minha filha putinha desde sempre, puchou a mãe



Click to Download this video!

INHA FILHA, PUTINHA DESDE SEMPRE sou Marlene, tenho 28 anos, separada e mãe de uma menina de 8 anos.
O que vou relatar é totalmente verdadeiro, acredita quem quiser!
Quando minha filha tinha 6 anos, nessa época eu ainda era casada, meu marido, tinha posses, tinha um bom emprego, moravamos numa bela casa, bem grande com muro alto, piscina e algumas árvores frutiferas, eu também trabalhava fora, sempre trabalhei fora, eu era secretaria de uma empresa comercial e passava o dia todo no trabalho, tínhamos uma babá, uma bela morena, carinha de ingênua que morava no mesmo bairro em uma casinha bem modesta, um pouco distante da nossa casa, ela devia ter uns 17 anos, ela era filha de uma senhora que era caseira em um sito um pouco distante e a menina ficava a semana toda sozinha, salvo algumas vezes que a mãe a levava para ficar uns dias com ela no trabalho, mas a menina preferia ficar em casa e sua mãe preocupada foi la em casa e pediu se podiamos aceitar a menina como nossa babá, conversei com a menina para saber se podia confiar nela e acabei aceitando, essa menina ficava com minha filha todos os dias
até que um de nós chegasse da rua,
Nessa época meu marido achou que como nossa filha ficava praticamente o dia inteiro com a babá sozinhas as duas nessa casa grande, arranjou com um amigo dele um cachorro, dog alemão, tão grande que mais parecia um pônei, o amigo trouxe o cão num sábado de manhã e como meu marido não estava em casa, fui eu quem o recebeu, o amigo dele (seu Jorge) apresentou-me o cão e me explicou seu comportamento, me disse que ele era o companheiro inseparável da sua filha desde os 6 anos e que estava agora muito triste porque ela havia ido estudar em outra cidade, quase não vinha em casa e que sua mulher também trabalhava fora e o pobre animal passava os dias sozinho e a tristeza dele era transparente, falou para eu não me assustar com o tamanho dele, falou que ele era bastante brincalhão e muito dócil e que assim que ele se sentisse amado novamente voltaria a ser o cão Alegre e brincalhão que sempre foi…falou inclusive que ele já estava acostumado a dormir dentro de casa e que desde novinho dormia no quarto da sua filha, a babá de minha filha que estava a meu lado nessa hora, já foi logo falando; eu adoro cachorro, lá em casa tem um pastor, dorme até na minha cama, eu adoro e cuido muito bem dele, cachorro tem que estar sempre muito bem limpo e gosta de sentir que tem alguém que gosta dele, o meu é assim, também fica o dia todo triste, só volta a ficar feliz quando eu chego lá em casa, é praticamente só eu e ele que moramos la em casa e agora que estou trabalhando aqui o pobrezinho fica o dia todo sozinho
o seu Jorge sorriu e falou, então não vão ter problemas porque sentindo na babá o cheiro de outro cão ele vai se acostumar rapidinho, a babá estava com minha filha a seu lado e o seu Jorge então tirou a coleira dele e imediatamente saiu em disparada e quando voltou ficou cheirando e se esfregando em todo mundo, quando chegou na babá, gostou tanto que ficou se esfregando nela e de tabela na minha filha que logo se assanhou e ficou acariciando a cabeça dele, seu Jorge então falou, não falei que ele ia se acostumar rapidinho, até da menina ele gostou, deve ter se lembrado da minha filha quando nessa idade so ficava agarrado com ele, se despediu, falou que se tivessem algum problema que era para ligar para ele que ele viria de imediato e foi embora, assim que fechei o portão ele veio correndo em minha direção todo Alegre e saltitante, tentando me agarrar, parece que adivinhou que eu era sua nova dona e tinha que me conquistar,voltou a meu lado Para dentro de casa
a babá (aninha) foi logo arrumando uma vasilha para por a água e a comida dele e eu fui me arrumar para ir ao mercado comprar algumas coisas enquanto meu marido estava fora, antes de sair recomendei a aninha que ficasse bem atenta com o cão para ele não machucar minha filha,
Eu estava radiante, me voltou a memória da minha infância com meus cachorros, lá em casa tinha 5 e tudo foi voltando a minha memória, me lembrei que com a idade da minha filha eu adorava brincar com eles, eu achava natural quando eles me colocavam de 4 e ficavam me sarrando, eu achava aquilo uma delícia e fui me acostumando, minha mãe não ligava e sempre me falava que quando eu fosse para a beira do rio para eu levar os cachorros ou o nosso caseiro um senhor de uns 42 anos, fui me acostumando com os cachorros e as vezes o caseiro ia junto, sentava em baixo de uma árvore e ficava assistindo eles sarrando em mim, eu não maliciava nada mas adorava quando ele chegava perto de nós e ficava passando a mão na minha bunda e brincando de enfiar o dedo no meu cuzinho, as vezes ele levava um creme e passava na portinha e chegava a enfiar mesmo o dedão dele la dentro, doia no inicio mas como ele fazia isso todos os dias eu ja gostava e fui me acostumando e assim que eu chegava na beira do rio eu já ficava de 4 e eles vinham, um dia o caseiro falou, porque você não tira a calcinha para não sujar e deichar eles brincarem com você, eu então falei, é mesmo e logo tirei minha calcinha e dei para ele segurar e já fui logo ficando de 4, meus joelhos ficavam vermelhos e quando chegava em casa minha mãe olhava e perguntava o que era aquilo é eu falava que ficava brincando com os cachorros e machucava meus joelhos, ela ria e comprou duas joelheiras de goleiro de futebol e mandou eu usar quando fosse brincar com os cachorros,
No dia seguinte, já com as joelheiras nas mãos, chamei o caseiro e fomos Para a beira do rio, ao chegar lá ele me colocou as joelheiras e tirou minha calcinha e mandou eu me sentar no colo dele para ver se era igual ao que eu sentia quando os cachorros ficavam me sarrando, tirou o calção e apareceu um piruzao muito duro é mandou eu me sentar em cima que ele ia fazer igual os cachorros faziam, segurou minha cintura e ficou abaixando e subindo minha bunda na cabeça do pau dele até sair um leite branco e muito Grosso que me lambusou a bunda toda igual os cachorros faziam, só que o leite dos cachorros era fino depois que encheu minha bunda de leite mandou eu ir brincar com os cachorros e ficou olhando e batendo punheta, eu achava lindo ficar olhando, aí um dos cachorros conseguiu de uma só estocada enfiar seu piru todinho no meu Cu, aproveitou que estava todo lambusado, acho que foi para isso que o caseiro gozou na minha bunda levei um susto, no inicio, senti uma dorzinha, meu cuzinho ja estava acostumando com o dedo grande do caseiro, estava tudo normal até sair uma bola no piru dele que foi inchando e ficamos engatado e eu chorando muito enquanto ele me arrastava de um lado para o outro, o caseiro então se levantou, mandou eu parar de chorar que rapidinho eu ia passar a gostar, segurou o cachorro para ele parar de me arrastar e colocou seu pauzão na minha boca e mandou eu chupar, isso já havia passado uns 15 minutos e o cachorro continuava engatado enquanto os outros tentavam enfiar também e eu chupando aquele pauzao e pela primeira vez senti o gosto de uma porra grossa invadir minha boca e logo a seguir eu já não sentia dor alguma, o piru do cachorro saiu do meu Cu e pude ver o tamanho da bola que ficou engatada em mim, exausta e com meu Cu e minha boca cheia de porra o caseiro mandou eu continuar de 4 e enfiou aquele pauzao todinho lá dentro, ficou socando uns 15 minutos e logo gozou novamente, sem tirar o pau de dentro me levantou no colo, sentou em uma árvore caída e ficou engatado no meu Cu até amolecer seu pau, meu Cu não parava de piscar e saia muita porra lá de dentro, estava inchado, ardendo e bem arrombado, aí ele me levou na beira do rio, lavou bem minha bunda e meu cu, enquanto lavava sua pica endureceu novamente, mandou eu chupar e depois socou aquele piruzão todinho novamente e saimos do rio engatados, sem desengatar, fui no colo dele, voltamos para casa com os cachorros pulando em cima de mim, todos muito tarado … essa foi a Primeira parte se você gostar conto o resto depois