O cliente safado me convenceu a foder!



Click to Download this video!

Meu nome é Ricardo, já postei um conto aqui à alguns dias atrás, chamado “sexo forte, com muito tesão entre dois caras” e nele você pode conhecer um pouco sobre minhas características físicas, preferências, e o que faço. 😉
Eu tenho 26 anos e o conto de hoje ocorreu há uns 3 anos, mais ou menos.
Na ocasião em questão, um cliente meu, aqui chamado de ‘Tiago’, trouxe um carro pra que minha equipe e eu pudéssemos modificar. Acertamos todos os detalhes e expliquei, que ficaria pronto em 20 dias, porque era muita coisa pra ser feita e as mudanças envolviam um trabalho planejado.
Trocamos números de telefone e disse à ele que poderia me ligar quando precisasse saber informações, ajudando a combater a ansiedade da espera. Eventualmente ele me ligava fora do meu expediente de trabalho, me pedia informações sobre o carro e pedia explicações sobre os procedimentos que estavam sendo feitos, acho, meio que puxando conversa. Eu propus depois de duas semanas que eu trabalhava no carro, que saíssemos pra tomar uma cerveja, aproveitando o interesse dele em saber sobre o andamento das modificações, e marcamos em um bar bacana, com ambiente agradável e música boa.
Tiago é mais velho que eu uns 5 anos, então na época ele possuía 28 anos. Durante nossas negociações ele se mostrou um cara bonito, não malhado, mas também não era gordo, seu corpo era bem distribuído e se encaixa no perfil que muitos chamam de “urso”, sem barriga bastante barbudo, mas mantinha apenas um cavanhaque, muito bem aparado. Não tinha reparado muito nele pois estava no meu local de trabalho e não tínhamos muito tempo pra conversar, visto que ele buscava informações em dias de folga do seu trabalho de auxiliar de engenheiro em obras civis. No dia em que saímos, ele trajava-se muito bem. Não estava calor, ele usava uma camisa de algodão branca, de manga comprida, que marcava seu corpo e uma calça jeans vermelho escuro. Tinha alguns assessórios no braço e uma corrente, acho que de ouro, ou folheada a ouro, bem fina e discreta. Eu, de cara, me interessei por ele, tratei-o formalmente, com minha cordialidade habitual, e um leve ar de interesse, sem assustá-lo ao ponto de ele perceber minhas intenções, mas deixando espaço pra que ele se mostrasse afim de mim.
Perguntei Tiago sobre o trabalho dele, expliquei sobre o carro enquanto bebíamos, contamos algumas piadas e descontraímos a conversa rindo das investidas frustradas de outros caras em algumas mulheres bonitas que frequentavam o ambiente. Quando percebi que estava bem à vontade quis saber sobre sua vida amorosa, se era casado, e em que pé estava a vida amorosa dele. Ele disse que já tinha sido noivo por 3 anos e que estava solteiro há 1 ano, me explicando que era muito pressionado a ter um filho, mas que ele não tinha planos para a vida dele quanto a isso no momento, por isso o relacionamento acabou. falei um pouco sobre mim, e bebemos bastante. Lá pras 11:30h nos despedimos com um aperto de mão e acho que pelo calor das bebidas ele me abraçou e agradeceu pelo trabalho. Senti, sem querer, seu bom perfume, retribuí o abraço e cada um foi embora de táxi porque não tínhamos condição de dirigir.
Cheguei em casa e notei que ele realmente podia estar interessado em mim, mas deixei pra lá, porque poderia estar imaginando coisas.
O carro ficou pronto depois de uma semana que havíamos saído e foi entregue no prazo certo que combinamos. Ele se mostrou muito satisfeito com o resultado e foi embora bastante entusiasmado.
Passaram-se 15 dias e Tiago me ligou questionando que havia encontrado um defeito no carro, que ele queria que eu averiguasse. Na ocasião ele estava em um sítio dele em uma região do interior, me disse que não tinha como levar o carro na oficina e me propôs de ir até lá olhar o carro, e se quisesse podia passar o final de semana lá, que ele estava planejando um churrasco com uns amigos mais próximos. Eu disse que não havia problemas, afinal não gosto dos meus trabalhos mal feitos e pedi que ele me descrevesse o problema que ele tinha encontrado pra que eu pudesse levar as peças e as ferramentas necessárias para o reparo. Eu achei estranho a falha no carro porque eu sempre reviso os veículos e certifico a qualidade do serviço, mas fui com boa intenção.
Tiago me passou o endereço, organizei minhas coisas em Sampa e parti em viagem no sábado de manhã. Expliquei que chegaria umas 9h, e cheguei por volta de 9:15h.
Quando encontrei o sítio, vi que era um lugar bem tranquilo, com muitas árvores que impediam a vista da casa e uma entrada bastante bonita. Dirigi uns 100 metros e avistei a casa.
Eu fui chegando e encontrei Tiago só com uma cueca cinza, lavando o carro. Velho, o que era aquilo? Só podia ser brincadeira kkk. Conversamos:
_ Ricardo, tudo bom? – Disse ele apertando a minha mão.
_Tudo bom, Tiago e você? – Falei com um sorriso tímido rsrs.
_ Desculpe eu estar vestido assim, você se importa?
_ Claro que não cara! A casa é sua, fique à vontade! – Disse eu, com um leve sorriso.
_ Você quer uma cerveja?
_ Opa, quero sim hehe. Você quer que eu olhe o carro agora?
_ Não, não, vamos conversar um pouco! Vou terminar de enxaguar o carro e mais tarde mexemos com isso.
Tiago, começou a enxaguar o carro e acabou se molhando, marcando sua cueca, que ficou levemente transparente, desenhando sua mala, enquanto eu tomava cerveja sentado, observando ele e conversando sobre algumas besteiras. Ele percebeu que eu achei inusitado o que ele estava fazendo, e em alguns momentos se virava de costas mostrando aquela bunda molhada dentro da cueca pra mim. Eu já comecei a me excitar.
Tiago tem os cabelos castanhos, pele morena clara, um pouco mais alto que eu e um rosto quadrado, muito atraente. Sua boca é avermelhada e carnuda com dentes muito brancos e bonitos.
Quando terminou, ele se sentou ao meu lado, pegou uma cerveja e conversamos mais um pouco. Depois de algum tempo, decidimos olhar o carro, já bem descontraídos. Tirei minha camiseta, os sapatos e fiquei com a bermuda que estava vestindo. Eu abri o capô do carro, e enquanto riamos de algumas piadas procurava o problema que ele tinha dito. Não encontrando, brinquei, com ele dizendo, que ele tinha me chamado lá porque queria me ver. Ele riu e levou na esportiva. Eu me inclinei pra olhar melhor o carro e o cara, na maior safadeza, roçou a mala na minha bunda empinada. Me virei e disse:
_ Então você queria mesmo que eu viesse por você não é safado?
_ Só agora você percebeu, seu puto? Ele riu.
Tiago me virou de frente pra ele, me beijou e me abraçou devagar, compassado e viril. Rimos da situação, nos pegamos mais forte e ficamos naquele amasso gostoso por um tempo. Como nossos paus já estavam duros há tempos, Tiago não esperou, baixou o capô do carro, desabotoou minha bermuda e encheu mão enfiando-a na minha cueca, segurando meu pau. Me masturbou enquanto me beijava de frente, depois tirou minha cueca, me pegou pela cintura e me levantou, me colocando sentado em cima do carro. Eu surpreso fiquei receoso e perguntei se não tinha problemas. Ele riu de mim e disse que não ia ninguém ali, que podíamos ficar tranquilos.
Tiago veio descendo, chupando meus mamilos, segurando meu cacete e brincando com ele. Passado o primeiro momento, desceu e abocanhou meu pau, tirando todo o meu medo, me fazendo soltar um “Ahhh” e me relaxar enquanto me chupava. Chupou muito me fazendo delirar. Desci do capô escorei-me na frente do carro e o beijei. Fui nas preliminares, descendo devagar, brincando com o corpo dele, me ajoelhei na frente do carro, abaixei sua cueca e comecei a chupar o pau dele. Tiago tem um pau menor que o meu, de uns 13 cm, considero normal, bem grosso e muito bonito, com umas veias saltadas e uma cabeça rosada muito lisinha. Chupei muito, coloquei sua mala na boca, chupei uma bola de cada vez, porque não cabia as duas kkkk e ele gemia muito másculo pra mim, dando a intenção que a brincadeira estava muito boa.
Ele me levantou, sussurrou no meu ouvido para entrarmos e pegou na minha mão me conduzindo até a sala, uns 10 metros de onde o carro estava. Me sentou no tapete, abriu minhas pernas e começou a chupar o meu pau de novo. Eu, louco de tesão, me deitei alcançando o pau dele, puxando pra perto de mim, fazendo entender que rolaria um 69. Ele ficou em cima de mim de quatro, me chupando enquanto eu chupava o pau dele. O safado então começou a foder a minha boca, movimentando o corpo me fazendo engolir o seu cacete. Enlouqueci, com aquilo e meu pau babava na boca dele, fazendo-o sentir meu pre gozo. Tiago saiu da posição, me deitou de bruços, abriu minhas nádegas e começou um excelente cunete. Eu já estava preparado para uma possível foda, então me cuidei pra ocasião. Eu urrei de prazer enquanto ele tentava enfiar a língua no meu cu. O cara percebeu que eu estava gostando e decidiu pegar um gel que estava perto de nós (percebi que o safado planejou tudo kkk), lubrificou os dedos e começou a enfiar no meu rabo. Cara, que tesão! Pirei com aquilo! Meu pau babava muito no tapete e ele a ponto de bala continuava com a pegação. De repente ele se deita em cima de mim, encaixa o pau nas minhas nádegas e fica brincando de vai e vem ensaiando de vez em quando, de enfiar o pau no meu cu, mas não penetrava e sempre voltava pro vai e vem. Eu percebi que se não tomasse as rédeas da transa ia acabar sendo comido, então virei a situação, então com um gesto forte e firme ergui meu corpo, me virei e dominei o corpo do Tiago em meus braços, beijei-o com pegada e falei no ouvido dele: _ Hoje não safado, você me deixou louco de tesão, e eu quase perdi a cabeça, mas eu é quem vou te comer! Tiago, se entusiasmou, riu e brincou com meus mamilos. Eu coloquei ele de frango assado, encapei o pau, e fui me aproximando do cuzão dele. Que bunda maravilhosa, musculosa, peluda haha, me deixa louco de tesão XD.
Fui me deitando em cima do Tiago, posicionando o pau na porta do seu cu que me chamava piscando e enfiei devagar e com carinho. O corpo dele respondeu, com um espasmo lindo, ele se contorcia todo e o pau dele pulsava. Abracei ele enquanto metia, e o beijava com vontade e envolvimento, fazendo nossos corpos suarem num tesão maravilhoso. Eu sentia seu pau umedecendo minha barriga com o pré gozo e eu bombava ainda mais compassado e ritmado, me levantei, peguei no seu pau, e o masturbei, e ele apertava meu pau com o cu, me deixando louco, tornando a transa lenta e muito gostosa, com toda aquela força e desejo que rolava entre nós. Eu apertei seu pau da base até a cabeça, com a mão, colhi o pré gozo e levei à minha boca, fazendo o sorrir em aprovação. Continuei bombando e o tesão foi aumentando, meu pau foi enrijecendo e um despejei muita porra no cu daquele safado. Meu pau pulsava incansavelmente enquanto eu me deitava sobre o peito de Tiago e o beijava com carinho. Ele com muito tesão, anunciou o gozo, eu tirei meu pau do seu cu, enfiei dois dedos, e disse: _ Você vai gozar na minha boca, seu puto. Chupei com vontade e ele despejou, porra quente na minha boca, me enchendo de êxtase. Engoli tudo, me aproximei com a boca melada de porra e o beijei alucinadamente, enquanto nos desfazíamos em prazer, abraçados no tapete.
Foi um final de semana, realmente prazeroso e cheio de surpresas. Tiago e eu somos muito amigos hoje, e quando nos encontramos a química é sensacional.
Se você gostou do conto, comente. É uma maneira de continuar vindo aqui e compartilhar minhas experiências com vocês, e sentir tesão com suas considerações safadas ao lê-los. Em breve estarei de volta. Forte abraço galera.