Minha Vida com meu Pai (conto Verídico)



Click to Download this video!
Autor

Sou Clara tenho 23 anos e vivo uma vida de incesto com meu pai há 12 anos, tudo começou quando minha mãe morreu de meningite. Foi tão rápido que nos deixou desorientados. Meu pai ficou revoltado vendeu a casa e nós nos mudamos para outro bairro, mais perto do trabalho de meu pai, vira e mexe eu encontrava meu pai chorando, ficou durante um ano inconformado. Toda vez que eu o via chorando tentava consolar, eu já estava com 11 anos mocinha peitinho pequeno, bundinha redondinha e uns fiapos de cabelo na buceta rsrs. Uma vez a noite estava preparada para dormir, fui tomar agua e vi meu pai chorando no seu quarto, fiquei com ele conversando e tentando distrai-lo o abracei e comecei a lhe fazer carinhos, passando a mão em seu peito e barriga, dando beijos em seu rosto e num desses beijos acertei bem na boca, meu pai me puxou para ele e me lascou um beijo de língua, no momento fiquei surpresa, mais correspondi e adorei, tanto que quando ele parou de me beijar e pediu desculpa, foi a minha vez de puxar ele e beijar e foi um beijo ardente com muito amor, naquele momento eu tinha certeza que queria aquele homem pra mim, meu pai estava deitado, subi em cima dele e fiquei beijando, e ele passando a mão no meu corpo, me empurrou de lado e veio pra cima de mim, beijando minha boca pescoço e foi descendo e começou a beijar meus peitinhos por cima da blusa fininha de dormir, fiquei louca, meu pai passou a mão na minha bucetinha também por cima do short, não aguentando o tesão que me invadia passei a mão e encontrei o pau de papai duro como pedra, meti a mão dentro do short dele e pequei pela primeira vez um pau de verdade. Meu pai tirou minha blusa e caiu de boca no meu peitinho, eu estava extasiada de tesão, meu pai foi descendo e foi puxando meu shortinho e descobrindo minha bucetinha que estava piscando de tesão e muito molhadinha, meu pai começou a beijar minha buceta e eu mesmo tirei o resto do short e papai meteu a língua em minha bucetinha, papai colocou a pica dele em minha boca e mandou e chupar com se chupa sorvete, no começo não gostei mais foi ficando maravilho e fizemos um 69 muito gostoso, papai foi para o meio de minha pernas e ficou passando a cabeça de seu pau em minha buceta, esfregando para cima e para baixo me levando as nuvens, papai disse filha eu queria meter mais você não aguenta, disse a ele mete de vagar e com carinho que eu aguento, ele passou bem cuspe e foi empurrando bem devagar fazendo movimentos de meter e tirar, e cada vez entrava mais ate que a cabeça de sua pica encostou no meu cabacinho, e papai ficou brincando de forçar cada vez um pouco mais, eu estava sentindo um dorzinha toda vez que o pau encostava no meu cabaço, papai me avisou que ia meter tudo e que ia dor mais depois passaria, passou as mãos por baixo e me puxou pelo ombro, senti tipo um estalo e uma dor fina que parecia ser infinita, papai fez isso e ficou parado, depois de um certo tempo começou e se movimentar, toda vez que que se movimentava eu sentia a dor mais foi diminuindo e eu comecei a gostar eu mesmo já mexia a bundinha na intenção de sentir mais prazer, e papai ao perceber isso foi intensificando os movimentos, e foi acelerando as estocadas e eu senti uma onda de prazer que me confundiram a mente e me fez ficar tipo que em transe, sem saber o que tinha acontecido, eu apertava papai e transei a perna por cima de sua escadeira, num abraço de perna para que ele não saísse nunca de dentro de min, e eu senti o pau de papai pulsar dentro de mim, como se alguma coisa estivesse me inundando de um liquido quente e gostoso, a verdade papai tinha gozado dentro de mim. Terminado papai disse que estava arrependido e que isso não deveria acontecer mais, disse a lelé que eu tinha adorado ser desvirginado por ele e se ele me quisesse eu seria a mulher dele desse dia em diante. Papai me disse que também tinha adorado mais que isso era errado e se alguém soubesse ele poderia ser preso e eu iria para um abrigo. Disse a ele, que eu jamais contaria para alguém, que seria o nosso segredo, papai levantou e foi pro banheiro ai eu fui ver o estrago que ele tinha feito em minha bucetinha, sangue na cama, minha buceta vermelha e inchada, me olhei no espelho e fui ao banheiro atrás de meu pai, ele estava debaixo do chuveiro parado como se estivesse pensando e deixando a agua bater em sua cabeça, num sentimento de culpa e arrependimento, chegue por trás e o abracei, nossos corpos molhados e se esfregando foi a faísca para um novo tezão, papai sentou no vaso sanitário e eu sentei em sua pica ainda senti dor porque senti que nessa posição tinha entrado ainda mais papai ficou me suspendendo e me soltando para fazer os movimento de entrar e sair, eu já me acostumando com a posição o ajudava erguendo o corpo e soltando o peso de volta, foi uma foda muito gostosa, gozei junto com papai que gozou dentro de minha bucetinha de novo, quando sai de cima da pica de papai, saiu porro misturado com sangue. Desse dia já de passaram 12 anos, já engravidei e tive aborto espontâneo, quero ter um filho com meu pai, nos já nos mudamos de novo para outro bairro e vivemos como marido e mulher. Ninguém sabe de nossa história, eu sou muito feliz e meu projeto e ter um casal de filhos, papai que não chamo mais de pai é que está com medo das crianças nascerem com problemas.
Beijus a todos