Fui Fodida por Homens da Eletropaulo



Click to Download this video!

Era mais um dia em casa, com um notebook e meu serviço homeofficce.

Sou publicitária, tenho 24 anos e moro na zona sul de São Paulo. Meu marido trabalha em escritório de advocacia e fica o dia inteiro fora.

Sou loira, seios fartos e uma bunda que levanta a saia.

Tem um tipo de crime acontecendo aqui em SP, que funciona da seguinte forma: Dois homens com uniformes de empresas estatais batem no seu portão e pedem para entrar para fazer serviço. Se você deixa, eles te pegam lá dentro.

Eu não sabia disso…

Última quarta-feira, dia de muito calor aqui. 14h e eu trabalhando no notebook. Toca a campainha. Sai lá fora, dois homens com a roupa da eletropaulo, empresa de energia elétrica de SP. Eles pedem para fazer a medição do relógio de casa. Abri o portão e permiti.

Ao abrir o portão, os homens me olharam de cima a baixo. Neste calor, eu estava com um shortinho curto e soltinho, de ficar em casa mesmo, e uma blusinha mostrando a barriga, com o cabelo solto, que vai até a bunda.

Um dos homens era moreno, quase negro, e tinha veias saltando em seus braços. O outro era branco, olhos claros. Ambos estavam suados.

Notei os olhares deles. Gosto de ser observada. Para ser gentil, ofereci um copo d’água. Eles aceitaram.

Fui buscar o copo pra eles, não esperando que eles me seguissem para dentro de casa. Ambos entraram, fecharam a porta, e o homem quase negro tirou uma arma da cintura e apontou para mim. Soltei o copo no chão com o susto, ele se espatifou.

Ele disse: “Agora, putinha, vai fazer o que eu mandar!”

Senti medo.

Eles vieram té mim, começaram a me tocar toda e me beijar. Fiquei sem reação, tentei me esquivar, mas me seguraram.

Ali mesmo, na sala, vi duas rolas ficando duras e incrivelmente grandes por dentro da calça daqueles homens. eles me puxaram pelo decote da blusinha, ela rasgou. me jogaram no sofá e tiraram as rolas pra fora. Me mandaram chupar, já empurrando pra minha boca a rola.

Primeiro o moreno, me forçou a abrir a boca e colocou o pau dentro, até o máximo. Engasguei, ele me deu um tapa na cara.

Depois o homem branco colocou o pau na minha boca, era menos grande, mas engasguei também e tomei outro tapa. O homem negro sentou no sofá e o branco me levantou, me colocou de costas pra ele e me encurvou para frente.

O negro me puxou pela nuca até seu pau e eu comecei a chupar. O outro colocou meu shortinho para o lado e começou a meter em mim. Na buceta.

Eles falavam “Vai, sua puta! geme!” “que loira gostosa!”

Aquela tora negra que eu engolia e aquele pau branco que me comia me deixaram excitada, com fome… com vontade. Comecei a gemer

Assim eles me tocavam, me xingavam, me comiam. Depois inverteram, o branco sentou pra eu mamar e o negro me comeu por trás. Mas o negro, além de arrombar minha bucetinha, comeu meu cuzinho. Ficou incrivelmente aberto. Eles empurraram com tudo pra dentro.

E eu me deixei levar.

Depois eu sentei em cima do pau do branco com a boceta e o negro enfiou o pau no meu cu, uma dupla penetração que jamais tinha feito.

Foi uma tarde de tirar o fôlego.

Depois de muita foda, me colocaram de joelhos e me deram um banho de porra. Um banho mesmo Aquele negro goza muito, enxeu minha boca e meu rosto de porra branca, gosmenta.

Depois foram embora. Pegaram meu número, espero que voltem rs.

Ao saírem, olhei o relógio, era 16h30. Rapidamente fui tomar banho pq o corninho chega logo.

Espero que tenham gostado da minha experiencia. Meu nome é Bruna. Beijoooooos gostosos.