Depois da Obra, o Pedreiro Negão Comeu Eu minha Esposa



Click to Download this video!
Autor

Faz 3 anos que me casei com Joyce.

Ela é uma linda loira de 24 anos, olhos azuis, um corpo cheio de curvas muito sensual.

Por trabalhar em uma loja de lingeries no shopping da cidade onde moramos, suas roupas intimas eram sempre bonitas e criativas e por ser a gerente da loja sempre ganhava presentes dos vendedores.

Logicamente ela aceita e agradece. Rss. No guarda roupa de minha esposa o que não falta são lingeries de todo tipo. Como na loja que trabalha também se vende roupas intimas pra homens Joyce sempre traz algum presentinho pra mim. De vez em quando até trazia umas cuecas eróticas bem diferentes.

Também sou loiro só que tenho olhos verdes, 25 anos 1.70 de altura e tenho um corpo magro bem legal.

Trabalho com vendas pela internet e praticamente fico o dia inteiro em casa, onde tenho um pequeno escritório com tudo que preciso. Só saio de casa quando preciso despachar alguma coisa ou resolver algum problema bancário.

Joyce e eu decidimos que só teríamos filhos depois de 5 anos de casados, para podermos trabalhar e tentar conseguir uma boa estabilidade em nossas vidas.

Algumas vezes saíamos pra alguma festa ou churrasco quando nos convidavam e isso me preocupava um pouco porque minha querida esposa quando bebia sempre ficava bem mais alegre do que deveria, “muito saidinha demais” e do jeito que era bonita e gostosa os garanhões ficavam de olho, esperando pra dar o bote.

Túlio era um amigo meu mais intimo que vivia me zoando dizendo que não resolvia ficar cuidando muito…ser casado com mulher linda era problemático, mas que era melhor levar chifres de mulher bonita do que de mulher feia. Ai o castigo era pior ainda.

Sexualmente sempre fui um pouco tímido, de poucas aventuras sem muitas experiências.

Quando conheci Joyce é que me soltei um pouco mais, talvez por ela ser bem liberal, praticamente sem preconceitos.

A única coisa diferente que se passara comigo foi na adolescência, quando meu primo que tinha a mesma idade minha, veio passar as férias na casa de meus pais e como ele era bem safadinho me chamou pra fazermos troca-troca. Resolvi aceitar e toda noite ele vinha na minha cama e durante umas duas semanas ficamos de safadeza, mas como tínhamos pintos pequenos praticamente ficamos mais na fissura…um tesão gostoso…porem nem conseguimos nos penetrar direito. Encoxar e ser encoxado era uma sensação muito gostosa.

Mas depois dessa experiência proibida nunca mais acontecera isso novamente.

Em compensação Joyce minha esposa teve uma adolescência bem agitada, segundo ela me confessara, tinha perdido a virgindade com 16 anos e sempre foi muito fogosa, e dizia que só tinha tomado jeito depois que me conheceu e se apaixonara por mim.. Eu brincava dizendo que ela dizia aquilo só pra me agradar que na verdade ela só se casou comigo porque já tinha dado à bucetinha praticamente pra metade da cidade…e eu fui o único maluco que resolveu assumi-la de verdade. Todos só queriam se aproveitar de seu lindo corpo.

Joyce só de sacanagem por eu ficar dizendo que ela tinha sido muito putinha, retrucava dizendo que tinha certeza que eu tinha vocação pra corninho por isso ela ficou comigo. Mas realmente nunca dei importância por ela ter transado com vários homens. Essas insinuações e brincadeiras bobas acabavam sempre em risos. Um sempre ficava espezinhando o outro. Isso acabava nos deixando com mais tesão e transávamos mais gostoso.

Eu sabia pelo meu amigo Túlio que alguns colegas nossos até insinuavam que minha querida esposa Joyce não era muito fiel não, mas isso não me preocupava, afinal ela era muito linda e gostosa e me parecia que rolava era muita inveja. Afinal éramos um casal bonito, ganhávamos bem, tínhamos carros bons, a voz maldosa do povo não me interessava, ainda mais que tínhamos muita confiança um no outro.

Foi então que aconteceu uma coisa que iria mudar nossa vida radicalmente.

Morávamos-nos em uma casa não muito grande, mas bem confortável, tinha até uma pequena piscina, mas como o terreno era grande e nos fundos estava sobrando um bom terreno, resolvi construir uma edícula com churrasqueira e ai ficaríamos com uma área excelente pra festas, sem contar que iria valorizar ainda mais nossa casa.

Joyce adorou a idéia e após levantamentos de custos procurei um pedreiro pra realizar o serviço e me foi indicado o Sr. Mauro que tinha feitos alguns serviços pra um conhecido e foi muito bem recomendado.

Passaram-me o telefone dele e então combinamos para que ele fosse lá em casa pra conversarmos.

No outro dia quando ele apareceu me surpreendi, Mauro era um negro alto e extremamente forte, 38 anos, tinha um sorriso franco e era muito simpático também além de me parecer ser muito competente e prático. Logo me deu varias idéias para melhorar ainda mais o que pretendia fazer ali nos fundos de casa.

Confiei plenamente nele e depois de acertarmos o preço daquele serviço que iria demorar mais ou menos uns 40 dias, ficou acertado que iria começar dali a dois dias. Ele me passou a relação das coisas que precisaria comprar pra começar e como o serviço não era muito grande ele iria trabalhar praticamente sozinho, só traria serventes quando necessitasse. Ele ficou satisfeito de saber que eu trabalhava em casa, assim se faltasse algum material poderia resolver as coisas rapidamente.

Só minha querida esposa Joyce é que teria uns probleminhas com aquela construção, porque adorava tomar um pouco de sol durante o horário de almoço. Como o shopping onde ela trabalhava ficava somente a 3 quarteirões da nossa casa, enquanto eu preparava o almoço ela se deitava na beira da piscina com um biquíni fio dental bem pequeno e se bronzeava. No verão isso acontecia praticamente todo santo dia. Joyce adorava ficar com marquinhas no bumbum e nos seios e como ela fazia isso em casa, podia deixar que as marcas ficassem ainda menores e isso a deixava mais linda e mais desejável. Porem isso agora com a presença do pedreiro Mauro ali, só no fim de semana minha querida esposa poderia se bronzear..

Com certeza ela não iria querer ficar mostrando a bunda pro pedreiro.

Durante a noite saímos pra jantar e então a coloquei a par de tudo que iria acontecer e realmente ela não gostou de saber que suas bronzeadas na hora do almoço iriam escassear. E então brinquei comentando sobre o pedreiro que era um negrão muito grande e forte e que se ela ficasse perto dele meia hora e pudesse passar um pouco da cor dele pra ela, não precisaria tomar mais sol durante aquele verão. Ela riu e brincou dizendo:

-É…do jeito que gosto de ficar bronzeadinha…se eu resolver…ponho meu biquíni e tomo meu sol…não to nem ai.

-Vc tá louca Joyce…do jeito que vc toma sol…quase pelada…mostrando 99% da sua gostosura…o negão vai deixar as paredes todas tortas…olhando pra vc…sua maluca.

Ela caiu em risos e fomos embora pra casa.

Conforme combinado Maurão apareceu pra começar o serviço e então como tinha um quartinho de despensa ali na área dos fundos ele guardou suas coisas ali dizendo que ia trocar de roupa…porque com o calor infernal que estava fazendo ele iria trabalhar só de short…e então olhando pro chuveiro que havia no muro ao lado da piscina disse sorrindo:

-patrãozinho…se não tivesse aquele chuveiro ali…não ia ser fácil trabalhar com este calorzão que tá fazendo…mas como a água ali vem da rua…deve ser bem mais fresca que a que vem da caixa d’água…quando eu sentir muito calor é só ficar um pouco ali, deixar a água escorrer, que da pra se refrescar bem gostoso.

-é verdade Mauro…minha esposa quando se bronzeia aqui…e fica muito quente sempre faz isso mesmo.

-é…mas vamos trabalhar…tem que aproveitar pra trabalhar bem…no verão sempre tem uns dias que chove…tem que adiantar o serviço…não pode bobear!

Sai dali e entrei em casa…deixando ele se trocar no quartinho…e fiquei fazendo minhas vendas…tinha muitos pedidos para resolver. Um pouco antes do almoço Joyce me ligou pra avisar que não viria almoçar em casa…teria que atender um vendedor. Ela desligou e só então me lembrei do Mauro, eu não sabia como ele iria fazer pra almoçar e decidi ir lá aos fundos da casa pra perguntar.

Como estava bem quente, resolvi também colocar um short curto com uma camisetinha regata…por baixo eu usava uma pequena cueca de lycra que Joyce gostava. Ela dizia que gostava de cuecas para homem bem pequenas. Acostumei-me a usá-las pra agradá-la. No começo me incomodava porque toda vez que me agachava ela entrava no reguinho da bunda, mas depois me acostumei.

Quando vi o Mauro só com um short de brim apertado todo suado é que percebi que realmente ele era um negro muito bonito…um corpo perfeito, peito largo, braços fortes. Peguei-me admirando aquele homem e ele a me ver disse todo sorridente:

-E ai patrãozinho…eu não quis incomodar…mas estava doido que saísse aqui fora…queria uma água gelada pra tomar!

Rapidamente me recompus dizendo que ia buscar…e quando voltei começamos a conversar..

-esqueci de perguntar pra vc…como vai fazer pra vc almoçar Mauro?

-eu trouxe um lanche…minha irmã teve que ir ao posto hj de manhã…não deu pra fazer comida pra eu trazer…mas não esquenta não patrãozinho…com esse calor nem dá muita fome não…dá é sede.

-é…verdade…mas vc não é casado…Mauro…achei que fosse!

-eu sou…ou era. Rss…mas já viu…homem é um bicho meio safado…minha esposa era crente…muito certinha…mas tinha uma irmã bem galinha e gostosa…comi a putinha…ela ficou sabendo…e foi embora pra casa da mãe…vamos ver se volta…também…não vou atrás não…só fica ruim porque ai…ja viu…fiquei sem nenhuma…por enquanto.

-é…tem que fazer as coisas bem feitas…não pode bobear…mulheres ficam muito bravas…com chifres. Mas to pensando aqui Mauro…vc não precisa trazer comida…sempre faço almoço pra mim e pra minha esposa…hj ela teve que atender um vendedor e não vem…então…ai vc come aqui em casa…é melhor, não é?

-bem…por mim tudo bem…mas não quero dar trabalho pro patrãozinho…não quero atrapalhar…em nada.

-deixa de bobagem Mauro…não vai dar trabalho nenhum…só vou aumentar a água no feijão.

-o Sr. que sabe patrãozinho…pra mim é lógico que é melhor…claro…comidinha feita na hr…é tudo de bom.

-tá bem…então daqui uma meia-hora vc vai poder provar da minha comida…ja vou agilizar…mas fica sabendo…se falar mal da minha comida…ai vou cobrar…e caro.

-tá bão patrãozinho…pode deixar…se for ruim eu prometo que como quietinho.

-tá beleza…um pouquinho antes de colocar na mesa te aviso…pra vc passar uma água no corpo…tá bem.

Ele assentiu e voltou pro serviço…eu fui preparar o almoço.

Gostei de ser chamado de patrãozinho por aquele negão..

Como estava calor preparei uma macarronada a bolonhesa e fritei umas coxinhas de frango e então fui na varanda e avisei que estava quase pronto e ele disse que já ia tomar um banho pra vir almoçar comigo.

Pela janela da cozinha o vi se dirigindo ao chuveiro ligando-o…e então simplesmente ele tirou o short ficando completamente nu…de costas com aquela bunda negra musculosa se mostrando…a água escorria pelo corpo tirando a poeira do corpo. Eu estava perplexo…não tirava os olhos dele…e aguardava que ele se virasse. Quando ele fez isso…vi que entre as coxas do Mauro…tinha uma pica negra enorme…com um saco grande dependurado…foi então que ele me viu e sorrindo todo tranqüilo disse:

-que delicia esta água patrãozinho…espero que o Sr. não ache ruim de ficar pelado aqui né…só tá eu e o patrãozinho aqui hj mesmo né…quando sua esposa estiver em casa…fica tranqüilo…fica muito ruim tomar banho de short!

Sai daquele torpor e tentei transparecer que tudo tava normal…e ate sai na varanda dizendo::

-Claro…que não tem problema Maurão…por mim…não tem problema não…tudo…tudo bem…pode terminar…as coxinhas de frango que estou fritando ainda vai demorar um pouquinho…

-esta água tá uma delicia…só faltou um sabonete…esqueci de trazer…amanhã eu trago.

Sem pensar muito eu disse:

-pode deixar…vou pegar um pra vc…isso aqui sempre tem bastante…ja trago pra vc Mauro!

Rapidamente levei o sabonete pra ele e quando cheguei perto não resisti e olhei aquele pau enorme que havia ali entre as coxas daquele negão e quando sai pra voltar pra cozinha ele disse:

-obrigado patrãozinho…o Sr é gente boa demais…é difícil encontrar pessoas tão educadas como o senhor.

-Mauro…para de me chamar de Sr. isso faz eu me sentir velho…não gosto.

Ele balançou a cabeça concordando e voltei pra cozinha, mas pela janela eu não conseguia parar de admirar aquele negro…senti-me estranho. Quando ele começou a se ensaboar aquilo ficou mais excitante…aquele pau começou a crescer assustadoramente…e ele não parecia sentir nenhum constrangimento…o pau dele estava quase completamente duro…e ele então sorriu pra mim dizendo:

-Patrãozinho…este sabonete é uma delicia…adorei…o cheiro…mas desculpa ai…pelo jeito que fiquei…pau quase duro…ja faz quase uma semana que to na seca…sabe como é…mas eu sei que o Sr. entende…é casado…também.

Eu devia estar um pouco vermelho e encabulado e disse:

-Tudo bem…Mauro…ainda bem que minha esposa não ta em casa…ela ia ficar assustada com o tamanho do teu pau… perigoso sair correndo…eu já vi vários amigos meus…pelados no futebol…nossa Mauro…vc é um cavalo…como sua mulher agüenta isso…grande demais!

Percebi que ele se sentiu todo vaidoso por elogiar o tamanho do pau dele e disse:

-que nada patrãozinho…a maioria das vadias gosta e muito…e pedem pra socar até o talo…minha cunhadinha que deu o problema é uma…a safada perdeu o cabaço com o namoradinho não fazia nem um mês…queria meter comigo quase todo dia…e tinha uma bucetinha apertadinha demais…eu tava quase comendo a bundinha dela…sou doido por um cuzinho apertado…reclamam no começo mas depois…rebolam gostoso na vara do negão aqui..

Ele então saiu do chuveiro e quando ia colocar o short sujo eu disse brincando:

-é Mauro…até poderia tentar te arrumar um short limpo pra vc colocar…mas nossos tamanhos são muito diferentes …os meus shorts não entram nem nas suas coxas…olha a diferença de nossos corpos..

Rapidamente começamos a almoçar…pra tentar esquecer aquelas emoções loucas…principalmente porque aquilo tudo tinha mexido demais comigo…eu mesmo não me reconhecia…gostei de ficar olhando aquele negro tomando banho… aquela pica negra grossa e dura…era extremamente excitante…senti desejos de pegar aquilo em minhas mãos…tinha sido uma coisa muito intrigante e inexplicável. Meus pensamentos eram conflitantes.

Logo que acabamos de almoçar…o telefone tocou voltei pro meu escritório e Mauro voltou ao trabalho…ainda bem.

A tardezinha Mauro me chamou dizendo que estava indo embora…ainda bem que não resolveu tomar banho novamente antes de sair…eu já tinha tido emoções demais aquele dia.

Mas quando minha querida esposa me ligou dizendo que estava trazendo uma pizza pra jantarmos e dizendo que tinha novidades…desconfiei que tivesse mais surpresas.

Joyce chegou e foi logo tomar um banho. Enquanto comíamos a pizza e tomávamos umas taças de vinho ela me contou o que tinha acontecido de louco naquele dia.

Ela não tinha vindo almoçar em casa porque teria que atender o vendedor de uma grande empresa que a loja comprava bastante. Só que no lugar do vendedor de sempre veio o gerente de vendas, que já tinha vindo duas vezes na loja e tinha se encantado com a Joyce.

De vez em quando ele ligava e vivia se insinuando pra ela.

Joyce era uma gerente muito competente além de muito safadinha pois se aproveitava da sua beleza pra conseguir um monte de vantagens e descontos nas compras.

O proprietário da loja praticamente deixava a loja nas mãos de minha esposa.

Ela ganhava bem mas realmente fazia jus ao que recebia.

E então ela me contou que ao subir pro escritório pra atender o gerente de vendas, e Joyce só trabalha com roupas bem curtas e provocantes, depois de algum tempo em que ficaram negociando e ela escolhendo o que comprar da nova coleção da empresa, ao deixar cair uma peça atrás do sofá em que os dois estavam sentados ela teve que se inclinar para pegar a peça…e quando ficou quase de quatro e pela mini-saia subir e a bunda dela aparecer quase toda o sujeito tirou o pau pra fora a agarrou e tentou meter nela ali no sofá.

Ela me contava e ria do que tinha acontecido e então disse todo preocupado:

-meu amor…vc precisa deixar de ser maluquinha assim…qualquer dia vc se ferra de verdade…vc é bem safada com estes vendedores…cheia de pedir presentes…e querer levar vantagens…eu sei disso…fica mostrando as pernas…a bunda…tuas calcinhas…fica brincando sua louca. Mas e ai, o que aconteceu?

-Leozinho…eu não tenho culpa de ser tão gostosa…Rss…mas que tonto foi esse cara…se ferrou comigo…pra aprender!

-mas me fala…quero saber tudo…como foi…vc sabe que sou curioso…fala logo…sua doida!

-o cara é muito Mané…Leozinho…tem 45 anos…feio…mas até que isso não é um grande defeito…tem pinto pequeno e além disso torto pro lado…e o babaca nem bem me encoxou…se esfregou e em menos de um minuto gozou…enchendo minha bunda e minha mini-saia de porra…isso foi o pior…tinha tanta porra que fiquei toda molhada.

-nossa amor…que loucura…e ai….o que vc fez?

-O ameacei dizendo que ia ligar pra empresa dele…mostrei que ali tinha câmeras…que tudo tinha sido gravado…e que iria pedir indenização por danos morais…que era uma mulher casada…honesta…Rss. Ai ele ficou desesperado e começou a chorar…o tonto…ai como eu sou boazinha…fiz com que preenchesse um cheque bem gordo pra me indenizar…senão ia mandar copias das fitas pra empresa dele…e como era casado…também para a esposa do safado.

-Vc é louca Joyce…isso pode dar problemas…e se ele resolver dizer que vc fez chantagem com ele? Que esposa mais doida eu arrumei. Sua maluca!

-Não se preocupe Leozinho…sei que não vai ter problemas nenhum…ele é casado com uma das filhas do dona da fabrica…fiquei sabendo que ela é muito ciumenta e muito brava…se ela souber de alguma coisa…ele iria se fuder muito mais do que a pequena multa que teve que pagar pra mim. Fui até boazinha…cobrei pouco…pelo tanto que ele gozou devia ter cobrado o dobro…até guardei a mini-saia de prova!

-Joyce…cada dia vc me surpreende mais…de vez em quando vc é diabólica…e nem bebeu…senão seria pior ainda.

-Leozinho…vc devia ter orgulho de sua esposa…vou deixar o cheque do safado pra vc depositar…pode gastar tudo na ampliação da nossa casa…vamos gastar só metade do nosso rico dinheirinho..

Foi então que aproveitei pra contar sobre Mauro.. As taças de vinho ajudavam a destravar a língua.

-Joyce…também tenho uma coisa louca pra te contar…sobre o nosso pedreiro negão…vc nem imagina o que ele fez hj aqui na nossa casa.

-Me conta…to vendo que o babado é forte…to vendo que vc tá todo ouriçado.

-Como eu ia almoçar sozinho, vc tinha ligado dizendo que não vinha, decidi convidá-lo pra almoçar…e então antes disso ela falou que ia passar uma água no corpo ali no chuveiro da lado da piscina…e quando fui ver…ele tomava banho pelado…Joyce…nem se preocupou comigo…e…

Ela riu e me interrompendo dizendo :

-banho a gente toma pelado…mesmo. Rss…e só tava vc e ele na casa…o que tem de diferente nisso Leozinho?

-tem muita diferença…querida…o negão parece um cavalo…tem uma pica enorme..sacudo…quase o dobro do tamanho do meu…nunca tinha visto um pau assim…deste tamanho…só em filme…mas ver em filme é diferente né?

Aí a safadinha se interessou e quis saber detalhes e disse:

-verdade…mas e daí…o que ele disse…o que ele fez…conta logo…

-menina…vc não vai acreditar…quando ele começou a se ensaboar…aquilo foi crescendo tanto que cheguei a ficar assustado…ele então comentou que tava com tesão…fazia um tempo que não transava…a esposa tinha largado dele porque ele tinha comido a cunhada…cheio de rolo o safado…e o pior que ele ficou daquele jeito assim…na minha frente…não tava nem ai…comigo!

Foi então que a safada da minha esposa resolveu brincar e disse me zoando:

-Leozinho…to achando que este pedreiro…queria fazer com vc o que o vendedor safado fez comigo…acho que o negão queria enrabar o meu maridinho loirinho…negão gosta de loira…loirinho…conta-me a verdade…ele não tentou nada mesmo? Confessa…tudo…Rss.

Eu entrei na brincadeira e cai na gargalhada…mas logo respondi:

-Não…claro que não…sua tonta…também se acontecesse isso…eu dava um jeito de sair correndo…aquela vara enorme dentro de uma bundinha…vc é louca…muito grande e grossa…socorro!

-não sei não…to achando vc muito entusiasmado…reparou demais na pica do negão…to achando que tá querendo experimentar coisas diferentes…cuidado…isso pode viciar…tenho uma amiga que sempre vai à loja…que adora pau de negro…que só goza gostoso com eles…que é quente como fogo…cuidado…tua bundinha branquinha é bonita… hein…to desconfiada que o negão…tava querendo te traçar…ficar mostrando a pica pra vc.

-Sua tonta…fica me zoando é…vc tem sorte que o tal do vendedor que quis te comer era fraquinho…se fosse igual o negão…ia arregaçar esta bucetinha apertada que vc tem…te comia de todo jeito…do jeito que ele é forte…te segurava com uma mão só.

-nossa…como meu maridinho é maldoso…mas não fica desejando estas coisas…vai que acontece…vai que eu gosto… nunca experimentei um negro…e ainda mais com um pau tão grande como vc tá dizendo…to achando que qualquer dia vou vir tomar um sol na nossa piscina na hr do almoço…só pra conferir se é tudo isso que vc tá dizendo.

Só sei que aquela conversa acabou nos deixando completamente com tesão…e logo estávamos transando como doidos. Foi um sexo quente e maravilhoso, cheio de volúpia, fazia um bom tempo que não tínhamos uma noite tão gostosa como aquela. Depois disso ficamos ali na sala nus e saciados e a conversa continuou toda safada:

-Leozinho…gozei gostoso demais…foi uma trepada deliciosa…meu amor…acho que amanhã vou vir aqui e pedir pro pedreiro negrão mostrar o pauzão dele pra vc todo dia…nossa, como vc me comeu gostoso…tava tarado..hein.

-Sua maluca deliciosa…é que vc é muito gostosa…vc sempre me deixa tarado…sua tonta…vc é uma mulher incrível.

-não tenta me enganar…meu maridinho…vc é um cara espetacular…um ótimo marido…mas se tem uma coisa que vc não sabe fazer…é mentir…mas tudo bem…eu entendo…seu bobo! Não quer admitir…que gostou do que viu.

Fomos tomar banho e ela continuou me atazanando…cheia de insinuações…para ela tudo era motivo de piadinhas …realmente tinha um senso de humor muito aguçado…e era esperta demais. Rss.

Como sai primeiro do banho, por causa do calor, me deitei na cama de bruços nu e então quando minha esposa entrou no quarto também nua e me viu daquele jeito veio e se deitou em cima de mim e disse toda safada::

-Nossa que bundinha mais linda tem meu maridinho gostoso…é uma delicia esfregar minha bucetinha nela…ja pensou… se eu tivesse um pau igual o do negão…ia te comer bem gostoso…ia fazer vc viciar na minha pica…meu maridinho… rebola na bucetinha da tua esposa gostosa…rebola…seu safadinho!

Eu não sabia de onde minha esposa tirava tanta safadeza…só sei que ela gostava muito…e eu quase sempre acabava entrando nas loucuras dela…e desta vez não seria diferente e então comecei a rebolar debaixo do corpo dela e ela simulava que me penetrava como se fosse um homem…e percebi que ela queria mesmo era me deixar novamente com tesão…pois continuou dizendo toda safada:

-Isso…meu maridinho…rebola…gostoso…fecha os olhos…e imagina que quem está em cima de vc…é o pedreiro negro da pica bem grande…imagina aquela pau bem duro…deslizando na tua bundinha…no teu reguinho…imagina isso…vc rebolando gostoso…sentindo aquilo tudo…e vc querendo ser penetrado…imagina…meu maridinho!

Ela enfiou a mão por baixo de mim…e sentindo meu pinto completamente duro…disse toda sensual:

-eu sabia…seu safado…o negão te deixou tarado mesmo…também to com tesão de novo…mete na tua putinha seu safado…to molhadinha…mete gostoso…na tua esposinha…faz eu gozar…seu safado…mete!

Levantei as pernas coloquei-as em meus ombros e meti como um louco…o mais profundo que conseguia…ela rebolava e gemia alto….gozamos juntos…como gatos no cio…foi maravilhoso…sentir tanto tesão numa mesma noite!

Virei-me ofegante e fiquei relaxando e quando menos percebi…adormeci…junto com minha esposa safada.

Foi um sono tão profundo que até perdemos a hr no outro dia.

Fui acordado pelos barulhos que Mauro fazia na construção.

Minha esposa apesar de estar quase em cima do horário de ir pro trabalho disse toda cheia de safadeza::

-antes de sair…quero conhecer o responsável pela explosão de tesão do meu marido delicioso…quero agradecer.

-Larga de ser tonta…sua maluca…quer me deixar sem jeito é…depois vc vê…vai trabalhar querida.

-nem pensar…quero ver como ele é…não se preocupe…vc acha que vou falar bobagem perto dele…fica tranqüilo…meu maridinho lindo e gostoso…só quero cumprimentar…o que tem demais.

-É que vc…sempre acaba me surpreendendo…tem hrs que tenho medo das suas maluquices…de vez em quando vc é muito sem juízo…Rss. Mas…como vamos fazer…quer que chame ele aqui…pra te apresentar…não fica estranho?

-vamos fazer o seguinte…vai lá com ele…daqui a pouquinho eu vou lá…pra me despedir de vc…tá bom assim?

-tá…então tá bem…mas vê lá o que vc vai dizer…seja uma mulher séria…hein…Rss…por favor.

Dirigi-me aos fundos da casa e encontrei Mauro novamente só de short…só que desta vez era mais apertado realçando aquele volume que mesmo em repouso…impunha respeito…e deu pra perceber que ele gostava de se mostrar daquela maneira…fazia parte do jeito macho dele. Ele me recebeu todo sorridente me desejando bom dia e dizendo que já fazia tempos que tinha chegado. Já tinha feito varias coisas…até achou que não tinha ninguém em casa. E ai brinquei que tinha participado de uma festa muito boa…e que tinha ido dormir tarde. Tinha sido uma festa…só que a dois..

Eu havia colocado um short de malha que usava pra dormir…nem tinha tomado banho ainda..e ele então disse:

-é patrãozinho…dá pra perceber que a festa foi boa mesmo…tá de pijama ainda…tem que se divertir mesmo.

Foi então que vi minha querida esposa vindo ao nosso encontro.

Ela tinha colocado um vestidinho curtinho de malha listrado todo agarrado que realçava a beleza de seu corpo, por baixo uma calcinha fio dental sempre e então toda sorridente ela disse::

-Leozinho…to indo amor…to um pouco atrasada…mas vim conhecer o nosso pedreiro…que vc falou tão bem dele…então Sr. Mauro…espero que o senhor esteja gostando de trabalhar aqui…de uma coisa eu sei que vai gostar…a comida do Leozinho é ótima…ele disse que o sr. vai almoçar com a gente enquanto tiver trabalhando aqui…perigoso engordar.

Ele abriu um largo sorriso e disse:

-Tá ótimo trabalhar aqui…o patrãozinho realmente faz um comida gostosa…provei ontem…mas trabalhando do jeito que trabalho é difícil engordar…faz tempo que tenho o corpo assim…nunca tive barriga.

-É da pra perceber…tudo em cima…teu corpo é muito bonito mesmo…tudo do tamanho certo…parabéns…mas me deixa ir então…ja to atrasada…tiau…Mauro…tiau Leozinho…depois a gente se fala.

Ela saiu rebolando aquele corpo fantástico e percebi que Mauro acompanhou-a com o olhar até ela desaparecer… disfarçadamente olhei entre as coxas dele…estava normal…ainda. Rss…e então disse:

-e então Mauro…gostou da tua patroa, dona Joyce?

-patrãozinho é um cara de sorte…com todo respeito…dona Joyce é muito bonita…até o nome é diferente…ela é bem simpática…alias igual o patrãozinho…também muito legal…tenho certeza que vai ser muito bom trabalhar aqui.

-beleza então Mauro…vou entrar e tomar um banho…parece que o calor está pior hj!

Maurão então nem esperou eu terminar de falar e disse:

-patrãozinho…aproveita…toma banho ali…naquele chuveiro…com este calor a água ali sai forte e deixa a gente bem mais disposto…a água que vem da rua é fresquinha…muito mais gostosa…aproveita!

Eu ia dizer que ia tomar banho no meu quarto…mas em segundos decidi que ia tomar banho ali fora…eu desejava me mostrar também…afinal…a casa era minha…ontem aquele negro tinha ficado completamente nu tomando banho na minha frente, tinha até ficado de pau duro, sem pudor…e então eu disse:

-é Mauro…acho que vou aceitar tua sugestão…vou experimentar pra ver se vc tem razão…vou buscar uma toalha!

-claro que vai gostar…meu patrãozinho…tenho certeza…que vai adorar!.

Logo voltei com a tolha…estava um pouco encabulado…ainda de short…mas já sabendo que pelo menos uma coisa eu iria fazer…não peguei o sabonete…sabia que o sabonete que tinha dado a ele no dia anterior ficara no quartinho de despensa…e iria fazer com que trouxesse pra mim…como se eu tivesse esquecido.

Apesar de todo medo e todo o constrangimento que eu poderia passar eu havia decidido deixar as coisas acontecerem.

Eu só achava que por ter gozado um monte na noite anterior isso faria com que eu pudesse tomar meu banho sem transparecer muito tesão.

Liguei o chuveiro e percebi que Mauro ficou um pouco distante, mas olhava pra mim…fiz como ele…fiquei de costas e devagarzinho abaixei meu short e fiquei nu…meu pintinho estava mole e um pouco encolhido…com receio…e pra tentar disfarçar…entrei debaixo d’água e deixei a que ela escorresse pelo meu corpo…me arrepiei todo…depois de instantes fiz o que tinha imaginado e disse:

-Mauro…desculpa…da pra vc pegar aquele sabonete de ontem…por favor…esqueci de trazer..

Rapidamente ele buscou e me trouxe… peguei da mão dele…e comecei a me ensaboar…sem pressa…Mauro então encostou-se à parede ao lado e ficou ali assistindo meu banho…numa boa….fiquei de costas…talvez com vergonha de mostrar meu pinto pequeno perto do dele…e então puxei conversa tentando fazer tudo parecer normal:

-é…Mauro…realmente é uma delicia este chuveiro…dá pra ficar aqui o dia inteiro…ainda mais eu que gosto de banhos prolongados…

-é patrãozinho…eu te falei…mas a hr que vc quiser…vc trabalha em casa…é só dar um pulinho aqui…passar uma água rápida e voltar fresquinho pro trabalho…

-é verdade…to gostando das tuas idéias Mauro…e já que estamos falando em banho…se a patroa vir almoçar ela liga antes e avisa…dá tempo de vc também tomar seu banho tranqüilo.

-que bom…ja to com inveja…de ver vc ai…todo molhadinho…se refrescando…

-é…tá uma delicia…mesmo…vou demorar um pouco mais…

Foi então que criei coragem e me virei de frente…meu pintinho estava mole…mas quando olhei pra ele…vi que o contorno daquele pau enorme estava completamente marcado naquele short apertado…meu corpo se arrepiou ao ver aquilo…e então vi que Maurão era um tremendo de um macho safado…ficava apertando de leve aquele pauzão por cima do short, se alisando sem pudor…e então…meu pintinho me entregou…ficou duro na hr…aproveitei e ensaboei ele bastante…pra tentar parecer normal…mas nós sabíamos que era apenas um disfarce…e então ele disse safado:

-patrãozinho tá com tesão…igual eu ontem…pensei que tinha se divertido muito ontem…mas tá parecendo que não foi o suficiente…né…eu também…ando num tesão filhodaputa patrãozinho…só que ainda não tive nenhuma festa.

-é…Mauro…dá pra perceber…o tamanho do teu tesão…coitado dele…vc colocou um short muito apertado…deve tá muito apertado…até pensei em dizer pra vc tirar ele pra fora..aliviar um pouco…mas eu to pelado com a bunda de fora…vai que vc fica mais tarado ainda…e já viu…vc é um cavalão…dá até medo.

Nem sei como tive coragem de dizer aquilo…praticamente me entregando. Ele abriu um sorriso safado e sem se importar comigo…foi abrindo o short e aquela pica fantástica pulou pra fora.

Continua…