Trepada com a Amiga Carol



Click to Download this video!

Olá pessoal, me chamo Naiara, tenho 28 anos, sou morena, alta, e hoje estarei compartilhando com vocês um dos melhores que tive com alguém.
Trabalho em uma agencia bancaria e por ter um cargo bastante desejado, preciso zelar minha imagem, e por isso não costumo entrar em detalhes sobre minha vida pessoal. Sou lésbica, porém discreta, poucos sabem.
Tenho uma amiga de infância que ainda mantenho contato e particularmente tenho um carinho muito especial, uma paixão plátônica, a Carol, morena, olhos verdes, peitos médios, uma bunda redondinha, ela é toda fitness sempre na academia e cuidando da boa forma, esta noiva, do primeiro namorado sempre foi tímida, e no meio da semana me mandou mensagem dizendo que precisava de um ombro amigo pois precisava desabafar.
Sempre considerei muito a Carol e pra ela estar querendo desabafar, deveria ser algo muito serio pois ela sempre foi muito recatada, mas sempre confiou muito em mim. Disse a ela que estaria a disposição dela, mas que teria que ser no Sábado pois, ainda era quinta e na sexta eu teria uma reunião com o gerente da agência local, ela aceitou e combinei de pegar ela em sua casa e iriamos para o rancho dos meus pais.
Cheguei em casa e alguns pensamentos insanos tomaram conta de mim, fiquei imaginando todo o prazer que poderia proporcionar a Carol naquele rancho só nos duas, ela nunca havia tido uma experiencia diferente, começou namorar seu noivo aos 15, beijou uns 4 garotos e só transou com o cara. Eu sabia que poderia deixar ela louca de tanto tesão pois sabia que com o jeito timido Carol nunca deveria ter feito algo extraordinario com o noivo. Quando vejo, já estava com a mão em minha buceta batendo aquela siririca pensando na amiga gostosa, eu tinha que comer ela nesse fim de semana… E então que volto ao mundo quando meu celular começa a tocar, era Carol.
-Oi amiga – eu disse, Você esta bem?
– Ain nah, estou muito confusa, Marcelo esta pressionando pra marcarmos logo a data de nosso casamento, e eu fico pensando aqui…. ai amiga deixa pra la, você vai achar que sou doida
Só de ouvir a vós de Carol, minha xaninha latejava de tanto tesão, imaginei que era algum problema com o noivo e então respondi:
– Carol, sem essa vai, nos conhecemos a muito tempo, nunca escondi nada de você ( ele é uma das poucas que sabem da minha homossexualidade)
– ai amiga, vou falar o que esta me deixando louca…. você sabe né que nunca fiquei com ninguém alem do Celo né, e agora talvez em menos de meses, estarei casada com ele, presa e fico pensando, amiga é errado eu pensar que mereço conhecer outros corpos, outros prazeres?
Fiquei louca quando ouvi isso, a minha vontade era pegar meu carro ir na Carol e acabar com ela, proporcionar a melhor foda de todas.
– amiga, faz o seguinte, vou te propor alguns desafios para que você os cumpra, você vai se sentir melhor ta
– ta amiga
– saia ao barzinho mais próximo que você encontrar e peça uma bebida, depois me liga ok?
– amiga, isso é estupidez, você sabe que não sou de sair sozinha a noite e ir bebendo assim
Dei de ombros e então falei.
– você vai fazer o que estou mandando sua putinha atrevida, vou proporcionar algo novo pra você, mas tem que colaborar, ela concordou e disse que ia cumprir com a tarefa dada, na verdade eu nem sabia o porque falei pra ela fazer isso, acho que estava sem argumentos, o que eu queria mesmo era me acabar naquele corpo gostoso, passar a noite transando selvagemente com aquela cachorra, mas não poderia ser tão radical.
Carol me liga de novo, diz estar no bar e que bebeu uma caipirinha, falei pra ela que agora teria de voltar pra casa, ela assim fez, quando chegou eu perguntei o que achou da experiencia, ela disse que improvavel, falei o que mais seria improvavel naquela noite, ela um pouco alterada disse, uma boa trepada, eu fiquei louca, nunca tinha ouvido carola falar desse jeito, e tava eu na linha me masturbando gostoso só de falar com a Carol então falei:
– o que você queria que fizesse em você pra ter uma boa foda
ela tímida deu risada e disse:
-ain amiga, isso não é coisa de se falar assim sem pudor né?
– pode confiar em mim, você sabe disso né, vamos você vai gostar
– eu gostaria que me beijasse de leve sabe, e eu pude ouvir risos
– a éh, então imagina amiga, eu chegando por tráz de você e beijando seu pescoço bem de leve acariciando seus seios por cima da roupa ainda
não pude deixar de ouvir a respiração de Carol ofegante, ela parecia gostar daquilo, então continuei
– com que roupa você ta linda?
– Calca e blusinha
– Tira isso linda, fica só de lingirie, e me fala como ela é
– amiga, to ficando com vergonha de tudo isso,
– FAÇA
– ta nah, já estou fazendo to tendo uma sensação estranha, um calor que nunca tive, minha calcinha ta molhada
já não estava me aguentando, tinha gozado só de ouvir aquilo, peguei meu carro e estava determinada a ir pra casa da Carol e comer ela gostoso, mas precisava estimular ela, então continuei ao telefone,
– tira tudo, e imagina eu passando a mão em você amiga, te masturbando bem gostoso, imagina vai
ouvia o som dos dedos dela, massageando sua buceta que estava bem molhada ela gemia baixo, ai como eu queria chupar tudo aquilo, acelerei mais, não parava de pensar nela peladinha naquele quarto, tão inocente e ao mesmo tempo tão safadinha, eu queria deixar ela louca de tesão, cheguei la, nem pensei em quem poderia estar, disse pra ela abrir a porta, ela disse que precisava se arrumar, eu disse pra ela sair peladinha mesmo, e ela foi, quando me viu ela sorria de uma forma tão safada que a agarrei e fui levando pro seu quarto, ali trocamos beijos longos de tirar o folego, e logo comecei beijar seu pescoço, os pelinhos de seu seio estavam arrepiados, ela realmente ra muito gostosa, uma deusa, eu chupei um mamilo enquanto apalpava o outro, ela gemia já alto, sem pudor, sem nenhuma vergonha, e começou a tirar minha roupa, a esse hora, eu via ela em cima de mim, ela cavalgava, eu podia ver sua xaninha piscando querendo ser penetrada eu estava muito louca já, nenhuma mulher que transei me deixou tão louca como a Carol deixava, eu já gozava ali sem ao menos ainda tendo chupado aquela buceta tão vermelhinha e fechadinha, foi então que deitei e pedi que colocasse a chaninha na minha cara, ela assim fez, e eu comecei a passar a lingua devagar ela rebolava sem parar e então comecei a chupar com mais intensidade, ela gemia feito louca, enfiei minha lingua com tudo e ela estava muito molhada, ela apertava minha cabeça fechando as pernas de tanto tesão e assim, ela gozou na minha boa, bebi seu mel, e lambuzei minha mão, deixei ela de quatro e comecei a esfregar seu cuzinho, todo fechadinho, não conseguia acreditar que em mais de 10 anos de namoro ela nunca tinha dado ele, parecia um botãozinho rosa, lindo então comecei a beija-lo e peguei o melzinho que saia de sua buceta e colocava nele, enfiei dois dedos em sua xaninha e ela gritava coloquei mas um, e outro em seu rabinho que piscava querendo ser arrombado e eu falava, rebola sua safadinha vai, vou acabar com você, ela já estava mole e em minhas mãos escorria um liquido, ela gozou mais uma vez, abri minhas pernas na beirada da cama, e chamei ela, mandei ela chupar minha buceta, ela não hesitou não aguentei gozei de novo, adentrei meus dedos em seus cabelos longos e segurei sua cabeça com força e falei, só vai sair dai depois que beber todo meu néctar sua vagabundinha gostosa, vai bebe tudo vadia, bebe me chupa gostoso vai, e ela bebeu tudo, ela tava tao submissa a mim que faltava pouco pra eu gozar de novo, dai então mandei ela me foder com força, ela meteu 3 dedos na minha buceta, e eu gemia, mandava ela ir mais forte pra me comer gostoso e gozei de novo, passamos a noite inteira fazendo sacanagem e foi maravilhoso, depois tomamos banho juntinhas e mandei que ela colocasse uma das pernas pro alto, la eu a chupei de novo, e ela retribuiu, depois do banho dormimos peladas e no outro dia acordei quase atrasada pra reunião com o gerente do banco local.
Depois do que aconteceu, Carol terminou o noivado, e estamos namorando desde então, sei que ela não tem muitas experiencias sexuais, e sou bem aberta com ela, sempre pergunto seus desejos e quero satisfaze-la ao máximo, ainda não assumimos nada em publico, apenas minha mãe sabe, e eu sempre vou realizar todas as fantasias e fetiches dela e em breve estarei compartilhando mais com vocês sobre nossas aventuras…
Abraços!