A Janela Aberta



Click to this video!

Um dia eu voltava de uma festa as 02:00 da manhã, a festa era na casa de um amigo meu em um bairro longe da onde eu morava.
Eu passava por uma casa e vi que uma das janelas estava aberta, aquela hora da noite uma janela aberta fui até lá e olhei era um quarto de criança as paredes pintadas de rosa várias bonecas mas logo vi que tinha uma menina deitada na cama.
Não sei o que deu em min olhei e não avia ninguém no quarto e na rua então pulei a janela e fui até a cama ver quem estava deitada nossa meu pau ficou duro na hora, era uma menininha loira magrinha devia ter ums nove anos ela estava dormindo desenrolada só de causinha rosa fui até a porta do quarto e tranquei fechei a janela e pronto aquela menininha estranha era minha. Deitei na cama do lado dela e botei minha mão nos mamilos dela beijei na boquinha dela um beijo demorado e enquanto beijava ela fui descendo minha mão pela barriga dela até a calcinha e fiquei alisando a pepeka dela por cima da causinha dela depois parei de beijar ela é abri as perninhas dela e fastei a causinha dela nossa eu estava vendo a buceta de uma menina de 9 anos tirei a causinha dela deixando ela nua tirei minhas causas eu já estava de pau duro e comecei a chupar a pepeka deliciosa dela nossa que tezão, depois comecei a pincelar a pepeka dela com meu pau mas não meti fiquei passando meu pau nos lábios dela que eram macios depois virei ela de costas e dei ums beijinhos na bundinha dela. Eu abri a bundinha dela e comecei a chupar o cuzinho dela nossa que maravilha.
Ela já estava virada e com as pernas abertas e eu ia tirá a virgindade de uma menina de 9 anos botei a cabeça do meu pau na entrada da buceta dela e fui forçando até que a cabeça entrou ela mesmo dormindo profundamente deu um gemido continuei metendo e o sangue saindo eu estava destruindo aquela buceta pequena de 9 anos nossa meu pau entrou todo e ela ainda dormia mas tinha muito sangue comecei um vai e vem fudendo ela é aumentando a velocidade nossa que delícia eu já estava quase gozando e a buceta dela estava vermelha aí gozei dentro dela muita porra saiu do meu pau e invadiu a buceta dela. Tirei meu pau e a vagina dela estava bem aberta e melada de sangue.
Depois desse estrupo maravilho vesti minha causa abri a janela e olhei e não tinha ninguém na rua então fui embora levando a causinha rosa que ela estava usando pra min quarda como recordação.