A menina Novinha Provocando I



Click to Download this video!

A Menina novinha provocando.
Meu nome é Marcos, casado, 38 anos, administrador de empresas. Moro no interior Sul do Estado Rio. Vamos aos fatos. Sou de uma família de três irmãos. Dois homens e uma menina, com diferença de 2 anos para o meu irmão e três para minha irmã. Meu irmão foi servir as forças armadas, eu estudando pré-vestibular e minha irmã no ginásio. Na nossa casa eram três quartos, meus pais no deles, meus avos no outro e eu e Carolina no outro. Eu na fase da puberdade, (16 anos)com os hormônios na flor da pele, as colegas de Carol iam sempre lá para casa estudar, eu perguntava a Carol quem era a mais safadinha e pedia para ela me ajudar a dar uns pegas em algumas, ela sempre me chantageava, pedindo algo em troca, (minha mesada, lanche ou outra coisa qualquer) Concordava. Uma vez ela sozinha com Soninha em casa,tínhamos um barraco nos fundos de nossa casa onde guardávamos nossa bagunça e tinha uma mesa,onde elas ficavam estudando, ela veio até e disse para disfarçar e entrar no barraco como não quer nada,entrei e fiquei conversando com ele e Soninha,uma menina branquinha,peitinhos parecendo dois pêssegos redondinhos,uma bundinha redondinha,cabelos liso e comprido. Carolina sentada e ela ao lado,Carolina mostrou algo e encostei meu pau na bunda dela, ela se afastou um pouco e encostei mais nela, já deu pau duro,fui disfarçando e me mexia devagar em sua bundinha,tentava passar a mão, mas ela tirava minha mão, Carolina percebeu e disse que iria preparar um suco para nos, quando ela saiu Soninha perguntou se eu era doido, minha irmã estava ali, disse que ela tinha me deixado em uma situação alucinada, ela disse que tinha percebido, pedi para deixar fazer mais um pouquinho, disse que Carolina já iria voltar, falei para aproveitar enquanto ela não viria,segurei seu rosto e a beijei na boca, aceitou e comecei a passar a mão nela, ela tentava sair, dizendo que Carol poderia vir, mandei ela ficar olhando no buraquinho e ver quando Carol estivesse para vir, fiquei atrás dela sarrando, levantei sua sainha e passava a mão na sua bundinha,ela tirava minha mão, dizia que era só um pouquinho,foi deixando e arriei sua calcinha e cai de boca na sua bundinha e na bucetinha, ela gemia,dava reboladinha,me levantei e comecei a pincelar meu pau na sua bundinha,ela tentava sair lubrifiquei bastante seu cuzinho, dando cuspida e lambida,acabei de tirar sua calcinha e fui forçando a entradinha,ela tentava sair, a cabeça entrou, ela mandava tirar eu tirava e enfiava de novo,mandei ela ir se ajeitando,dando reboladinha,indo e voltando,para ela ir controlando situação e eu segurava seus peitinhos,arriei a blusinha de alça e ficava bolinando os biquinhos,ela abaixou a cabeça e esqueceu até de vigiar a Carol, comecei a bombar devagar, ela gemendo e vi a Carol vindo,estava gostosa aquela situação, não podia parar ali sem gozar, Carol entrou e Soninha tomou um susto,queria sair,segurei pela cintura e disse calma,tá quase acabando,ela disse não,para,falei, agora a Carol já nos viu,ela dizendo to com vergonha,eu bombava de devagar e dizia,vergonha de que? Olha só Carol! Que corpinho lindo,que peitinhos maravilhosos,Carol foi chegando mais perto segurou no rostinho de Soninha e disse, relaxa amiga,fique tranquila, não vou falar para ninguém,não estar gostando? Ela balançou a cabeça que sim, e Carol falou,então! Pode terminar,que fico vigiando,ela ficou quieta e comecei a bombar ela se ajeitava, rebolava devagar,tirei os restante da roupa a deixando peladinha,comecei a passar o dedinho em grelinho,ela gemia se contorcia toda,Carol olhando,dei uma piscadinha para ela e fiz sinal para chegar mais perto,ela veio e peguei em sua mão e coloquei em cima dos peitinhos de Soninha, depois deu umas chupadinhas, peguei suas mãos novamente e levei na bucetinha de Soninha,ela ficou alisando e depois caiu de boca,não sabia que Carol gostava de meninas,Soninhas falava,vocês estão me deixando doida,lambi sua orelhinhas e disse que iria encher seu cuzinho de porra, gozei bastante,Carol levantou e perguntou,gostou amiga? Soninha disse que sim e Carol deu um selinho nela. Na hora de se vestir eu peguei a calcinha e disse, essa vai ficar para mim de recordação, ela tentou recusar mas acabou aceitando.
Pedia a Carol para guardar nas coisa dela, pois se minha mãe encontrasse comigo iria dar merda. Nunca comi a Carol,já tentei mas ela sempre negava, já a vi pelada, mas nunca passou disso. Passados um tempo,eu naquela situação de transar de novo, não gostava de me masturbar, perguntei a Carol, se não tinha mais uma colega para eu pegar,ela riu e disse que era tarado, disse que talvez eu tenha espantado a Soninha com meu pau grande no cuzinho dela, falei que estava subindo pelas paredes e se ela não podia me aliviar, disse que não, e falou não perdoa nem a irmã, hein! Na hora de dormir, fiquei na cama dela embaixo, pedi para dar uma roçadinha nela, para amenizar o meu pau, ela deixou, fiquei só de cueca e ela de pijaminha, na hora que estava a encoxando, tentei tirar o pijaminha, ela disse que não, se tentasse de novo, iria parar, então pedi a ela para colocar a calcinha da Soninha, ela se levantou, tirou seu pijaminha na minha frente e colocou a calcinha, fiquei por cima dela roçando meu pau na sua bunda e mordendo seu pescocinho, falei que iria gozar e ela dizendo que também iria, forcei mais um pouco e tirei meu pau para fora e apontei para seu cuzinho por cima da calcinha e gozei bastante, ela depois falou que sentiu o jatos no cuzinho dela. Depois de algum tempo, voltei a comer a Soninha e tirei seu cabacinho com a Carol ao lado e mais duas coleguinhas que as iniciei no boquete. O tempo foi passando, me formei, Carol também, me casei e fui morar em outro bairro, Carol também se casou e continuou morando em nossa casa, pois perdemos os nossos pais.
Continua…