Caio, sodomizado, feminilizado e puta de malandro 03 (perdendo o cabacinho do rabo e viran



Click to Download this video!

Bom voltando ao conto.
Depois de falar que iria dar sinal Val puxou a cordinha do busão e descemos um quase 7 quarteirões da minha casa era perto de um terreno vazio muito cheio de entulhos e lixos minha mãe nunca deixava que eu passasse por ali a noite com medo que alguém me ataca- se ali, não sabia ela que seu filho estava literalmente ali e seria atacado de um jeito que ela nem imaginava.
Quando chegamos em um lugar que ele queria ele me mandou parar e dar uma voltinha que ele queria ver o que ele tinha fisgado, nesse momento eu já estava chorando de medo de saber que alguém iria me estuprar e ele como um macho alfa que era me mandou engolir o choro se não iria ser pior pra mim, me mandou se apoiar em uma grande arvore que tinha La e empinar o rabo pra ele como eu tinha feito no busão, nessa hora minha face ardeu de vergonha por lembrar que eu tinha feito mesmo isso quando ele tocou minha bunda em pelo, naquela noite a lua estava cheia e a claridade iluminava tudo o que estávamos fazendo quando ele me viu como uma vadia de beira de rua com o rabo empinado ele chegou bem perto de mim e começou a me estapear no rabo e cada tapa era seguido de uma frase como, rabo de mulher, esse rabo nasceu para levar piroca, viadinho do caralho etc.
Ele me mando desamarrar a calça na frente mas não era pra tirar porque ele queria ter o prazer de tirar peça por peça da nova escrava dele e se abaixou atrás de mim e colocou suas mãos de cada lado da minha cintura e enfiou a cara no meio do meu rabo que fiquei toda arrepiada era como se ele quisesse enfiar a sua cabeça dentro de mim, depois ouvi dizer delicia e depois devagar foi descendo minha calça e desnudando meu rabo ate que senti minha calça nos meus pés e ele gemendo de prazer dizendo que nunca tinha visto um rabao tão gostoso assim deu mais alguns tapas nele e começou a morde- lo e beija-lo como um animal com fome, puxou minha cueca Box pra cima para que ela fica-se como uma calcinha e enterrá-la cada vez mais no meu rabo.
Depois ele puxou ela pro lado e nesse meio tempo eu só sabia ficar parado e sentir tudo que estava acontecendo e com a cabeça em parafuso eu não estava gostando de saber que seria estuprado pelo Val mas também sentia prazer em tudo que ele estava fazendo e queria que ele continuasse ficava pensado será que sou mesmo viado e era por isso que eu era tão tímido e não me envolvia com as meninas porque minha sina era mesmo dar o cu, foi quando eu olhei pra trás por cima dos ombros pra olhá-lo se deliciando com meu cuzinho foi quando por mexer meu corpo ele me percebeu olhando se deleite e comentou:
-ta gostando cadela, quer ver o papai aqui chupando seu cuzinho é, sabia que era uma vadia, disse ele;
Foi quando ele abriu as bandas do meu rabo e gemeu delicia cuzinho novinho cheio de preguinhas e passou a língua de baixo pra cima eu dei um gemido de prazer tão alto que se estivéssemos perto de alguma casa acho que tinham ouvido ele adorou minha reação e disse que continuasse o vendo trabalhar no meu cu voltou a lambê-lo no começo de depois literalmente chupá-lo com gana,eu só sabia gemer e inconscientemente rebolar e empinar mais só pra sentir o prazer que ele podia me proporcionar que se dane que ele tava me chantageando para me estuprar eu queria sentir mais daquilo que ele tava me dando eu queria ser putinha como ele dizia.
De vez em quando ele dava umas olhadas pra cima e me via mordendo os lábios de olhos fechados em êxtase total e continuava me chupando ate que ele me mandou escorar a cara na arvore e abrir minha bunda com aas duas mãos fiz tudo que ele mandou ate que senti enfiando sua língua no fundo do meu cu, nessa hora minhas pernas fraquejaram e eu quase cai se não fosse ele com as mãos em minhas coxas me segurando eu as fortaleci de novo e só sabia gemer de prazer ate que depois de uns 10 minutos que estávamos nessa ralação ele se levantou me abraçou por trás e senti sua pica sendo roçada no meu cuzinho e ele chegou baforando no meu cangote enquanto roçava sua pica cada vez mais chupava e mordia o nódulo da minha orelha e dizia que eu tinha um cuzinho doce delicioso melhor que de muitas piranhas que ele tinha fodido.
Mandou que eu me virasse e se ajoelhasse foi quando eu vi pela primeira vez aquela sucuri que ele chamava de pau eu acho que devia ter uns 23 cm e era grosso eu ainda estava em êxtase da chupada e ajoelhei mas aquela visão me trouxe a realidade de saber que teria que levar aquilo tudo no cu o tesao que estava sentindo foi-se embora e então por medo de apanhar dele ali e ainda ter a reputação abalada ajoelhei e então ele mandou que eu desse uma boa lambida na cabeça do seu pau e não sei de onde veio aquela coragem e lhe disse que não faria isso foi o meu grande erro ele me olhou com uma cara de ódio e depois só senti minha face esquerda queimar com o tapa violento que ele me deu e me falou se eu queria levar mais e eu com os olhos cheios de lagrimas disse que não então ele me mandou segura-lo com uma Mao e puxar a pela da cabeça pra trás e lamber quando eu passei a língua naquela cabeça que tinha um formato mais pontudo mas enorme ele deu um gemido de prazer assim ahhhhhhhh delicia e senti sua pica dar um pulo na minha mãozinha que nem se fechava direito nele e então ele mandou que eu chupasse a cabeça só com os lábios como se fosse um pirulito grandão quando comecei ele só sabia gemer de prazer.
Ele colocou uma Mao na minha cabeça acariciando meus cabelos e dizendo que delicia minha cadelinha gostosa assim não para naquele momento me sentia estranhamente feliz de estar dando prazer a ele mandou que eu engolisse mais de sua pica e que usasse também minha língua quando percebi já o mamava como uma bezerrinha faminta e ele só gemia e dizia que sabia que eu iria adorar sua pica eu só sabia mamá-lo cada vez mais e ele de vez em quando me forçava engolir mais só que eu não conseguia porque aquela pica era enorme e quando sentia ela na minha garganta sentia ânsia de vomito e me engasgava ele adorava isso e nem deixava eu me recuperar direito e voltava a enfiá-lo na minha boca como um sádico foi quando ele me mandou colocar as mãos pra trás como se estivesse preso e a língua toda pra fora e colocou seu pau novamente em minha boca e com suas mãos segurando minha cabeça a fudia como uma buceta sentia suas estocadas ficando cada vez mais violentas ate chegarem em minha garganta foi nesse momento que ouvir seus gemidos ficando mais fortes e seu pau ficando inchado ate que ele deu uma estocada mais funda e alojou sua pica na minha garganta e senti a primeira golfada nela.
Nesse momento tentei empurrá-lo para tirar aquela sucuri dali mas ele me segurava com muita forca por ser bem mais forte que eu então ele usando de seu sadismo ainda encostou minha cabeça na maldita arvore e mesmo eu unhando e batendo nele ele não aliviava, ele então pegou seu celular e começou a filmar meu sofrimento e naquele momento pensei que iria morrer ali com um pau na boca e cheguei a quase perder os sentidos meus olhos reviraram eu sei por que depois de um certo tempo ele mostrou os vídeos que ele adorava gravar então no momento exato depois de ejacular umas 6 vezes na minha garganta e me obrigar a engolir uma boa quantidade de porra o resto vazou pelos cantos da minha boca ele me soltou.
Cai no chão que nem um boneco e por instinto puxava o ar na sobrevivência de não morrer só dava pra ouvir minha respiração forte e os gemidos e dele dizendo que gozada gostosa, não sabia que você era tão bom de boquete viadinho do caralho, ate que ele me paga pelos cabelos me forcado a levantar e me da uns tapas pra que eu voltasse a realidade e me coloca em PE apoiado na arvore e me estapeia a bunda para que eu a empinasse e começa a roçar aquela pica que continuava dura na porta do meu e começou a forçar eu pedi, por favor, que não fizesse isso que deixava ele foder minha boca de novo só que minha resposta veio com uma dor dilacerante a cabeça de sua pica arrebentava minhas pregas e invadia meu cuzinho virgem quando a cabeça passou ele parou e colou seu corpo no meu e com a Mao esquerda no meu peito e com a outra ele pegou meu pintinho e começou a me masturbar roçando principalmente a cabeça.
Aquilo foi me dando uma quentura pelo corpo e seus beijos chupadas e bafo quente no meu cangote meu encherão de tesao e a dor tinha passado e ele percebeu isso porque eu inconscientemente comecei a rebolar meu rabo e só ouvi falando:
-ta gostando safada,quer mais quer pedi pro seu dono que ele te da vadia, disse ele;
-me da Val,faz assim que ta gostoso, disse eu;
Ele me estapeou o rabo e disse que eu não tinha direito de chamá-lo pelo nome que era pra referi-lo por dono, mestre ou senhor então comecei a pedir me fode meu dono sou sua putinha ele então forçou sua pica pra dentro e senti seu pau rasgando as minhas pregas por incrível que pareça senti prazer naquela hora ser dominado assim como uma escrava me deu mais tesao ate que ele quando tocou no fundo do meu reto começou a me foder primeiro devagar e com o tempo forte e cadenciado mas só com o quadril porque ele não desgrudava de mim eu só sabia gemer e pedir mais pica já tava dominada por completo, gemia cada vez mais ate ele me colocar de 4 a afundar mais daquele tarugo em mim e massagear CAD vez mais minha próstata ate que ele me manda virar o rosto e o vejo me filmando já não ligava mais e mandava dizer se eu queria que ele parasse e eu dizia que não ou gosta de me dar a bunda vadia e eu falava que adorava sal pauzão no cu ate que ele gritou que nem um touro bravo e senti seu leite em mim pela 2 vez fervendo no fundo do meu intestino e por instinto eu me masturbava e gozei logo em seguida.
Quando ele tirou a sua pica de mim senti um vazio tão grande e coloquei a Mao pra trás e percebi que entrava 3 dedos fácil fácil estava arrombado mas por incrível que pareça satisfeito e feliz apesar de tudo e então perguntei a ele que horas eram e ele disse 04h00min nossa fiquei quase 2 horas com e levantei correndo pra me vestir dizendo que 06h00min minha mãe levantava pra trabalhar e tava longe de casa nos vestimos mais eu do que ele por estar quase pelado e fomos por um atalho que ele disse que conhecia e chegamos em casa rapidinho senti um alivio danado então eu pulei o muro com dificuldade por estar com a bunda dolorida e ele veio atrás me disse que nessa trajetória deu vontade de me foder de novo eu disse que estava doendo muito e que não dava então ele me deu o terceiro tapa naquela noite e eu por obediência ajoelhei-me aos seus pés abri sua calca e tirei aquela pica já dura pra fora e comecei a chupar ate que ele me manda levantar e quase rasga minha calca me manda sentar no tanque e encaixa o pau no meu cu e começa a enfiar a dor foi maior mas o pau escorregou mais fácil pra dentro por estar ainda com sua porra mas eu não sentia tesao ali ainda doía ate que ele metia cadenciadamente e começou a beijar morder e chupar meu pescoço e orelha e me deu tesao por meu pintinho estar sendo friccionado em sua barriga e quando senti que ele iria gozar ele me surpreendeu e me lascou um beijo de língua tão profundo, meu primeiro beijo e era com um macho dominador que não agüentei e gozei juntou com ele sufocado por seu beijo quando ele parou de me beijar e tirou sua pica de mim eu fiquei ali extasiado de prazer e ele me mandou se vestir e ir pra casa que quando ele quisesse me foder de novo eu iria saber, só balancei a cabeça concordando e peguei minha cala no chão e pulei pra dentro de meu quarto.
Do jeito que entrei só tirei a camisa e cai morto na cama me cobri e dormi profundamente só acordei com minha mãe me dizendo o que tinha que ser feito na casa antes de ir pra escola ate achei que tinha sonhado tudo isso mais a dor que sentia na bunda e a porra que ainda escorria dela me lembrarão que não.
Desculpe esse ter ficado muito longo, mas queria contar todos os detalhes para não ficar sem noção, ate mais.