Minha bunda muito cobiçada… ( parte 01 )



Click to Download this video!

olá, me chamo cesar, tenho 32 anos, casado e pai de um menino de 8 anos, vou relatar o que aconteceu comigo quando aos 6 anos comecei a gostar de pica…
sempre fui um menino muito bonito, branquinho, pernas grossinhas e uma bunda muito bonita, assim dizia minha mãe.
Nessa época moravamos em cabo frio, meu pai era vendedor e passava todos os dias da semana viajando, dessa forma eu ficava sozinho com minha mãe a maior parte do tempo, ele só retornava as sexta feiras a noite, moravamos a uns 300 metros da praia em um prédio muito bom, com piscina e quadra de esportes polivalentes, nessa época eu estudava na parte da manhã, minha mãe me levava as 7 hrs e me apanhava as 12 hrs.
No colégio, as terças e quintas tinha aulas de futsal e as quartas e sextas, tinha aulas de educação física,
me lembro que sempre depois das atividades esportivas, tinhamos que ir tomar banho e la no chuveiro, os meninos ficavam me sarrando, alguns até conseguiam enfiar o piru no meu cuzinho e me zuando, dizendo que eu tinha a bunda mais bonita do colégio, todos riam e se aproveitavam de minha inocência para ficarem me encochando, eu por ser o mais bonito e o mais novinho, com uma bunda mais bonita que todas as meninas do colégio, era sempre assediado e tinha sempre algum deles, na hora do recreio, me levando para algum lugar para se aproveitar de mim, aquilo ja havia virado rotina, acontecia todos os dias e eu ja estava começando a gostar; um certo dia, na hora do recreio, um dos meninos me levou para o banheiro da quadra, mandou eu tirar minha bermuda, ficar agachado de 4 e ficou passando a piru dele na minha bunda, estava muito gostoso, ele colocava na portinha do meu cuzinho rosinha e ficava tentando enfiar, ja estavamos brincando a uns 10 minutos quando apareceu o jozias, responsavel pela segurança dos alunos, levamos um susto daqueles, o menino ja tinha conseguido enfiar a cabeça do piru dele em meu cu, tirou rápido, vestiu a roupa e saiu correndo, eu como era mais lerdo, continuei com a bunda de fora, na mesma posição de 4 e o jozias foi se aprossimando e começou a falar… ja sabe que seu eu contar para o diretor, seus pais vão saber e você será espulso do colégio, o que você estava pensando quando veio fazer isso aqui no colégio? Ja imaginou se não fosse eu e sim o diretor que tivesse te apanhado de 4 com a pica no cu? Não se meche, continua de 4, quero olhar essa bunda branquinha, fica caladinho, ( eu ) senhor jozias, por favor, não conta para ninguém, prometo ao senhor que não vou mais deixar eles fazerem isso comigo, eles se aproveitam que sou o mais novo e me chamam para vir aqui na quadra e no chuveiro ficam me molestando todos os dias após as atividades fisicas, ( ele ) eu sei de tudo, venho acompanhando vocês não é de hoje, realmente você parece mesmo uma menina, tem uma bunda linda, redondinha, cuzinho rozinha, uma deliciaaaa, vou aproveitar que você está de 4, com essa bela bunda arrebitada e vou brincar um pouco, não quero que chore nem que grite, senão vou te levar direto na sala do diretor, ( eu ) nem acreditei no que ele estava falando, eu tremia muito e estava morrendo de medo, quando ele colocou o pauzão dele para fora, ja estava muito duro, eu gelei de medo na hora, mas não podia reclamar porque senão ele me levava ao diretor, senhor jozias, seu piru e muito grandão e grossão, o senhor vai me machucar, ( ele ) fica calado, eu ja vi você dando esse cu várias vezes, vai gostar, tenho certeza, (eu ) mas senhor jozias, o piru do senhor e grande demais, vai me machucar, o piru deles é pequeno eu ate ja estava me acostumando, nisso ele me segurou pelos cabelos e mandou eu ficar calmo, e colaborar para a pica dele entrar sem me machucar, me garantiu que só ia doer um pouco no inicio, mas como eu ja estava acostumado, logo logo eu ia gostar, o pau dele ja estava babando muito, chegava até a brilhar, ele passou o dedo na baba e ficou enfiando o dedo para ir me alargando, não parava de passar essa baba e foi enfiando 1, 2, e 3 dedos até o talo, eu sentia meu cu todo arrombado, foi quando ele falou para eu relachar que ele ia enfiar, me ajeitei, e esperei aquela coisa grandona começar a enfiar, não demorou muito e a cabeça logo se alojou dentro do meu cu, eu comecei a resmungar, querendo chorar e le deu um tapa na minha bunda e falou, vou ficar paradinho, você fica piscando o cu ate parar de doer, quando estiver pronto me avisa que enfio mais um pouco, eu ja estava sem conseguir falar, fiquei piscando meu cu e fui notando que cada vez que eu piscava, eu sentia que entrava mais um pouco, fui me acostumando, ele mandou eu me acalmar e não parar de piscar e assim eu fui obedecendo e quando menos esperei, o saco dele começou a bater na minha bunda, ai ele falou, agora relacha que vou esperar você se acostumar e vou começar a bombar, inicialmente devagar depois vou aumentando até eu gozar e encher seu cu de porra, aquelas palavras, não sei porque, me arrepiaram todo o meu corpo, os meninos me cumiam mas nenhum deles ja gozava, seria uma experiência nova e eu ja estava gostando de ter aquele piruzão todo dentro do meu cu
ai ele começou a enfiar e tirar, inicialmente devagar e foi aumentando a força e foi socando mais rápido, até que senti ele urrarrrrrrr e gemer muito e inundou meu cu de porraaaaaaaa, a picona dele não amoleceu, ficou com ela la dentro pulsando e mechendo devagar, apreciando a porra ir saindooooooooooooo, (eu ) senhor jozias, agora chega, por favor o senhor me arrombou, nem tenho forças para me levantarrrr,
( ele ) muleque você é mesmo muito gostosooooooooooo, é uma menininhaaaa, eu adorei, (eu ) senhor jozias, o senhor promete que não vai falar nada para ninguém mesmo? Ele continuava com o pauzão dele inchado e durão dentro do coitadinho do meu cuuuuuuuuuu, não confirmou a promessa, ( ele ) vou gozar mais uma vez para você voltar antes que o recreio termine, e começou a bombar, meu cuzinho já estava anestesiado, e só senti quando ele novamente o encheu de porraaaaaaa, tirou a rola durona de dentro, estava toda babada e mandou eu colocar um papel higienico no cu e so tirar quando chegasse em casa, mandou eu me vestir, lavar meu rosto e ir para a sala de aula antes do sinal bater, sai todo envergonhado, com as pernas ainda bamba e com meu cu cheio de porra ( meu cu estava arrombado ) assim que entrei na sala de aula meu amigo veio me perguntar o que houve, porque eu me demorei, falei que o senhor jozias me deu um baita esporro e me colocou de castigo durante todo esse tempo e me fez jurar que eu não ia fazer mas isso… meu amigo nem acreditou e falou que a tardinha ia la na minha casa para conversarmos direito, falei tudo bem, pode ir sim, o professor entrou na sala e a aula reiniciou, as 12 hrs, terminou a aula e todos fomos para casa, minha mãe como sempre me apanhou na saida da escola e fomos embora, no caminho até em casa, ela viu meu estado e perguntou se eu estava sentindo alguma coisa, respondi que a aula de ginastica tinha sido muito puchada, e eu estava bem cansado, ela então falou que quando chegasse em casa ia me dar um belo banho na banheira, para eu relachar e depois tirar uma cochilada…
chegamos em casa, ela foi logo encher a banheira, eu fui cumer uma fruta, me esqueci que estava com o cu cheio de porra e que tinha papel higienico tampando meu cu para não vazar no uniforme, tirei minha roupa e ela mandou eu entrar na banheira e logo a seguir, totalmente nua entrou também e começou a me fazer massagem relachante, mandou eu ficar ajoelhado dentro da banheira, com minha bunda arrebitada para cima ( ela ja fazia isso a algum tempo e eu adorava a sua massagem, até o dedo no meu cu ela enfiava, eu estava todo relachado enquando as mãos dela iam percorrendo e alizando minha costa e minha bunda, derrepente me lembrei que estava com o meu cu cheio de porra e com papel higiênico tampando para não escorrer, olhei para tras e vi o papel higienico todo molhado nas mãos dela, gelei na hora, ela colocou o papel higiênico do lado de fora da banheira, foi decendo a mão até o rego do meu cu e ficou passando o dedo enquanto a porra ia saindo, não falou nada, alizou bastante, senti que ela chegou a enfiar 3 dedos la dentro e ficava massageando, ai mandou eu forçar o meu cu para fora como se fosse fazer o numero 2, que era para ficar bem limpinhoooo, obedeci e na mesma hora vi boiando um monte de porra dentro da banheira, fingi que não havia visto e ela fingiu tambem, terminamos o banho, ela esvaziou a banheira, nos secamos ela mandou eu me deitar de bunda para cima, pegou um óleo e ficou massageando a porta do meu cu, lambusou bastante e me falou que logo logo eu estaria bonzinho outra vez, saimos fomos almoçar e mandou eu descansar, fui para meu quarto ainda com dificuldade em andar, me deitei na minha cama e só então resolvi passar o dedo na porta do meu cu para ver como estava, para minha surpresa, ja havia fechado bem, estava cheio de creme e piscava muito… dei um cochilo e la pelas 5 horas meu colega da escola me chamou, abri a porta para ele, minha mãe estava na sala vendo tv, ele a comprimentou, ela gostava muito dele porque era meu melhor amigo, fomo para meu quarto e ele começou a fazer perguntas, e eu sem saber o que responder, confirmava o que ja havia falado para ele, ele parece que não acreditou muito não, e começou a enfiar a mão por dentro do meu calção e logo logo estava enfiando os 3 dedos dentro do meu cu…
mandou eu ficar de 4 e trepou em cima de mim e meu cu engoliu de imediato o piruzinho dele, ficou me socando uns 30 minutos e depois se cansou e guardou o piru e eu vesti meu calção, continuamos conversando, ele ja me beijava, e trocamos vários beijos, e vi que o piru dele ja estava durinho novamente… mandou eu ficar de 4 e enfiou de uma so vez e logo logo senti ele coeçar a gemer e senti um liquido quente percorrer meu cu, era em bem menos quantidade mas eu adorei, ai minha mãe abriu a porta do quarto, pegou ele engatado na minha bunda e falou, vou fazer um lanche para vocês…