Eu e minha tia no Banheiro



Click to Download this video!

Era só mais uma tarde comum de sábado a família reunida, churrasco, cervejas conversas e risadas, nada além do previsto certo? antes de ir ao conto, vou me apresentar sou Rafael 23 anos ( 1,83 m, branco, cabelos escuros amarrados coque samurai e olhos castanhos claros ) sou noivo da Wanessa de 28 anos uma mulata linda cabelos enrolados num black lindo pernas e bunda malhada de academia, enfim vamos lá.

Estava num canto separado da casa, onde fumava e apreciava as crianças brincando na rua, quando minha noiva apareceu e me deu um beijo no pescoço e disse :

-Wanessa : ” Ammor, vamos ficar com a galera lá estão todos sentindo sua falta.. ”
-Rafael : ” Então vamos …”

Chegando onde estavam todos reunidos, vi que minha Alessandra havia chegado ( Alessandra 45 anos, 1,65m, morena, cabelo liso mas curto até a altura dos ombros, seios grandes e bunda média ) e seu marido Leonardo ao seu lado conversando, o churrasco rolava até que colocaram um samba para tocar as mulheres começaram a dançar mesmo as que não sabia, Alê estava muito bêbada após beber muitas vodkas e ela rebolava tanto que sua saia preta descia e dava até para ver sua calcinha vermelha, Leo envergonhado com a cena, tentava tirar Alê da pista e ela não saia por nada, até que a mesma ficou irritada com a insistência do marido e foi andando até o banheiro cambaleando, eu fui a seguindo a uma distância segura quando a mesma entrou no banheiro e eu entrei em seguida, fechei a porta e ela me viu e se assustou :

– Alê ” Rafa aqui é o banheiro das mulheres ” disse ela virando de costas para mim e abaixou se para lavar o rosto
– Rafael ” Eu sei tia, mas a senhora dançando daquele jeito, me deixou doido .. ” tranquei a porta com chave, me aproximei de Alê que assustada não sabia o que fazer, tirei sua saia no movimento rápido e vi aquela calcinha que tanto me provocava, com todo o carinho deixei a calcinha de lado e comecei a me deliciar naquela buceta passando a língua estava louco de tesão, tirei sua calcinha e comecei a penetra la e ela ficava vermelha :
– Alê ” Rafa para desse jeito você vai me arrombar ” Ela soltava gemidos e eu pûs a mão sob a boca dela para abafar seus gemidos, peguei uma camisinha no bolso de trás da minha calça e dei na mão dela e disse :
-Rafa ” Abre essa porra .. ” ela fez como o ordenado, e depois fiz ela colocar em meu pau, a virei de costas e deixando a de 4 afasteis suas pernas e dei um tapa forte na bunda que ecoou no banheiro e de primeira coloquei tudo na bundinha dela ela gritou de dor não consegui abafar o grito, e com raiava decidi que iria rasga la até que finalmente gozei na bundinha dela e depois ela por vontade própria se ajoelhou e começou a me chupar até limpar a bagunça que havia feito depois se deitou no chão e disse :
– Alê ” Me arrebenta e goza sem camisinha ”

Não me contive arrebentei aquela buceta dela e a deixei toda gozada, me levantei e dei um beijo nela, me escondi no banheiro e ela saiu com a calcinha na bolsa e só de saia, quando voltei ao churrasco ela já não estava mais lá, havia ido embora com meu tio e minha noiva e eu também fomos embora.