Virei presente de aniversario do meu irmão



Click to Download this video!

Oi, meu nome é Karen, e vou contar como tirei a virgindade do meu irmãozinho Bruno.
Na época eu tinha 17 anos e ele 13.
Como a maioria dos irmãos, vivíamos em pé de guerra, parecia que a diversão dele era me irritar, e eu não deixava por menos, irritava ele também da mesma forma.
Em casa sempre andávamos à vontade, eu de calcinha e sutiã, e meu irmão, de cueca, e nunca houve nada de malicioso entre nos, até que um dia, eu achando que estava sozinha em casa, acabei ficando totalmente nua enquanto arrumava meu quarto, quando percebo alguém me olhando. Era meu irmão. Rapidamente me cobri enquanto ele saiu correndo para o quarto dele.
A partir deste dia, ele ficou diferente comigo. Ele já não me irritava mais como antes, e vivia me comendo com os olhos quando eu andava de calcinhas pela casa.
Percebi também que minhas calcinhas “sumiam” por um tempo e depois voltavam, fora que ele começou a ficar mais tempo trancado no quarto dele.
Resolvi dar um flagra nele, e num dia que percebi que uma das minhas calcinhas havia sumido, e ele estava no quarto, peguei uma chave reserva do quarto dele, destranquei a porte bem devagar e entrei no quarto.
Ele tava pelado, deitado na cama, cheirando a minha calcinha e batendo uma punheta federal pra mim. Quando ele me viu, ficou paralisado, com os olhos arregalados, e eu, com um sorriso malicioso, e cheia de tesão daquela cena, peguei a calcinha da mão dele e sai do quarto.
Ele ficou alguns dias me evitando, e eu comecei a ficar excitada com aquilo que tinha acontecido. Meu irmão, apesar de ter apenas 13 anos, tinha um pinto respeitável, e não sei porque, comecei a me ver deitada na cama dele, e ele metendo forte dentro de mim.
Comecei então a atiçar meu irmão, quando meus pais não estavam pertos, começava a passar na frente dele só de calcinha, ou as vezes de toalha, e deixava mostrar minha bunda, até que um dia, ele tava no sofá, e eu cheguei em frente dele, fiz que fui pegar algo perto da televisão, e deixei a toalha cair, me agachei na frente dele mostrando tudo o que tinha de bom, me levantei e sai da sala.
É logico que ele saiu correndo pro banheiro.
Não sei porque, mas ver meu irmão excitado por mim tava me deixando excitada também, eu varias vezes pensei nele metendo em mim, e aquilo só aconteceria se eu tomasse a decisão.
Na véspera de aniversario do meu irmão, meus pais saíram e acabei ficando sozinho com ele em casa. No dia anterior eu já tinha ficado excitada escutando ele batendo uma no banheiro, e cochichando o meu nome.
Entrei no quarto dele, só de calcinha e disse “O que você quer de presente de aniversario?” Ele não olhava pra mim, olhava pros meus peitos, meio de boca aberta e nada respondeu. “Fala, o que você quer de presente?” e ele só me olhava e não falava nada. Então, tirei a calcinha, joguei pra ele e disse “É isso que você quer de presente?”
Coitado, achei que ele ia ter um treco, pela cara dele, mas nada respondeu.
“Você é virgem?” perguntei pra ele, e somente sinalizando com a cabeça, respondeu que sim. Eu estava super excitada, o pinto dele tava quase rasgando o shorts dele, quando pedi pra ele tirar toda a roupa, que o fez rapidinho sem tirar os olhos de mim.
Ele tava sentado na beirada da cama, então cheguei perto dele, disse “Já que você não diz o que quer de presente de aniversario, eu vou ser seu presente de aniversario”. ele ainda de boca aberta, perguntou “É serio?”, respondi com a cabeça que sim, e novamente ele perguntou “Posso fazer o que eu quiser?” e eu com um sorriso maroto, disse “Pode sim, pode fazer o que você quiser comigo”.
Ele então me abraçou forte, e começou a chupar meus peitos. Nossa, aquilo foi maravilhoso, ver um menininho virgem me desejando, me chupando daquele jeito, me deixou super excitada, pra facilitar pra ele, deitei na cama, e fiz ele vir em cima de mim, ele me beijava inteira, passava a mao por meu corpo e eu já estava a ponto de bala, quando ele sem perder tempo, começou a enfiar aquele delicioso pinto dentro de mim, e começou a meter forte. eu não acreditava que tinha aquele furacão dentro de casa e não tinha aproveitado ainda. Quando ele começou a meter com vontade dentro de mim, começou a cochichar “Ka, eu te amo, eu te amo, eu te amo…”
Como era a primeira vez dele, estava super excitado, não demorou muito e começou a gozar dentro de mim. Foi impressionante a quantidade de porra que ele jorrou dentro de mim, parecia um cavalo de tanta porra que ele colocou dentro de mim.
Ficamos abraçados por um tempo, e um momento de ternura, ele disse: “Obrigado pelo presente. Posso ter mais um pouco desse presente?”
E eu, num sorriso respondi “Claro que pode, eu sou toda sua hoje”

Depois eu conto o que ele fez mais comigo.