No carro escolar … duas nifentas



Click to Download this video!

Comecei a fazer um serviço com meu carro particular – sou aposentado e tenho 57 anos e casado – Bem… esse serviço era de pagar 03 adolescentes no seu condomínio e levar para uma escola preparatória. Estudavam de 7 as 13h e eu levava e buscava. Sempre o menino na frente comigo e as duas meninas no banco de trás. Todos na faixa de 16 anos. Na volta o garoto ficava na loja do pai e eu seguia para o condomínio com as duas meninas. Pra poder melhorar o serviço eu fui perguntando a elas do que elas mais gostavam : qual a rádio do carro, a temperatura do ar, enfim… e uma delas me surpreendeu quando falou que o “outro tio que as levava” era uma cara sério e as vezes até grosso com elas. Me atentei pra isso e comecei a agir de forma agradável com elas, descia, abria porta, elogiava dizendo que estavam lindas, perguntava sobre a aula, sobre a prova…e elas foram ficando cada vez mais soltas. Uma tarde, a “N” me disse: “tio, tô com fome. Vamos para na barraca do caldo de cana? Eu pago” A outra, “C” completou: “É, você é um tio legal, merece”. Paramos e elas compraram pastéis e os caldos. Comemos e depois indo embra a “N” me fala: “tio, tive que comer na rua pois a minha mãe não está em casa hoje e eu e a “C” Vamos lá pra casa estudar”. Deixei as meninas na guarita do condomínio e quando ia sair com o carro, a “C” falou: “tio, deixa a gente lá dentro hoje. Tá muito quente”. Entrei com o carro e me direcionei a a ruazinha da casa da “N” e parei em frente a casa. Elas desceram e me ofereceram uma água. Aceitei e a N foi buscar. Demorou um pouquinho e voltou com uma blusinha e um shortinho que fiquei louco. A C riu e falou: “Nossa, assim vc mata o tio”. Eu sem graça bebi a água e N me surpreende: “entra tio”. Nessa altura a C já estava com sua blusinha escolar meio que aberta nos primeiros botões e um decote maravilho me deixava perceber que tinha lindos peitinho. Lá dentro fiquei sem jeito e logo a C foi para quarto da amiga e voltou também bem a vontade. Duas ninfetas lindas de shortinho e blusinhas. Meu pau deu sinal de vida e elas perceberam e ficaram num jogo de sedução comigo. Era um tal de agacha pra pegar algo. Empina a bunda pra pegar um livro. Sentam no sofá sem jeito e de pernas abertas. Aquilo foi me deixando louco e eu perguntei se podia usar o banheiro. Fui e comecei a bater uma punheta de leve. O pau estava latejando. Ouvi a N me chamar “tio, tá demorando muito heim?” e riram…saí já para ver o que ia acontecer e sentei perto da C e nos olhamos e eu coloquei minha mão sobre sua perna e ela olhou pra N, que logo foi se chegando e ela começaram a se beijar na minha frente…e logo a N estava chupando os peitinhos da C e vice versa…fiquei ali olhando e botei o pau pra fora e fiquei punhetando de leve…elas se beijaram e se chuparam muito e depois vieram a té a mim e de joelhos começaram a mamar minha rola, se dividindo entre cabeça, corpo e as bolas…e se beijavam enquanto mamavam…fiquei doido e disse que ia gozar…Nisso a C pegou meu pau e começou a punhetar e a direcionar para a cara de N que abriu a boca e eu gozei…ela segurou tudo na boca e foi beijar a C e ela ficaram passando a minha porra uma pra outra…e pediram pra eu ir embora, pois já estava quase na hora da mãe dela chegar. C me disse: “tio, não conta nada pra ninguém tá? Se vc for um tio bonzinho, a gente pode brincar mais ok? Claro que concordei…e agora espero poder leva-las pra um motel e meter com as duas bem gostoso.