Maninha meladinha 9 ( a tragédia )



Click to Download this video!

Olá voltando para continuar o conto anterior.e corrigindo.quando disse atualidade.entendam como um pulo no tempo.pois os contos acontecem entre os anos de 94 a 2000.
Bom, minha mãe estava sim suspeitando que nós tínhamos alguma coisa.e também com um pouco de razão.de adolescentes a fase adulta e nunca namoraram.nunca trouxemos tivemos um rolo se quer.realmente muito suspeito.
Mas quem vive ou viveu um incesto,sabe do que estou falando.a gente não pensa muito.é um desejo muito forte.Imaginem,eu cresci com uma menina bem gostosinha.que só comecei a reparar quando ela fez dezesseis anos.baixinha das coxas grossas.bundinha redondinha,e peitinhos que cabem na boca.Valkiria não tinha mania de lavar suas calcinhas após o banho.Era só ela sair do banheiro,eu entrava e pegava sua calcinha ainda quentinha.lambia o melzinho e batia uma sentindo seu gosto.Ate o dia que consegui chupar da fonte.Agora se coloquem no meu lugar.tem como parar?.
Era sexo gostoso.dois irmãos que se desejavam.eramos cúmplices desse pecado.
Agora com nossa mãe policiando.tinhamos que ter cuidados redobrados.ela não podia mais visitar meu quarto na madrugada.tivemos que evitar de sair ou chegar juntos.
E parece ironia da vida,quanto mais é proibido,mais o tesão aumenta.nossos encontros estavam ficando raros.e quando podíamos,a coisa pegava fogo.pensa num tesão
Era chupadas e mordidas.sexo até ficarmos exaustos.de verdade, de quase não conseguir levantar da cama.claro tudo isso no motel.mas isso era raro.por conta de estarmos sendo vigiados por nossa mãe,e também de nossos trabalhos.
Aconteceu que, certa vez nossa família combinou de passar um fim de semana no litoral.sairiamos na sexta a noite.mas minha irmã só poderia ir no sábado de manhã.por causa do plantão.pensei essa é a hora de tirar o atraso.ja tinha quase um mês que não transávamos.Dei a ideia,nós vamos e depois pela manhã eu volto para buscar valkiria.tiramos o atraso e depois vamos.mas nossa mãe estava atenta a nós.Pediu para nosso pai vim buscar minha irmã.alegou que eu era novo de volante para pegar rodovias.Eu sabia que não era isso.ela estava desconfiando é muito de nós.
Bom,sábado fui cedo para a praia.e quando retornei meu pai e valkiria já havia chegado.inha irmã tomou um banho e foi dormir um pouco.entrei no banheiro na esperança de pelo menos sentir seu cheiro na calcinha.mas nem isso.obvio né que ela não deixaria.com muita gente na casa.Valkiria acordou umas onze da.manha e disse que iria dar uma volta na praia.
Rapaz…quando vi ela sair do quarto.comi ela.com os olhos.um biquíni pequeno que só tapava o necessário.peitinhos pequenos e redondos e aquela buceta inchadinha fazendo volume.Olhei pra ela e fiz cara feia.meus tios e primos todos babavam.eu com um ciúmes enorme.ela amarrando a canga.e me olhando,com um olhar, tipo de confirmação sobre a desconfiança de nossa mãe.e saiu para a praia com nossa prima renata.Depois de alguns minutos fui atrás delas.minha irmã estava sozinha e Renata estava na água.
Ela me disse que não estava aguentando de tanta vontade.eu falei,o que a gente vai fazer.
Ela acho que brincando, me chamou para entrar na água e tentar dar uma rapidinha.eu falei,ta doida.a praia tinha poucas pessoas.mas pensei só em nossa mãe se vesse nos dois pertinhos dentro da água.achei melhor não.logo Renata veio e mudamos o assunto.Ja pela noite na casa estava muito calor.fizemos um churrasco e tomamos cerveja.todos meio alegres e eu de olho em uma brecha para pegar minha maninha.
Não poderíamos sair por causa de nossa mãe,que estava atenta a tudo.num gesto de tesão e loucura,fiz sinal pra Valkiria me seguir.
Desci as escadas e fui para a sala todos estavam na parte de cima da casa.a sala estava escura.ela veio meio receosa eu a puxei pelo braço e disse,se descer alguém acendemos as luzes e fingimos procurar algo.minha irmã usava um shortinhos largo e um tomara que caia .puxei para baixo e chupei seus peitinhos, ela apertava sua buceta no meu pau.eu beijava a boca dela bem gostoso atentos em algum barulho nas escadas.coloquei a mão naquela xaninha e estava toda melada.valkiria de tesão parecia querer arrancar minha língua de tanto que chupava.tentei tirar meu pau pra colocar na buceta dela.e ela achou melhor parar.disse que ali era muito arriscado.acendemos as luzes e demos um tempinho e logo ela subiu me deixando de pau duro.fui dar uma volta pra esfriar as cabeças.Ja no domingo a família inteira estava na praia.tudo muito divertido.risadas descontração.tinha que aproveitar a casa vazia.passei perto de Valkiria e disse que iria espera lá na casa.e sai falando que ia caminhar .fui até um ponto distante para ninguém me acompanhar e retornei pra casa.por outra rua.a casa ficava a um quarteirão da praia.como tive que dar a volta, Valkiria chegou quase junto comigo.Entramos sem pensar em nada,o tesão tomou conta.fomos para o quarto já nos beijamos e se agarrando.joguei ela na cama.ainda tinha areia na sua pele.puxei o biquíni e meti a língua.sua buceta estava salgadinha pela água do mar.toda meladinha.eu chupava forte aquela xoxota.minha maninha gemia alto.e pediu pra eu meter logo nela.
Ela: Vem me dá seu pau,mete em mim logo.
Chupava gostoso,seus pêlos arranhavam minha boca.eu metia a língua lá dentro e chupava.valkiria delirava.Meu pau estava duro igual um ferro.levantei e coloquei ela pra chupar.ela chupava tão gostoso que quase gozei.coloquei ela de pernas bem abertas,e coloquei bem devagar.para sentir cada centímetro entrando na sua buceta.empurrei até o fim e soquei.comecei um movimento de vai e vem bem lento.e ela falando.
Ela : Vai marcos,me fode,me fode.me come gostoso.que eu tô quase gozando.
Metia forte mas não rápido.chupava seus peitinhos e socava a rola.minha maninha gemia tão gostoso.e logo começou a gozar.Soquei o pau bem no fundo e fiquei parado sentindo aquela buceta morder meu cacete.mordeu tanto que eu acabei gozando.mas o tesão era tanto que mesmo gozando não parei.continuei bombando.que gostoso que estava,aquela buceta toda gozada.e eu metendo.
Ela: isso,não para não para.aiii que gostoso maninhoooo.Sentei e coloquei ela por cima.ela segurava em meu pescoço e metia e esfregava a buceta no meu pau.os gozos e os líquidos viraram uma lama.que visão gostosa.minha maninha começou a gozar e meter bem forte.e gemia alto.comecei a me preocupar.lembrei que não trancamos nada.mas o tesão falava mais alto.ela gozava e falava que me amava.me chamava de gostoso e rebolava aquela buceta linda toda babada.eu chupava seus peitos.e ela metia ainda mais rápido.quando ela começou a gozar denovo.nao aguentei e gozei também.
Agarrei e apertei bem forte.valkiria gemia e falava .que me amava.e que era louca por mim.
Foi quando a porta se abriu,e nossa mãe vendo e ouvindo aquilo tudo.entrou gritando.
Meu Deus,eu sabia meu Deus.
Ela colocava a mão na cabeça e tapava o rosto.e chorava.eu e valkiria se vestia.Derrepente nossa mãe colocou a mão no peito.e começou a reclamar de dor.e logo desmaiou.ela estava infartando.corri peguei o carro eu e valkiria pegamos ela é saímos.pedimos ajuda de um vizinho para nós explicar onde era o hospital mais próximo.chegamos lá e os médicos a levaram para a UTI .Valkiria chorava e perguntava e agora.e agora Marcos.Ficamos ali naquela aflição por vários minutos.Sem saber de verdade o que seria de nossas vidas.dali pra frente.seja qual fosse o resultado.Valkiria me abraçava e chorava.sem querer fazer sensacionalismo.deixo o desfecho da história para o capítulo 10.ate por que já prolonguei demais esse texto.ate logo….