Marido Louco, Trepadas ás Escuras



Click to Download this video!

Depois de 5 anos de casada todo casamento vira rotina, eu Verusca 25 anos e Marcos o meu marido 30 anos, sempre falamos muitas putarias quando transamos, porém o ritmo vinha cada vez mais devagar, durante ás nossas transas o Marcos sempre me pedia para falar ás minhas fantasias mais proibidas e eu falava dos caras com quem já havia transado, mas ele adorava principalmente quando eu falava nos caras que me davam tesão, entre eles o Paulo que é casado com uma amiga nossa e que joga bola com o meu marido, mas o Marcos não se contentava e sempre queria coisas ainda mais proibida e eu falava como assim? Então ele me perguntava, me diz um parente seu que você queria trepar, mas eu sempre falava que parente não.
Nossas trepadas sempre tinha essas coisas, então um dia ele me falou que sabia que eu jamais treparia com um parente, mas apenas ali na cama queria fantasiar e me pediu que eu falasse um que eu treparia, então eu entrei na onda e falei:
– Amor, você sabe que eu tenho um sobrinho muito safado e que já comeu muitas, ele é gostoso e eu acho que ele adoraria meter na tia, então ele falou:
– Amor você teria coragem de dá para o seu sobrinho Pedro? Imagina ele chegando á nossa casa e você sozinha e ele metesse com você na nossa cama….
Nesse dia gozamos muitos. Certo dia o meu marido chegou do futebol e falou que queria me falar algo sobre o Paulo, então eu perguntei o que era, mas ele falou que só me contaria mais tarde e foi tomar um banho, quando deitamos para dormir o Marcos com a cara mais safada começou a me beijar e perguntou:
– Verusca você quer saber o que eu tenho pra te contar sobre o teu macho Paulo?
Eu já excitada falei:
– Quem me dera que ele fosse o meu macho…
Então o Marcos falou:
– Toda vez quando termina o nosso futebol, vamos ao banheiro e tomamos banho, hoje eu fiz questão de esperar o Paulo ir tomar banho para ir junto, o banho é coletivo como você sabe amor eu desfasei e dei uma olhada para o pau do Paulo. Ele é enorme e muito grosso eu o imaginei te comendo, fiquei morrendo de tesão.
Eu que já estava metendo com o meu marido falei:
– Amor, isso para mim não é novidade, eu e a esposa dele sempre conversamos a respeito de sexo e ela já me falou que o gostoso do Paulo é bem dotado.
Meu marido com cara de decepcionado perguntou por que eu nunca havia falado isso pra ele, então eu falei que nem tudo a gente conta, mas que o que eu queria mesmo era que ele desse um jeito para o Paulo me comer, pois eu já não estava mais aguentando, comecei a meter com mais força e falando:
– Vai Paulo me come, vai Paulo fode essa puta casada, vai Paulo faz a amiga da tua esposa gozar vai meu macho, quero que você olhe para o Marcos e pense, Eu trepo com a tua mulher corno otário…
O Marcos gritou que estava gozando e eu acabei gozando junto.
Um dia o Marcos falou que tinha uma novidade para mim e eu perguntei o que era então ele falou:
– Próxima sexta você vai ser puta de uma pessoa, você vai trepar com outro e eu vou ficar olhando.
Eu sem acreditar perguntei:
– Será que você realmente teria coragem de deixar outro me comer na sua frente?
– Não só tenho como já combinei!
Então eu falei:
– Amor, você realmente teve coragem de falar com o Paulo pra ele me comer?
Foi ai que o marcos falou:
– Pois é, um macho vai vim a nossa casa, vai te comer todinha e vai embora e você não vai ter o direito nem de saber quem foi!
Eu estranhei e perguntei:
– Como assim?
Você e eu vamos ficar bebendo, pois o seu macho vai chegar ás 22 horas em ponto, então cinco minutos antes eu vou vendar bem os seus olhos, ele vai entrar, vai te comer e vai embora, isso faz parte do jogo e ele já concordou.
Então eu falei:
– Mas isso é uma loucura, muito embora eu sei muito bem quem será e eu vou reconhecer a voz, mas se você realmente estiver falando sério em deixar outro me comer, eu topo!
Então na sexta começamos a tomar vinho e falando sobre a loucura que estava prestes a acontecer, pouco antes das 22 horas o celular do Marcos tocou ele atendeu e falou:
– Espera só um pouco, pois vou preparar minha esposa pra você comer.
Nesse momento a ficha caiu e eu percebi que era real, fiquei um pouco nervosa, o Marcos veio e falou:
– Amor, vou vendar os seus olhos, pois o seu macho já chegou!
Eu sentei na cadeira e o Marcos me mandou fechar os olhos, colocou bastante algodão e colocou esparadrapo, depois colocou uma mascará preta de dormir, eu realmente não enxergava nada, nisso ele abriu a porta e mandou o cara entrar, escutei quando ele fechou a porta de chave, veio até mim e falou para o cara:
– Essa é a minha esposa, ela é gostosa e trepa muito, quero que você faça dela uma puta vagabunda e essa noite ela é sua escrava, faça o que você quiser, mas não vá embora sem fazer dela uma vagabunda.
Eu estava cada vez mais nervosa, então senti o cara beijando a minha boca e eu correspondi, nos abraçamos e nos beijamos na boca, dai ele foi tirando a minha roupa e me chupando, e o Marcos não parava de falar:
– Vai beija essa puta…
Então quando eu já estava nua, ele tirou a roupa, pegou a minha mão e colocou em cima do pau dele, pude sentir um pau grande e grosso e engoli e fiquei chupando muito e o Marcos falando:
– Vai meu amor chupa gostoso, mostre para ele que na cama você é melhor do que a esposa dele vai piranha safada.
Então o cara me colocou de quatro e foi comendo a minha xoxota, eu gemia muito com aquele pauzão grosso me comendo, então o Marcos perguntou:
– E agora seu comedor o que você quer comer?
Então o Marcos falou:
– Amor o teu macho gesticulou querendo o teu cú, você vai dá pra ele?
Então eu falei:
– Amor você não falou pra ele que eu sou a escrava dele? Então ele faz o que ele quiser.
Então o cara começou a meter no meu rabo e eu gritar como uma verdadeira vagabunda, nem pensei nos vizinhos, trepamos muito, até que o cara tirou do meu rabo e meteu na minha boca e gozou, eu engoli o que deu pra engolir, pois a gozada dele foi um jato.
Então o cara foi ao banheiro e o Marcos veio me abraçar e perguntar se eu havia gostado, eu pedi para ele me beijar e nos beijamos na boca, quando o cara voltou do banheiro, o Marcos abriu a porta e se despediu, fechou a porta e veio tirar a minha venda, então começamos a transar, eu toda suja de outro comecei a falar:
– Vai amor, vem comer a tua esposa que outro macho acabou de se lambuzar, vem amor, vem comer o resto, beija essa boca que ainda tem a gola de um macho de verdade.
Então o marcos falou:
– Responde amor se você gostou?
Eu falei que amei, mas que da próxima vez eu quero está com os olhos bem abertos e pra provocar o meu marido eu falei:
– Quem dá próxima vez que ele vier você vai chupar o pau dele junto comigo.
Os dias foram passando e eu sempre pedindo para ele ligar para o Paulo pra ele vim me comer de novo, o marcos apenas sorria e perguntava como eu tinha tanta certeza que foi o Paulo quem me comeu, e eu sempre insistindo para que ele confirmasse o que eu já sabia que foi o Paulo quem me comeu, mas ele sempre escapava e falava que se eu tinha tanta certeza que foi o Paulo então para que a confirmação?
Na quinta feira por acaso eu encontrei a esposa do Paulo no supermercado e sentamos para fazer um lanche e conversarmos um pouco, só passava pela minha cabeça, “Amiga o seu marido é o máximo na cama e você está lanchando com a putinha dele”, então eu perguntei por que ela não havia ido mais á minha casa pra conversarmos, para minha surpresa e o meu desespero, ela falou:
– Não tive mais tempo, hoje faz oito dias que viajamos para casa dos pais do Paulo e voltamos no domingo á tarde, então quando cheguei fui organizar ás coisas.
Eu quase engasgo e ainda sem acreditar perguntei:
– Hoje faz oito dias? Que estranho, na sexta feira no final da tarde eu passei por uma pessoa e jurava que fosse o Paulo.
Então ela sorriu e falou:
– Impossível, pois como te falei, viajamos na quinta e a casa dos meus sogros fica a mais de 400 km, e na sexta a noite foi o aniversário da mãe do Paulo e fomos á uma pizzaria.
Eu sai dali e não via a hora de chegar em casa, então cheguei e fiquei esperando o Marcos chegar do trabalho, parecia uma eternidade, eu aflita, pois eu havia trepado com um cara e nem sabia quem era ele, então quando o Marcos chegou fui logo falando:
– Marcos eu sei que não foi o Paulo quem me comeu, então me diga, quem foi que me fez de puta?
Ele meio nervoso falou:
– Por que isso importa? O que importa é que você trepou e gostou e que o cara sempre me liga falando que quer te comer outra vez.
Eu nervosa e já me desesperando falei:
– Me diga quem me comeu, eu tenho o direito de saber, isso é ridículo, eu talvez passe pela pessoa e nem sei que dei pra ele, me diga.
Então o marcos falou:
– Eu prefiro não falar, vamos fazer assim, eu falo pra ele vim outra vez, ele te come e quando vocês terminarem eu tiro a sua venda e você descobre quem é ele.
Eu falei que queria saber naquele momento, então o Marcos falou que se eu quisesse descobrir, teria que trepar outra vez ou então eu jamais saberia quem foi que me comeu e saiu da sala.
Quando deitamos o marcos começou a me beijar e eu sem deixar, então ele perguntou se eu não havia gostado de trepar com o cara, e eu meio brava respondi:
– Gostei sim, alias, adorei, ele me comeu gostoso, me enrabou gostoso e me fez gozar muito, mas isso não me tira o direito de saber quem é ele, e tem mais, por mim ele pode vim aqui me comer quando ele quiser, pois eu tenho um corno dentro de casa.
O Marcos falou que se eu quiser realmente saber quem é ele, terei que ser puta dele outra vez e simplesmente virou e foi dormir.
No dia seguinte tomamos café da manhã e quando o marcos ia saindo para trabalhar eu falei:
– Traga o meu macho com você, mas não marque para 22 horas, masque para ás 20 horas e tem mais, você vai chupar ele comigo.
O Marcos sorriu e falou:
– Tome um belo banho e nos espere.
Ás 19 horas o marcos chegou e foi tomar um banho, eu fui até o banheiro e perguntei se ele havia marcado, então ele falou que o cara chegaria ás 20 horas como eu havia determinado.
Quando o celular do Marcos tocou eu já sabia do que se tratava, então ele veio vendou os meus olhos, abriu a porta e o cara veio de me agarrou e nos beijamos muito, e o Marcos falando:
– Você estava com saudades da sua puta, porque ela não fala em outra coisa a não ser na sua picona, amor, hoje você vai saber quem é o seu mante e independente de quem for você vai o deixar ficar lhe comendo?
Eu já cheia de tesão e cavalgando na pica do cara respondi:
– Agora não tem mais jeito, eu já sou puta dele mesmo, ele já comeu o que quis então meu macho, venha me comer no dia que você quiser.
Nesse momento ele meteu ainda com mais força, trepamos muito e quando não aguentávamos mais gozar, eu perguntei se podia tirar a venda dos olhos, então o Marcos falo para o cara:
– Antes dela saber quem você é, quero que você a beije e quero que uma chupe a língua do outro.
Então eu falei:
– Isso a gente já faz direto meu corninho.
Então nos beijamos e o Marcos veio e tirou a venda dos meus olhos, então eu abri os olho e me deparei com o Pedro o meu sobrinho o filho da minha irmã nu na minha frente, eu me assustei, puxei o lençol me cobri e corri para o banheiro e me tranquei, fiquei sem saber o que fazer, morrendo de vergonha, o Pedro bateu a porta e falou:
– Titia abra a porta!
Eu falei:
– Pedro, por favor, vá embora, depois a gente vai conversar, mas agora vá embora!
Ele então falou:
– Eu só vou embora quando eu fuder com a minha titia, abra a porta piranha!
– Você já me comeu, já comeu o que quis comer, vá embora?
– Tudo bem, mas vou esperar a senhora me ligar!
Então eu só sai do banheiro quando ouvi o Marcos fechando a porta, sai brava e fui direto á sala, e parti pra cima do Marcos batendo nele mesmo e gritando:
– Você é louco, poderia ser com qualquer um, mas eu sempre te falei que parente não, o Pedro só tem 19 anos e você me fez ser puta dele, com que cara eu vou olhar para minha irmã sabendo que o filho dela comeu o meu cú?
O Marcos então falou que ele era a pessoa mais indicada, pois além de eu ter tesão nele, ele jamais falaria pra ninguém e com o tesão dos 18 anos ia querer me comer todos os dias e que eu já havia dito que gostei de dá pra ele.
Eu chorando respondi, gostei mesmo, ele me come muito gostoso, mas ele é meu sobrinho e eu jamais daria pra ele, agora eu entendo esse lance de venda nos olhos.
Então o Marcos falou:
– Você não vai mais dá pra ele?
– Claro que não, você é louco?
Então o Marcos falou:
– Se você não virar a puta dele quem vai perder é você, pois não tem mais o que esconder, ele já te comeu duas vezes, já chuparam um na língua do outro, ele já gozou na sua boca e você engoliu tudo, ele já meteu o pau dele no seu rabo, então agora você vai deixar ele e vai voltar á ficar dando só pra mim?
– Jamais seu corno safado, eu não vou ficar sem macho nunca mais, mas não posso ser puta do meu próprio sobrinho.
Nisso o Pedro saiu da cozinha onde estava escondido o tempo todo e falou:
– Titia, se a senhora não vai ficar sem amante eu também não vou abrir mão da senhora.
Então eu só enrolada no lençol falei:
– Pedro eu sou sua tia, não podemos fazer isso!
Ele chegou bem perto de mim e falou:
– Não tem mais o que não fazer, já fizemos tudo e já somos amantes!
Então veio me beijar, eu não tive forças para resistir e nos beijamos e trepamos na sala, só que dessa vez não precisávamos de interprete e ele falava:
– Vai Titia rebola, eu quero essa rapariga só pra mim!
– Eu sei que não devíamos, mas eu quero que essa pica me coma quando ela quiser, vai fode a tua tia vai…
Quando estamos em família eu sempre fico conversando com a minha irmã e depois dou um jeito de provocar o Pedro e pergunto para ele:
– Ela é minha irmã ou minha sogruinha? Rissssss
Então ele discretamente para ninguém perceber responde:
– Ela é minha mãe, é sua irmã e mãe do seu macho, sua sogra é a mãe do cornão que você tem dentro de casa.
Atualmente somos amantes e sempre que ele vem pra nossa casa, ele dorme comigo na cama do casal enquanto o corno dorme no outro quarto.