Nadine



Click to Download this video!

Meu nome é Cleuber tenho 21 anos, e o que vou relatar aconteceu no começo do ano de 2015. Tenho uma filha que na época tinha 4 anos e, esse ano, seria a primeira vez dela na escola. Eu sou casado com Nadine que atualmente tem 19 anos, e ela é mãe da minha filha (Ketlyn). Nos conhecemos na igreja, no "grupo de jovem", que como alguns de vocês devem saber, é só putaria.

Nadine sempre foi bonitinha, novinha, uma ninfeta perfeitinha. Magrinha, de proporções adequadas, com um corpinho bem desenhado, uma falsa magra de primeira, muito gostosinha. Ela não era a mais bonita de rosto, mas também, não era a mais feia, no entanto, seu corpinho é, e era uma delicia. Nadine é mulatinha, parda mestiça, magrinha, com seios medianos, uma bundinha saliente, pernas definidas pela academia, toda durinha. Seu cabelo, na época, era comprido, liso, bem preto, quase ate a cintura, usava uma franjinha super charmosa. Nadine se parecia com a atriz Zoe Saldana, só que pobre, gerava ate umas piadinhas nos grupos de amigos.

Na época eu tocava na banda da igreja, tinha um projeto que considerava consistente, queria ser um grande cantor Gospel, um exemplo para os jovens da igreja. Sendo assim, eu e outros membros do grupo eramos meios que os "estrelinhas da igreja", os "famosinhos", galera pagava um pau pra gente, e eu, claro, achava um máximo. Sempre me beneficiei pegando todas que eu queria muito discretamente, metia a rola em quem bem intendia.

Desde os 9 anos na igreja, minha família era uma das mais antigas da congregação, e com toda aquela hipocrisia inerente às igrejas, tudo parecia a oitava maravilha do mundo, no entanto, todo mundo sabia que não era assim. Perdi meu cabaço com 14 anos com a filha mais velha de uns dos pastores, seu nome era Karita, a menina era a vagabunda mais safada de todos os tempos. Ela era feinha, meia gordinha desengonçada, mas muito piranha, chupava uma pau como ninguem, tinha a bocetinha gostosa; Karita iniciou mais da metade dos moleques que tinham a minha idade, e detalhe, ela ja era maior, acho que na época ela tinhas uns 18 ou 19 anos, mas adorava se fazer de puta para os novinhos. Foi minha professora me ensinando tudo que precisava saber. Me ensinou a chupar uma bocetinha, a ter pegada, mostrar o que eu queria, ser decidido, bem resolvido e dar prazer pra uma mulher do jeito certo!

Modéstia parte eu cantava e fodia muito bem, não só eu, mas a nossa banda era muito boa, participamos e ganhamos 6 festivais de musicas gospel pelo pais, tudo estava dando certo, nós tínhamos certeza que seriamos bem sucedidos no nosso objetivo, não só a banda, mas a igreja como um todo, sendo assim, as interesseiras caiam matando, as putinhas adolescentes de classe média comiam na nossa mão, fazíamos tantas sacanagem, putarias, orgias nos acampamentos ou festinhas da igreja que acho que Deus nos castigou não deixando nosso projeto com a banda seguir em frente.

Eu e mais dois caras na igreja eramos loucos pra foder Nadine, porem, ela era difícil, muito difícil, no entanto, depois que aparecemos em um programa de TV na nossa cidade não teve jeito, ela não resistiu a vaidade, e acabou ficando com Miquéias. Ele era tipo o nosso "empresário", como nós eramos mais novos, imaturos, e tal, Miqueias ou "Mique" (era seu apelido) era mais velho, tinha uns 23 ou 24 anos, e ele cuidava da nossa "carreira". Enfim… Nadine ficou com ele! Eu e Salatieu (O outro amigo que queria foder Nadine) ficamos puto, não por gostar dela, e sim, por ter perdido, mas esse tipo de coisa acontece, e nós superamos.

No decorrer desse relacionamento secreto de Nadine com Mique a igreja começou a questionar, porque ele era bem mais velho, e faziam escondido, ninguém podia saber, porem, esse tipo de segredo, em um ambiente de igreja, não dura muito tempo, e quando os boatos se espalharam, Miquéias pulou fora, agiu como se nada tivesse acontecido, e Nadine, claro, ficou tristinha. Eu me aproveitei fui "consolar" e descobri que ela não dava para Mique, que era "namoro santo", ai tudo se explicou: O próprio Miquéias espalhou os boatos pra poder pular fora, e foder com outras. E eu achei foi bom, estava de volta no jogo! kkkkkkkk

O lance deles não durou nem 6 meses, acho que foi uns 4, no máximo 5; Depois disso eu não dei sossego e, acabei ficando com Nadine… Que tesão, ela era uma coisa de louco, beija que parecia uma putinha, se esfregava em mim feito uma devassa, eu ficava louco pra ela dar pra mim, mas não adiantava, a safada era irredutível, dizia que "só casando", no entanto, se esfregava em mim de um jeito tão depravado que eu gozava na cueca… Nem uma chupadinha ela queria me dar. Enfim… Depois de alguns meses de "namoro" surgiu um convite de nossa banda tocar em um evento na serra paulistana, lá teria muita mulher, acho que Nadine ficou insegura, e dois dias antes de eu viajar ela liberou a bocetinha pra mim… Nossa, foi do caralho! A vagabunda não era virgem, e trepava feito uma profissional…

De acordo com ela, ja tinha feito uma vez e bla bla bal, mas foda-se… Comi ela e foi uma delicia. Os outros dois dias antes de eu viajar passamos o dia inteiro fodendo, ela me chupava com tanta vontade que me fazia delirar. Fui pro evento que durou 3 dias: sexta, sábado e domingo. Quando cheguei estava louco pra foder, passei o evento inteiro pensando nos gritinhos que Nadine dava quando levava minhas roladas, como ela gemia gostoso no meu ouvido, arranhando minhas costas, mordendo meu ombro, passando os pézinhos na minha perna, bunda… Nadine é magrinha hoje, naquela época, era mais ainda, parecia uma menininha cavalgando na minha rola, bem submissa fazia tudo que eu queria, eu dominava Nadine fazendo dela minha putinha, puxava seu cabelo, xingava, batia, mordia os pézinhos, deixava marca nas solinhas, chupava ela inteira, e ela adorava ser arregaçada por mim. Gemia gostoso, gritava, pedia pra parar porque estava machucando, pedia mais, dizia que era minha"garotinha sacana"… Nosso sexo era tão sujo, imoral, profano e indecente que tínhamos ate vergonha de ir pra igreja no mesmo dia que trepávamos.

E nessa maratona adolescente de putaria, sacanagem, gozando dentro toda vez, sem cuidado ou proteção, vocês já sabem o que acontece, né? GRAVIDES! E assim minha filha nasceu… Mas quando descobrimos, a principio, foi um choque na igreja inteira, e mais ainda, nas nossas famílias. No entanto minha vida estava encaminhada, afinal de contas, eu seria um "Grande Cantor Gospel", minha sogra, ficou com um sorriso de orelha a orelha, meu sogro ficou puto, me falou uns desaforos, quis me bater, mas depois de uma semana, foi na minha casa se desculpar, dizendo que agora eu era parte da família. Tanto Nadine, quanto a família dela, são extremamente interesseiros, gananciosos, olhos grande, pobre metido a rico, arrogantes, prepotentes, preconceituosos, enfim… São fodaas! Na gravides de Nadine a igreja se espantou, ficavam comentando, nos usando como exemplo a não ser seguido, foi uma merda. No entanto, dentro de casa, foi uma maravilha: Eu e Nadine trepamos a gravides dela inteira. Foder ela gravida era mais gotoso ainda. Nos primeiros 6 meses de gestação Nadine ficou insaciável, pedia toda hora rola dentro, e eu não negava fogo. Trepávamos em todo canto, sem pudor nenhum; Nadine dizia barbaridades, xingava, pedia pra apanhar, dizia "judia da sua garotinha prenha, vai" repetia isso toda vez que fodiamos, e me dava um tesão do caralho.

Minha sogra é professora numa rede de escola fodona que tem na cidade, meu sogro, a alguns anos atras contrabandiava cigarros do paraguaí, quando a "casa caiu", passou um tempo vagabundeando e, atualmente, tem um pequeno sacolão no bairro deles, porem, são extremamente metidos, se acham milionários, se endividam inteiros pra mostrar que são fodas, mas vivem na merda, enfim…

O primeiro ano foi tudo bem, no segundo, deu merda: Teve uma chuva do caralho, o teto da igreja caiu, fodeu todos os nossos instrumentos, nós não tínhamos dinheiro pra comprar outro, a igreja não podia ajudar porque o dinheiro era pra reconstruir o templo, a galera da banda teve que arrumar outro emprego pra pagar as contas, enfim… Nosso sonho de ser "Artista" foi por água a baixo. Eu com minha filha pra criar tinha que arrumar um emprego, e foi o que eu fiz, fui trabalhar numa loja agrícola, que vendia adubos e fertilizantes… Em 6 meses trabalhando lá, ja fiz enem, e entrei na faculdade de agronomia, fiz contatos, e decidi tentar a sorte, atualmente já to quase terminando a faculdade.

Com essa mudança repentina de vida e prioridades, nosso padrão de vida abaixou, com os shows eu não ganhava milhões, porem, dava parar viver sem passar aperto, no entanto, com uma filha as despesas aumentam, e eu e Nadine não trepávamos mais como antes, afinal de contas, ela deve ter perdido a admiração por mim, e eu intendia numa boa. Chegamos a falar sobre divorcio, mas ela sempre voltava atras, eu sentia como um voto de confiança, como se ela ainda acreditasse no meu sonho, enfim…

O ano passou, Nadine arrumou um emprego de meio período para ajudar na nossa ascensão, e Ketlyn ficava na creche. No meio no ano de 2014 minha sogra começou a falar que ja estava na hora da minha filha ir para a escola, que ela tinha que sair da creche para se desenvolver, começar a aprender, e bla bla bla, essas coisas de pedagogia infantil. Eu intendi, concordei plenamente, dei todo apoio, porem, minha sogra, queria que minha filha estudasse na escola que ela trabalhava, que por sua vez, é uma escola de filho de rico, custa uma fortuna a mensalidade. Pra vocês terem uma ideia, com o desconto para funcionários que minha sogra conseguiria, a mensalidade ficaria em 2700mil reais para ela estudar o dia inteiro… Pra piorar, nessa escola, existe um programa que da bolsas de estudo para alunos, porem, minha sogra disse que "neta dela não ia estudar na escola sendo bolsista", deste modo, eu fui categórico e disse que minha filha não estudaria lá, porque os pais dela não tem condições de pagar esse preço de mensalidade a curto e médio prazo, ja que por sua vez, a longo prazo, poderia ser uma possibilidade, assim que eu me formasse e estabilizasse minha carreira… Enfim, isso foi uma novela, muita briga, discussão, bate boca, ate que no final de 2014, minha sogra cedeu e, inscreveu minha filha no programa de bolsistas, e claro, que ela foi contemplada, sendo assim, em 2015 minha filha começaria a estudar numa puta escola foda sem eu pagar um tustão, e eu dei graças a Deus por isso. E nem preciso dizer que Nadine, e minha sogra espalharam isso na igreja como se fosse um verdadeiro milagre. Todo conversa que tinha, elas faziam questão de dizer que Ketlyn iria estudar na escola "tal". No entanto esquecemos de um detalhe: OS MATERIAIS ESCOLARES….

Em 2015 fomos fazer a matricula, e obviamente, fomos pegar a lista de materiais e afins…

_Meu amigo (a), se prepare para ler o que vou escrever agora, porque se você é de uma família de classe média baixa brasileira, você definitivamente, vai cair pra traz.

Fizemos um orçamento da tal lista e a mais barata que encontramos custava R$ 6.738,00. Nossa! Eu fiquei indignado, e me sentindo um merda por não ter a grana pra comprar, e o pior, faltavam menos de 1 mes para começar as aulas, e minha filha não poderia ir, sem todos os matérias da lista, seria humilhante de mais pra minha sogra, pra Nadine, e principalmente, pra mim, que sou pai! No primeiro dia, Nadine ficou desesperada, começou a chorar, disse que fez a matricula da menina, e bla bla bal… Eu não podia contar com ninguém, porque se pedisse pra minha família, a igreja inteira ia saber. Minha sogra, fodida como sempre, também não teira. Meu cartão não tinha nem a metade do limite do valor disponível, enfim… Passamos uns 3 dias matutando, até que vi uma incrível solução: VENDER MEU CARRO! Coloquei a plaquinha de vende-se, anunciei no jornal, e rezei para vender logo, no entanto, menos de uma semana que eu coloquei o carro a venda, quando voltei do trabalho, Nadine tinha comprado tudo, absolutamente tudo… E o melhor, não foi o mais barato. Eu em estado de euforia, agradeci a Deus tanto que ate me esqueci de perguntar como ela tinha comprado, e depois de muitos gritos de entusiasmo eu questionei, e Nadine me disse que minha sogra fez um empréstimo, e comprou. Eu absorvi a informação, disse que pagaríamos, fiquei meio constrangido e envergonhado por ter que precisar da minha sogra, mas foda-se, o importante, é que minha filha teria o melhor.

Duas semanas se passaram e fiz um almoço aqui em casa e chamei nossos familiares, na TV passava uma propaganda da NET, se eu não me engando. A propaganda oferecia um serviço de TV a cabo pre-pago, tipo de celular, você poem credito e assiste a TV, quando não tiver credito ficam alguns canais pra você assistir, e você só paga o aparelho, enfim… Meu sogro viu essa propaganda, e disse pra minha sogra: "ai ó bem, a gente podia colocar assim lá em casa, ai num corta". Minha sogra olhou meia brava pra ele e respondeu bem discretamente: "Ué, limpa meu nome que eu ponho, pra comprar isso ai, tem que ter o nome limpo!" E mudou de assunto rapidamente. Ela foi discreta, falou só pra ele ver e ouvir, porem, eu consegui captar a mensagem. Fiquei com aquilo na cabeça, me questionando sem parar… Porque se minha sogra estava com o nome sujo como ela pegou um empréstimo pra comprar os matérias da Ketlyn?? O almoço acabou, eu fiquei calado, na segunda feria, no trabalho, consultei o nome da minha sogra e do meu sogro pra analise de credito com o sistema da loja no SPC, Serasa e o CNPJ do sacolão do meu sogro, e todos os três foram negativados. Eu fiquei cabreiro, imaginando de onde Nadine tinha tirado o dinheiro pra comprar aquilo… Cheguei em casa, e discretamente peguei o celular dela, pra ver se via alguma coisa no wpp, e mais uma vez, fui surpreendido com um desvio comportamental, que fugia do nosso padrão cotidiano: O celular de Nadine estava bloqueado, com senha. Aquilo nunca tinha acontecido, de imediato, soube que tinha alguma coisa errada.

Passaram-se uns 2 dias, e eu na surdina tentando ver o que estava acontecendo, no entanto, nada fora do normal, tudo na mesma, eu comecei a achar que eu tava louco, que fiquei neurótico, que como estava me sentindo mal pela situação estava vendo chifre em cabeça de cavalo, mas não, eu infelizmente estava certo. Uma semana depois, eu já tinha desencanado, fui na fazenda visitar um cliente, sai bem mais cedo de casa, e depois que acabei meu trabalho, eu fui em bora mais cedo pra casa, quando já estou na cidade, passando pelo centro comercial, por volta das 16:00h, vejo a biz da Nadine parada em frente a nossa igreja que estava em reforma. Achei estranho porque ali, naquele lugar, não tinha nada do interesse dela. Parei o carro, fui ate a obra, entrei, procurei e não vi nada. Quando estou saindo ouço um barulho de janela fechando, que vinha da parte superior do prédio, onde fica o administrativo da igreja. Subi a escada de metal que dá acesso ao andar superior, afastei a porta devagar, entrei sorrateiramente, e na sala de vídeo, espreito pelo vidro que tem na porta e, me deparei com Nadine só com uma blusa bege de homem, descalça, sentada sobre uma das pernas no sofá, com sua calça pendurada na cadeira, seu sutiã jogado no chão próximo ao tênis, e Miqueias em pé sorrindo só de bermuda, com boné pra trás, fazendo graça… Nadine sorria toda feliz, bem a vontade, se divertindo, fazendo charme com cara de satisfeita. Ficou claro que eles tinham acabado de foder gostoso. Eu fiquei tão triste, deprimido, humilhado, que eu não tive força pra falar nada, só virei as costas e saí de mansinho sem que eles me vissem.

Ao em vez de ir pra casa, andei mais 40 min e voltei pra fazenda desse meu cliente, que também é um grande amigo, e meu atual patrão. Cheguei lá devastado, chorei, me acabei, tava tão humilhado, depois veio a raiva, eu queria mata-los, queria ir lá no outro dia é meter bala em todo mundo… Porem, esse meu amigo, é bem mais velho, tem idade pra ser meu pai, me escutou, e depois me aconselhou dizendo que não valeria a pena, que eu ia estragar a minha vida por nada, que eu tinha minha filha pra criar, que mulher eu arrumava outra, que eu era novo, e bla bla bla… Dormi na fazenda, mandei um wpp pra Nadine avisando que ia dormir fora.

No outro dia fui trabalhar meio atordoado, mas com a cabeça no lugar, liguei pra Nadine pra ver se estava tudo bem, e ela se fazendo de santa como sempre, na hora do almoço trabalhei, para sair mais cedo, e ir ficar na porta da igreja pra ver se via Nadine lá. Fui na quarta, na quinta, na sexta, e nada… Na sexta feira, cheguei num flanelinha, dei meu numero pra ele, e disse que quando ele visse a moto de Nadine la, era pra ele me ligar. No sábado não trabalho, ficamos em casa, e sinceramente, nem raiva eu conseguia sentir olhando pra Nadine. Na terça feira, estou trabalhando, meu celular toca, e era o flanelinha dizendo que Nadine estava la na porta parada esperando alguém. Eu inventem uma desculpa, saí do trabalho e fui correndo pra la, dei 20$ pro flanelinha e ele me disse que ela tinha acabado de entrar. Eu fingi que fui na padaria, e quando o flanelinha tirou a atenção de mim eu entrei no campo de obra da igreja, e fui para o mesmo lugar de antes… E me deparei com Miqueias fazendo as preliminares com Nadine. Ele a beijava, passava as mãos nela com bastante carinho, foi levando-a pro sofá… Nadine vestia uma camisa branca, calça Jeans azul clara, e tênis branco com preto… Miquéias todo romantico deitou-a no sofá, Nadine ja tirou seu tênis. Começou beijando e delicadamente foi abrindo sua blusa, chupando seus peitinhos. Abriu sua calça, levantou suas pernas deu uma chupada na bocetinha de Nadine, tirou o pau pra fora, deu pra ela chupar, colocou Nadine de quatro e meteu a rola nela. Miqueias é uma cara grande, eu não sou pequeno, mas ele é maior do que eu, deve ter quase uns dois metros, é moreno, gordo, forte, bem parrudo. O cara faz jiu jitsu desde novo, o pau dele era um pouco maior do que o meu, porem, a grossura me superava tranquilamente. Eu tava crente que ele ia foder Nadine com força, igual ou pior do que eu fazia, Miquéias é grandão, podia arrebentar com Nadine… Mas não, ele metia nela bem devagarinho, todo romântico, perguntando se ela tava gostando, se ela queria mais, fazendo carinho, massageava suas costas, acariciava sua coxa e nem metia todo o pau nela, ficava uns quatro dedo de fora… Miqueias deu uma acelerada ofegante no final, foi quando Nadine começou a se empolgar, gemer e se parecer com a putinha escandalosa e vulgar que ela era pra mim, mas o cara gozou rápido e, não judiou dela nem um pouquinho… Fiquei de pau duro assistindo, porem, me frustrei, queria ter visto coisas mais ousadas, que Miqueias atolasse o cacetão criolo dele naquela magrela vagabunda ate machucar, pra ela largar de ser vagabunda. Depois eles trocaram uns carinhos e Nadine disse que tinha que ir em bora para pegar nossa filha na escola.

Eu já estava conformado em ser corno e queria é me divertir, tirar proveito da situação e me beneficiar da promiscuidade de Nadine. Logo encontrei uma maneira de fazer valer minha tara de vê-la sendo fodida de verdade por Miquéias. Depois de espreita-los quase um mês e tudo ficar na mesma, decidi encontrar com Miquéias, um encontro casual, "por acaso"… Fui até a loja de instrumentos da qual ele é sócio aqui na cidade, joguei um papo qualquer e o convidei para um "Happy Houer" em um Pub descolado no centro. Ele relutou um pouco, mas acabou aceitando, e na sexta feira, nos encontramos lá. Bebemos, comemos, relembramos os velhos tempos, colocamos o papo em dia, e em um determinado momento comecei a fingir que estava bêbado, levantei o assunto sobre mulheres, relacionamento, putarias em geral, e depois de alguns rodeios e estiga-lo bastante com indiretas relativas a Nadine, Miqueias começou a me fazer perguntas sobre ela: Sobre o que ela gostava, como gostava, se ela era boa de cama, de que jeito gostava, em que posições, se ela gritava, se mexia, enfim… Ele foi discreto, porem, aproveitou-se da minha suposta "embriagues", e me fez perguntas bem intimas e objetivas, e eu, claro, respondia com muito entusiamos, levando tudo na "esportiva" agindo como se estivesse bêbado em uma conversa entre amigos. Revelei que Nadine gostava de ser tratada igual uma puta barata medieval, que gostava de ser xingada, agredida, que era submissa, que adorava receber ordem, que gosta de puxões de cabelo, tapas precisos, adora ser esticada, arreganhada, mordida, arranhada, gosta de ser chupada pra deixar marcas na pele, de ter o cuzinho estimulado com lambidas e toques sutis com os dedos, que goza quando eu chupo ou mordo as solinhas dos seus pés, que ela grita, geme, murmura, lacrimeja, rebola num pau como ninguém. Tem elasticidade, não tem nojinho ou frescura, adora uma trepada bem suja, imoral, despudorada. Miquéias me escutava pensativo, relacionando o que eu dizia a como Nadine se comportava com ele…

Na semana seguinte fui espreita-los mais uma vez, porem, tudo na mesma, nada de novo, Miquéias continuava carinhoso, romântico, metendo como se Nadine fosse uma dama. Tenho que confessar que Nadine já estava começando a gostar do jeitinho meigo de foder de Miquéias, eu via como ela se expressava, que ela gozava, principalmente quando ela cavalgava nele. No entanto, eu queria vê-la sendo fodida com força, sendo assim, encontrei com Miquéias de novo, e repeti a dose de comentários sexuais masoquistas, dessa vez, Miquéias foi mas interativo, estava mais a vontade, e chegou a comentar que estava pegando uma mulher que era novinha, delicada, doce e que ele não podia fazer isso porque poderia assusta-la, mas que tinha vontade. Eu bebi mais um pouco e comecei a "desabafar" dizendo que achava que Nadine estava me traindo, e bla bla bla… Na semana seguinte não consegui vê-los nem uma vez, a merda do meu carro quebrou, me deu um prejuízo danado, e minha locomoção ficou prejudicada. Quando arrumei o carro, numa quarta feira, Miqueias me ligou me chamando pra ver a produção de uma musica para uma propaganda de um super mercado da cidade; Nos encontramos no estúdio e, depois de beber umas, ele começou a me perguntar sobre sacanagens que eu fazia e tal… Ele foi discreto, mas com as indiretas, consegui captar nas entre linhas o que ele queria, e logo conclui, que ele ja tinha sido um pouco mais ousado com Nadine na semana que não consegui ve-los. Dei umas dicas, falei exatamente o que eu queria ver e deixei rolar.

Na quinta feira fui para a igreja, o ponto de encontro deles, fiquei esperando, e nada, na sexta feira, idem… No sábado, fui no flanelinha e perguntei se ele tinha visto alguma coisa, e ele me disse que ja fazia quase duas semanas que não via Nadine lá. Fiquei puto, achei que tinha perdido meu showzinho semanal, voltei pra casa meio mau humorado, e acabei brigando com Nadine por um motivo bem idiota, e fui pra casa da minha mãe. Passei o sábado a tarde e o domingo inteiro na casa da minha mãe. Minha filha me mandou wpp no domingo a tarde dizendo que estava almoçando com a mãe na casa da minha sogra. Na segunda fui trabalhar e, quase na hora do almoço Nadine me ligou, mas eu não atendi, então ela me mandou um wpp perguntando se eu ia almoçar em casa, que tinha deixado uma comida pra mim no microondas, fiquei me sentindo mau, e respondi que iria visitar meu cliente, na fazenda e que voltaria pra casa no horário normal. Fiz meu trabalho, fui na fazenda, e por volta das 15h percebi que Nadine nunca tinha me perguntado sobre se eu ia ou não almoçar, me liguei que ela tava de putaria mais uma vez. Me arrumei e fui correndo pra casa, porque eu tinha certeza que ela tava trepando com Miqueias dentro do nosso lar, onde educamos nossa filha… Cheguei la, e vi o carro do Miqueias estacionado na rua lateral, não podia abrir o portão, porque faz barulho, então, pulei o muro, ja dentro de casa, tirei meus sapatos e fui andando bem devagar, conforme fui entrando, escutava os gritinhos ofegantes de Nadine, e Miquéias bufando fodendo Nadine com força… A piranha tava levando rola na nossa cama, de quatro, toda empinada na beirada da cama, e Miqueias em pé, fodendo a boceta dela com força puxando seu cabelo, quase à quebrando no meio. Dessa vez o pau criolo de Miquéias penetrava até o talo na bocetinha de Nadine. Miquéias bem grandão parecia ainda maior perto do corpinho franzino de Nadine, ele marretava Nadine com tanta força que o barulho da foda ecoava pela casa. Ela vestia uma camisola de algodão do Chico Bento que minha mãe deu pra ela em um amigo secreto, seus pés ainda calçavam uma havaianna que compramos em conjunto, iguais pra mim, pra ela e, pra minha filha. Sua calcinha estava embolada em apenas uma das pernas. Tudo sugeria que eles tinham acabado de começar… Aquela putinha estava profanando nossa casa com aquela foda adultera e prevaricadora.

Miqéias continuou metendo, Nadine começou a gemer auto, ele se empolgou, virou Nadine, fazendo com que ela se deitasse, arreganhou o máximo possível suas pernas, seus chinelos saíram dos pés e voltou a marretar com força; Deitou-se sobre ela e começou a chupar os peitos de Nadine, acho que ele mordia também, porque ela dizia que doía, mas ela gostava. Miqueias passou a judiar de Nadine, dava tapas, mordidas, beliscões, ofendia, xingava, e Nadine toda arregaçada, se arreganhava inteira para Miquéias gozando no pau criolo dele. Depois de espreita-los dentro da minha própria casa por quase um mes, em um belo dia eles me viram, foi aquele drama, um chororo danado, eles tomaram um susto filho da puta, e pra piorar, descobri que Miquéias desviava dinherio da igreja para usufruir de maneira ilicita, e foi assim que ele pagou os materiais da minha filha. Sendo assim, se ele é bom pra foder mulher dos outros, tinha que ser bom pra arcar com as consequencias: Fiz miquéias pagar mais da metade do meu carro, cerca de 70%, minha pos graduação, comprou uma tv 4k fodona, e me proporciona o meu mais novo prazer que é ve-lo foder Nadine.

Nesse jogo sujo de chantagem, uma das coisas que eu exigi que ele fizesse enquanto eu estava assistindo era foder o cu de Nadine. Ela nunca deu, então exigi de Miquéias que ele a fodesse, nem que fosse a força, ele resistiu um pouco, questionou, mas o o persuadi dizendo que ela queria, que era safada, que só faltava um cara pra fazer, o desafiei, ai ele cedeu. Estava em casa num sábado, deixei minha filha com minha mãe, Nadine tinha ido pra academia ou dar pra algum outro vagabundo por ai, Miquéias veio aqui em casa trazer uns queijos da chácara, ele entrou, e quinze minutos depois Nadine chegou de calça leggin cinza, uma blusa regata preta, cabelo amarrado com um rabo de cavalo e tênis. Ela deu um selinho em Miquéias dizendo que estava suada e que iria tomar banho e depois veio me cumprimentar, eu neguei o beijo, coloquei meu pau pra fora e fiz ela chupar… Nadine sorriu e perguntou o que nós estávamos aprontando com uma cara de safada. Miquéias sentou no sofa, tirou o pau pra fora e ficou olhando ela me chupar; tireia a blusa dela e fiquei massageando seus seios, Miqueias se levantou e colocou o pau na cara dela também, não aguentou ficar em pé e sentou no sofá. Nadine ajoelhada no chão, chupando Miquéias e eu tirei seu tênis e abaixei sua calaça e comecei a fode-la e provoca-la, falava umas putarias e menosprezava Miquéias, dizia que ela só dava o cuzinho pra mim, que só gozava comigo, que o cuzinho dela era só meu e Nadine putinha como sempre entrava na onda, concordava com tudo, murmurava, rebolava no meu pau, estava adorando ser fodidar por dois. Depois de muitas provocações Miquéia pegou Nadine a jogou no sofá de costas e começou a empurrar o pau no cu dela; Nadine esperneava, pedia pra parar, tentava empurra-lo, dizia que estava machucando, mordia o braço do sofá, dizia estar falando serio, começou a chorar, me olhava e pedia para eu faze-lo parar, me perguntava porque eu estava fazendo aquilo, e Miquéias possuído fodendo o cu de Nadine com bastante vontade enquanto falava sacanagens e a ofendendo com palavras de baixo calão… Ela se debatia tentava por a mão, mas eu fui até eles e segurei seus pés e Miquéias pôde atolar o pau no cu dela, dizendo: "isso, se mexe mesmo, quanto mais você se mexe melhor fica. Ta gostoso, né? Daqui a pouco você se acostuma, gostosa!" Nadine murmurava, tentava se encolher, xingava, até que cedeu e começou a pedir pra ir devagar, com carinho… Miquéias ia questionando com um tom bem sacana: "voce quer agora, né, minha putinha!? Num disse que ia gostar… Vou foder gostoso seu cuzinho! Você quer devagar? Meu pau ta te machucando?" Nadine só concordava com múrmuros lamentosos… Peguei um lubrificante e entreguei pra ele, Miquéias labuzou o cu de Nadine, colocou uma camisinha, empurrou pra dentro de novo, ficou mais um tempo e gozou. Depois foi minha vez… Comi o cuzinho de Nadine pela primeira vez, meti fundo, bem gostoso enquanto Miquéias se recuperava; Nadine de bruços no sofá, só resmungava bem baixinho, dava murmuradinhas reclamantes, e eu fodi ate gozar.

Depois Nadine se levantou meia emburrada, foi para o banheiro, tomou banho, foi pro quarto arrumou suas coisas e saiu de casa. Eu e Miqueias ficamos com medo dela nos denunciar, fazer alguma coisa, mas não deu em nada… Ela ficou quase duas semanas na casa da minha sogra, e depois voltou pra casa, nós conversamos, esclarecemo tudo, e nossa vida seguiu. Atualmente estamos juntos, porem, tanto eu quanto ela, temos relacionamentos extra conjugais. Passei um bom tempo sem foder Nadine, quase um 3 ou 4 meses, no entanto, fizemos uma viajem e ela liberou pra mim de novo; Liberou tudo, até o cuzinho, mas nossa relação não é mais como antes, não sei dizer se piorou ou melhorou, só é diferente. Infelizmente, Miquéias faleceu em um acidente de moto em novembro de 2016, o cara faz falta, era um grande amigo e parceiro, Nadine amava aquela rola. Depois dele, nunca mais fodemos a três, acho que pra Nadine não tem mais graça ou ela esta fazendo com outro.