A melhor foda da minha vida



Click to Download this video!

Alentejano guloso,
No inicio de Fevereiro qd saía de Lisboa parei na estação de serviço da Vasco da Gama a tentar a sorte. Entrei no WC e estavam dois gajos, um a fazer que lavava as mãos e outra a mijar. Fui para o urinol ao lado do gajo que era alto (1,95) fiquei maluco com o tamanho da piça. Nem pensei duas vezes (mesmo com o outro gajo no lavatório)entrei na box e fiz-lhe sinal ele meio a medo entrou começei a mama-lo mal me cabia na boca e devia ter uns 25 cm. Nunca tinha mamado um caralho assim. Continuei a mamar até que o gajo me levantou desabotoou-me as calças e virou-me. Gelei na hora eu não ia aguentar uma tora daquelas, resisti mas como estávamos na box e ouvia gente do lado de fora, fui cedendo. Lambuzei bem o rabo e comecei a sentir a pressão tentei relaxar, mas sempre a pensar que o gajo me ia rasgar todo. A muito custo foi entrando com alguma dor, mas ele ia parando e empurrando mais um bocado e assim continuou até que meteu tudo, eu estava tão maluco que nem queria acreditar que tinha aquilo tudo dentro de mim. Ele começou a bombar bem devagar, a dor começou a diminuir e comecei a relaxar, ele percebeu e começou a bombar com toda a força, tirava quase tudo e voltava a meter, eu sentia uma dor boa bem lá no fundo onde nunca ninguém tinha chegado. Perdi a noção do tempo esporrei-me todo sem me masturbar (nunca me tinha acontecido e sempre achei que era conversa de contos eróticos). Entretanto ele também se veio. Ele saiu eu esperei um bocado e sai tb (tinha as pernas a tremer e estava meio zonzo) Nos lavatórios além dele estava o gajo que tinha visto no inicio, que me elogiou impressionado por ter aguentado a tora, que ele teve medo e não quis arriscar. Disse-lhe que foi a melhor foda da minha vida (e é verdade), apertei o pau do gajo que me tinha fodido e disse-lhe: – és mesmo bom ainda tenho as pernas a tremer. Ele riu-se e eu sai feliz e com o cu bem aberto até sentia o ar.
Ainda bato punhetas a pensar nele.