Chupei o meu vizinho na obra!



Click to Download this video!

Bom hoje vou contar um relato que aconteceu recentemente na casa do meu vizinho, Meu nome é Renan e tenho 15 anos, moro com meus pais e minha irmã mais velha. Toda a minha família trabalha e como sou o caçula eu ainda nao possuo nenhum tipo de emprego, por esse motivo todas as tardes quando chego da escola fico sozinho em casa e aproveitando a solidão eu uso o tempo livre pra bater aquelasinha de vez em quando. Estou passando pela buberdade, sabe aquela coisa de hormônios a toda flora e não pode passar um cara bonito na rua qua ja imagino a pica dele na minha boca.

Tenho um vizinho chamado Rodrigo, casado e tem uma filha pequena e isso não é obstáculo pra mim babar naquele homem, a um tempo atras a casa dele está em reforma e recentemente ele percebeu que o muro que separa nossas casas estava frocho e quase desmoronando e pra nao por a integridade fisica dos meus cachorros em risco ele resolveu com os meus pais de quebra-lo e construir outro no lugar!

No dia da construção do novo muro ele estava sambando (falo no figurativo) pra la e pra ca entre a minha casa e a dele nesse dia ele estava sem camisa e isso ja foi o suficiente pra mim enlouquecer! Meu pau estava implorando por aquele homem, eu precisava daquele corpo nu encostado no meu mais sou acanhado e meu coração batia forte só a cada vez que eu pensava em ir pedir aquela pica na minha boca, mais o tesão falou mais forte! Esperei ele vim pro lado da minha casa e então fui em sua direção e falei:
-Rodrigo posso te pagar um baquete?
A essa altura meu coração saia pela boca e retornava ao meu peito! Ele ficou me encarando sem saber o que falar até que percebi que havia outro homem na obra! Meu coração ja barecia que ia saltar e nao ia voltar, Sem reação corri pra dentro de casa, naquele dia eu ja não pensava em outra coisa! Fui dormir com muita aflição e medo de que ele contasse aos meus pais sobre meu pedido desesperado por uma pica.

No outro dia eu estava retornando da escola quando meu pai me ligou e disse que o Rodrigo havia pedido para eu ajudar em algumas tarefas básicas da construção pois o outro pedreiro (o mesmo que ouviu meu pedido) nao havia aparecido pro trabalho! Eu não sabia o que pensar mais eu suspeitava e tinha esperança que ia rolar o “TCHAM” kkk
Chegando em casa larguei logo minha mochila e atravessei o muro (nessa altura ja estava com uns 60 cm), chamei pelo Rodrigo e de dentro da casa ele respondeu “aqui, vem cá” fui em sua direção e o procurei entrei primeiro na cozinha e fui em direção a uma entrada que não havia porta que dava no corredor dos quartos e do banheiro, quando percebi ele estava mijando com a porta aberta olhando pra mim, nao deu nem 2 segundos meu pau endureceu mais que pedra! Balançou o pau e colocou pra dentro do shorts (era aqueles shorts que sempre usamos pra ir a praia) saio do banheiro sem lavar as mãos e foi em minha direção, encostou a mão no meu rosto e disse “tenho um trabalhinho pra você” Ele me levou até a garagem e disse que ele ia concertar seu carro, ele então entrou debaixo do carro abriu o shorts e pos a piroca pra fora! Meu pau ainda estava duro mais nao tanto quanto antes, depois de alguns segundos ele disse “bate uma ai pra mim”, o diálogo é uma coisa que me influencia muito no meu tesão e isso me deixou pirado! Cai de joelho e comecei a mama-lo enquanto ainda estava debaixo do carro, finalmente havia uma pica pra mim mamar e descarrilhei anos de desejo por uma piroca naquele momento! Posso ser um viadinho mais eu prefiro um macho mais aqueles macho mesmo peludo forte sem frescura nenhuma ta certo que o Rodrigo nao era lá essas coisas mais era hetero e isso ja era o suficiente, mais voltando ao assunto a cada chupada que eu dava eu afundava minha garganta, havia um leve odor de urina mais isso só me deixava ainda mais louco! Continuei chupando ele por uns 8 minutos até que ele saio debaixo do carro e me pos violentamente virado para o capô do carro segurou sua pica e sem dó nenhuma enfiou com tudo no meu cuzinho abertado! Senti uma dor mais uma dor prazerosa e então eu disse:
-Não vai por a camisinha?
Ele me olhou com cara de bravo e segurou nos meus quadris e começou a meter ainda mais forte! E então respondeu:
-Camisinha é sua bunda viadinho, não queria minha rola agora aguenta filha da puta!
Ele meteu tanto que eu não aguentava mais pedi que ele fosse devagar mais ele só aumentava tanto em velocidade tanto em força! foi assim durante uns 15 minutos até que ele sessou me virou me pos de joelhos e enfiou a piroca toda na minha boca sem dó nem piedade até o talo! Minha garganta doia até que ele começou a gozar, esse momento foi um terror e um prazer ao mesmo tempo, eu estava sem ar e ele nao parava de jorrar porra na minha garganta! Até que parou, mais nao soltou minha cabeça continuou pressionando seu pau contra minha garganta eu estava totalmente sem ar meus olhos lagrimejavam até que eu com muito sacrifício empurrei sua perna e finalmente pude respirar! O gosto daquela porra era horrível mais eu engoli nao podia deixar aquele gozo que tanto aclamei ser jogado assim! Ele então olhou pra mim e disse com um sorriso de canto:
-Vou tomar uma ducha, ta pronto pra segunda rodada?