Como cuidar da sobrinha



Click to this video!

Olá !
.
Meu nome é Ruy. Tenho 60 anos, cabelos curtos, pele branca e 1,72 m
de altura. Vou contar para vocês a experiência que tive com minha
sobrinha que considero um tesão de menina moça.

Sempre que eu a visitava, acabava me masturbando espiando ela e o
namorado. Era um domingo qualquer, e resolvi ir à casa da minha
cunhada. Alias, todo domingo eu estava lá, por isso seria mais um
domingo. Uma rotina. Só que dessa vez foi diferente.

Eu estava no quarto deitado… no beliche na cama de cima quando
entrou minha sobrinha e o namorado. Ela perguntou: Tá dormindo tio ?
Não respondi a ela fingindo estar profundamente adormecido. Ela então
ficou com o namorado conversando ou melhor, sussurrando na cama ao
lado. Na hora eu pensei, é hoje que vou tocar aquela punheta.

Jaqueline e o namoradinho começaram a se beijar.. Passa a mão aqui,
passa a mão ali, e eu fingindo dormir. Jaqueline me chamou pra ver se
eu respondia, mas eu fiquei mudo, nem respirava.

Ouvi ela sussurrar pro namorado: Ai amor, como minha xereca está
molhadinha, enfia o pau em mim vai !
Na hora fiquei excitado e meu pau ficou duro feito uma pedra.
Ficava imaginando como seria a xaninha daquela menina que tinha 20
aninhos. Seria raspadinha, peludinha. Comecei apertar o meu pau,
iniciando uma punheta. Jaqueline gemia cada vez mais alto.

Toda a família estava na sala e eu tinha medo que alguém entrasse.
Passei a tocar minha punheta por baixo do moletom, bem devagar.
O namorado dela falava que ia arreganhar sua buceta.
Ela pedia: Mete gostoso mete !!
Jaqueline gemia gostoso e falava muitos palavrões.
Ate que ela gozou gostoso, a minha menina.
E continuou pedindo para ele brincar com a rola no cuzinho dela..:
Põe a cabecinha do pau mas devagar, pois ele é estreitinho.
Iiiisso… Bem lentamente.. Agora já estou sentindo a a cabecinha entrar
em mim.

Nessa hora gozei.

Gozei que manchei meu moletom de porra. Meu gemido foi tal que quase
que eles param. Quando levantaram foi que viram o meu moletom todo
esporrado. Meu pau duro empurrando o moletom. Ela deu um sorrisinho
e comentou com o namorado: Meu tio também gozou. Safado deve estar
acordado.
.
O namorado então foi embora e Jaqueline foi pro banheiro tomar uma
ducha.. Ao ouvir o barulho da água correndo fui espiar ela abrindo uma
fresta da porta. Ela acabou me vendo mas em vez de ficar brava ficou
me olhando como que me convidando pra entrar.. Então ela disse:
– Tio.. Me ensaboa as costas ?
Entrei no banheiro, tranquei a porta por trás de mim, peguei a esponja,
passei sabão e comecei a esfregar primeiro os peitos dela, e então ela
por própria conta se virou e me mostrou aquele bumbunzinho de garota
nova, bem empinado e branquinho.
.
Meu pau ficou duro de novo na hora. Incrível eu aos 60 anos ficar de novo
de pau duro em questão de minutos após uma gozada. Só mesmo uma
guria como ela conseguiria aquilo. Continuei ensaboando e ela então
disse: – Lava meu meu cuzinho, tio ? Lava bem lá dentro…
E se abriu toda pra eu ver o nozinho dela. Meu pau latejava nas calças..
.
Aí ela fechou a água e se sentou na beira da banheira enquanto eu
enxugava as pernas dela. Vi que ela tava tocando uma siririca quando
ela falou:
.
– Tio safado.. tava me espiando fuder com o Marcelo, né ? Gostou
tanto que gozou no moleton.. Pensa que eu não vi, é ? Safado…
Quer chupar minha bucetinha, coroa safado ?
Mas tem que lamber direitinho, e melhor que meu namorado..
.
Não perdi tempo.. Caí de boca naquela bucetinha adorada da minha
sobrinha e devo ter parecido um gato com fome lambendo o leite pois
ela suspirava de prazer e acabou gozando só assim.
.
Então ela disse:
.
– Vou te dar o troco.. Vou chupar o pau do meu próprio tio…
– Devo estar no paraíso.. Num acredito..
– Fica quietinho e não faz barulho..
.
Então ela se ajoelhou e mamou meu caralho até eu quase me acabar,
daí não aguentei e pedi pra pelo menos experimentar um pouquinho só
que fosse, colocar meu pau durinho naquela bocetinha juvenil.
Ela me olhou com aqueles olhos azuis e disse:
.
– Tá bom meu tiozinho safadinho.. Pode. mas só um pouquinho, tá ?
.
Em zero, vírgula zero segundos meu pau já estava entrando naquela
xoxota dos deuses… Que calor, que textura.. que umidade… Uma delícia.
Ela empurrava as ancas pra frente e pra trás e me esporrei como um
guri dentro da cona da minha sobrinha…
.
Rápidamente nos lavamos e nos vestimos e aparecemos na sala na
frente da família toda com a maior cara de santos… Tão cedo não vou
esquecer esta aventura..
.
Abraço do
Ruy