha vida.