primeiro emprego – putinha do chefe abusador



Click to Download this video!
Autor

Eu tive um breve emprego quando eu era ainda novinha tinha acabado de fazer 15 anos e ja tinha perdido a virgindade com um namoradinho e ja tinha dado pra mais uns 3 ou 4 carinhas.
Digo perdido a virgindade assim, ja tinha dado pra ele a bucetinha e ele tinha gozado dentro dela bem gostoso sem ter sido forçado.. porque outros machos adultos ja tinha abusado de mim quando eu era menina, meio a força.. um vizinho ja tinha me pegado algumas vezes escondido e feito eu mamar no pau dele e enquanto ele metia o dedo na minha xotinha com força.. isso quando eu tinha uns 11 anos.. então eu nao sabia se tinha rompido meu cabacinho mas o fato era que quando eu fui parar nesse emprego de meio periodo pra menores aprendizes eu ja era bem furadinha..
La era uma empresa grande numa cidade pequena e tinha muitos homens de fora e tinha um chefe do meu chefe que tinha uns 58 anos a cara cheia de marca de espinha meio parrudo que usava uns oculos escuros o tempo todo. Eu detestava ele.
Quando ele ia no meu departamento eu sumia de perto mas ele sempre dava um jeito de me achar e fazer alguma brincadeirinha sobre alguma coisa de mim, especialmente do meu corpo. Naquele tempo não tinha esse lance de assedio moral ou sexual no trabalho e eu recebia diversas cantadas se eu quisesse dar pra varios caras eu tava no lugar certo.
Tinha uma mulher mais velha no meu departamento (que alias tinha poucas mulheres) e ela tinha caso e saía com muitos caras.. era uma putona mesmo, sempre de baton vermelho unha comprida e muito bronzeada com markinha, ela era mãe solteira e tinha uns 45 anos e ela aas vezes ficava ate mais tarde era a ultima a sair e um dia eu tinha esquecido alguma coisa e voltei pra buscar e quando entrei ouvi barulho numa sala do fundo e fui em silencio andando ouvi ela gemendo e falando o nome do chefe do meu chefe que era Braga.. ela pedindo pra ele meter mais forte e logo ouvi a voz dele chamando ela de putinha vagabunda gostosa..
Saí de lá devagarzinho com o coração disparado e a bucetinha latejando.
De noite eu toquei uma siririquinha bem gostosa imaginando o Braga metendo na Iolanda putona e gozei gostoso.
Passou uns dias e eu tava indo embora da empresa a pé e mal tinha virado na esquina e apareceu um carrão e parou no meu ladoe baixou o vidro e quando ouvi a voz do cara falando comigo a minha memoria foi direto para a palavra ‘putinha’.. mas na verdade ele tinha dito oi ‘bonitinha’… é claro que eu levei um susto e fiquei toda sem graça e ele desceu e insistiu pra me dar carona… dizendo: Voce vai negar uma carona pro seu chefe??
Eu entrei no carro e ele tirou os oculos escuros (afinal ja era de tardezinha) e eu senti uma atração tão intensa tao grande por aquele cara com o dito charme dos canalhas que eu até virei o rosto e pensei ‘que merda é essa’,,, senti a minha buceta molhar… Ele tava tá cheiroso que eu sentia tesao e nojo.. de tanto que o perfume dele tava forte por todos os lados dentro do carro.. E isso foi so por um quarteirão que o carro andou… e ele falando amenidades comigo e minha cabeça a mil… Mas logo ele estava perguntando coisas insinuantes tipo se eu topava chegar mais tarde em casa naquele dia porque ele queria me levar num lugar mais reservado porque tava de olho em mim ha tempos..
Eu falei que nao sabia do que ele tava falando e ele parou por um instante e disse ‘olha menina vamos parar de fingir que eu nao sei que voce é uma putinha safada e gostosa e que gosta de dar pra caralho… ‘ Eu tinha um frio na coluna assim instantaneo e olhei pra ele.. ele tava com o pau pra fora da calça alisando..
Eu abri a boca pra falar mas ele passou rápido o dedo babado do liquido que tava no pau dele na minha boca e falou primeiro ‘prova o gostinho do pau que vai te foder gostoso la no motel..’
Abusado, Abusador.. o cara era um tipo predador… e eu era uma fedelha de 15 anos melando a bucetinha pra ele…
Ele pediu ‘mama…’
Eu nao acreditava.. mas abaixei a cabeço dentro daquele carro e mamei no caralho dele com os olhos fechados.. ouvindo ele gemer… ‘ahh como é bom..putinha da boquinha gostosa..’
Ele foi dirigindo e eu comecei a achar aquilo ridiculo.. levantei a cabeça de uma vez e limpei a boca e ele deu um grito comigo "não!! continua mamando pra mim, vai…’ eu falei não e ele ignorou completamente e falou então mostra os peitinhos agora levanta a blusa pra mim e mostra…
Nisso ja tava chegando no motel.. e ele na parada na porta me agarrou e me beijou na boca bem molhado enfiou a lingua dentro da minha boca e mamou na minha lingua fazendo um barulho que eu achei horrivel… aquele homem era horrivel era um ogro era bizarro era feio e o pau dele era lindo e cheiroso por mais incrivel que isso pudesse parecer…
Na mesma rapidez ele me soltou quando ouviu o barulho da chave.. e dirigiu ate o quarto.. quando ele desceu do carro pra fechar aquele negocio eu olhei pelo retrovisor e vi ele dando uma ajeitada no pau dele bem tipo macho mesmo… ai que tesao.. ele era muito brega.. credo.
Eu desci com ele e mal ele trancou a porta ele avançou em cima de mim..
Ele me beijou ele me usou me chamou de puta me lambeu me mamou todinha literalmente dos dedos dos pés até a lingua passando pelo grelo pelos bicos dos peitos e todos dos dedos das mãos… tudo muuito delicioso mas na hora que ele me colocou de quatro na cama o primeiro que ele meteu foi o meu cuzinho virgem … foi aquela enfiada que eu vi estrela e gritei e tentei escapar na hora que ele segurou mais forte e gemeu de prazer e tesao e meteu de novo estocou com o pauzao gostoso dele e eu chorei gritando sem parar e ele deu aquela gozada gostosa… com duas estocadas o cara soltou porra no meu cuzinho e foi saindo e deitando de lado bufando feito um bicho e eu tremendo nem conseguia mexer e ele falando sem parar ‘que puta gostosa vc é’.. ‘dá o cu gostosinho demais.. ai..’
E eu falei "eu nao dei ele pra voce, não, seu porco!" Ele me ignorou claro, totalmente, continuou ofegando do meu lado e falou ‘aguenta firme eu vou descansar um pouco e depois vou fazer sua bucetinha..’
Eu tava chorando na mesma posiçao que ele me largou e chorando eu continuei… até que ele depois de uns minutos falou ‘cala a boca e pega uma cerveja pra mim, vai… seja boazinha..’
Eu nem me mexi. Ele levantou meio corpo e me olhou.. levou a mao e mexeu no meu rabo assim vistoriando o buraco do cu ainda lambuzado de porra e sanguinho… e falou.. ‘gostosa… eu gosei gostoso hummmm… nada como uma biscatinha nova e virgem pra tirar uma porra gostosa do pau dum macho..’
Ai ele levantou e pegou a cerveja dele e voltou tomando e pegando no pau dele bem ostensivamente pra eu ver…
Eu tava me sentindo uma cachorra de rua arrombada.. mas ver ele pegando no pau me deu aquela fisgadinha na xota.. sabe.. E ele percebeu e veio montando em cima de mim.. me dando cerveja na boca da garrafinha.. e eu falando não.. nao quero.. e ele insistindo e começou a me segurar pelos cabelos e falou vou ter de te enfiar a mão na cara? heim..? heim puta? quer me tirar do sério? bebe essa porra dessa cerveja agora!
Eu peguei e bebi.. e ele se acalmou e começou a pegar nos meus peitos com muita força e sorrindo bem debochado falou…’voce é puta! eu sei que voce é uma puta.. seu vizinho te pegou bem novinha e te laceou a buceta não foi?’ ‘ voce tá dando já desde novinha essa xavasca que eu sei! ele me contou que te comeu novinha.. vagabunda! ele é meu amigo!"
Diante da minha cara de espanto ele deu uma gargalhada e puxou minha cabeça pro pau dele de novo.. ‘mama!"
Eu mamei pensando que aqueles garotinhos que eu tinha deixado me comer nao sabiam de nada mesmo… Eu tava sendo puta pra aquele macho velho casado safado que nem tirava a aliança pra me foder gostoso daquele jeito e tava liberando tudo pra ele obedecendo ele e quase apanhando dele… que bela vadia eu tava me sentindo!
Logo o pau dele tava meia bomba e a minha bucetinha meladinha.. porque ele tava dedilhando ela sem parar enquanto eu mamava… alternando com as puxadas nos meus bicos durinhos… ele era um tipo que tinha coragem de apertar meus peitos puxar eles pelos bicos depois ir na xota e meter os dedos lamber eles chupar depois vinha de novo e enfiava de dois de tres tirava e puxava o grelo massagiava ele com toda fora espremendo e depois ainda deu um tapa nele..! Nessa hora eu assustei e parei de mamar e gritei..! Mas ele me puxou pra cima dele e falou ‘agora quero a potranca em cima’.. ‘Trabalha potranca.. ou senão eu te ponho no olho da rua..’ Ele falou aquilo saboreando as palavras… e me olhando.
Eu fiquei em cima dele pelada toda dolorida já.. e ele deitado esticou os braços e pegou nos meus peitos com uma maozona e com a outra baixou na minha xeca e massagiou o grelo de novo e falou " rebola!"
Eu me mexendo meio sem graça.. e ele me levantou e pegou o pau e posicionou pra entrar… nessa hora eu falei ‘Eu não dei pro Geraldo.. ele só meteu os dedos..ele mentiu se falou que me comeu!"
‘Piranha!" "quem tá te comendo agora sou eu.. pára de pensar noutro macho!" E eu senti o tapa estralar na minha cara… "Rebola!"
Nessa hora eu senti o calor do tapa espalhar no meu corpo parece que a buceta incendiou e eu senti um tesao vindo tão forte que eu gemi bem alto e ja dei um movimento que deixou o pau dele entrar e eu cavalguei nele igual uma égua no cio… subia e decia no pau gemendo e ele começou a falar "Aaai piranha!!! Ahhhhh egua barranquera.. mostra o serviço vagabunda gostosa!" "Iisssoo assimm mesmo que eu gosto, cachorra puta do caralho!!"" "Vce gosta é de apanhar ne, putinha!!"" E deu outro tapão na minha cara e mais outros nos meus peitos e ficou segurando neles pelos bicos como se fosse uma rédea e me olhando trepar igual uma louca em cima do pau dele.. até que ele falou "Nao agueento vou gozaaaa!" "Ahhhhhhhh Uhhhh!" Urrou igual um urso e eu senti o calor me encher na buceta todinha era a porra dele explodindo la dentro e eu nao parava de pular no pau dele.. ate que eu gozei também…
Virei puta dele naquele mês inteiro… até que ele voltou pra cidade dele.